Poder

Dono da Distrimed foi denunciado mais uma vez por fraude em licitação

mario

O empresário piauiense Mário Dias Ribeiro Neto, que vem faturando milhões no Maranhão, foi denunciado mais uma vez pelo Ministério Público Federal por fraudes em licitação. A denúncia foi aceita pelo juiz federal do Piauí, Agliberto Gomes Machado.

Mário, que é sobrinho do deputado federal do Piauí, Marcelo Castro, e dono da Distrimed Comércio e Representações, já esteve envolvido em um esquema criminoso que desviou R$ 7 milhões do cofres públicos do governo piauiense. A teia criminosa foi desarticulada pela Polícia Federal durante a operação Gangrena.

Nessa segunda denúncia, o empresário é acusado de fraudar o caráter competitivo de procedimento licitatório, do tipo menor preço do município de São Miguel do Tapuio-PI. O objeto da licitação era a compra de 891 itens de medicamentos, material hospitalar, material odontológico e material de laboratório.

Segundo o juiz federal Agliberto Machado, as irregularidades foram cometidas no ano de 2009, durante a gestão do então prefeito Francisco de Assis Sousa.

“Acrescenta que o processo de licitação, tocado pelos denunciados foi forjado para que saísse vencedora a empresa “UP MED DO BRASIL LTDA.”, de propriedade dos corréus RAFAEL BENVINDO TAVARES e LEONARDO DE MORAIS MATOS, a qual teria sido escolhida sem nenhum critério objetivo, após empate no mencionado certame, com outras duas empresas: EQUIPARMED, de Raimundo Paulino de Macedo, e a DISTRIMED, de Mário Dias Ribeiro Neto e Francisco Torres da Silva Filho, supostamente envolvidas na fraude em comento. Diz mais, que os denunciados teriam participado da fraude do referido pregão, “mediante combinação de valores”, com o escopo de favorecer a empresa “UP MED DO BRASIL LTDA.”.“, detalhou juiz federal.

Saiba também

Governo contratou investigada pela PF por R$ 2,4 milhões com “dispensa de licitação”

Empresa alvo da PF no Piauí fatura milhões da Saúde do governo Flávio Dino

A Distrimed tem expandido os seus tentáculos para o Maranhão. Começou a atuar no governo Flávio Dino em 2016, e, já foi agraciada com contratos de mais de R$ 2 milhões com dispensa de licitação.

O Ministério Público Federal tem que ficar atenta em relação a atuação do empresário o estado.

distrimed8

distrimed9

distrimed10


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários