Poder

Filho agressor terá que manter distância de mil metros da mãe idosa

roberto

O agressor da própria mãe, que é idosa, Roberto Elísio Coutinho, está proibido de entrar na residência da vítima e terá que manter distância mínima da idosa de 1.000 metros.

Essa foi uma das determinações da juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal da capital – unidade judicial competente para julgar ações que envolvem idosos, que decretou a prisão preventiva do bacharel em Direito.

Entenda o caso

Roberto Elísio Coutinho foi preso, na manhã desta sexta-feira (26), na cidade de Raposa, por força de um mandado de prisão preventiva, expedido pela juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal da capital – unidade judicial competente para julgar ações que envolvem idosos.

Ele foi flagrado agredindo a mãe, de 84 anos. Roberto confirmou as agressões, e alegou que sofre de problemas mentais e por isso maltratou a própria mãe.

Os vídeos foram gravados pela companheira do agressor que não teve o seu nome revelado. A idosa foi encaminhada nesta sexta ao Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exames.

O caso gerou ampla repercussão nas redes sociais, e na imprensa local e nacional.

O bacharel em Direito foi apresentado na sede da Secretaria de Segurança Pública e, em seguida, recambiado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Segundo o promotor José Augusto, se condenado, Roberto pode pegar até 20 anos de prisão pelos crimes de tortura, ameaça, e agressão verbal e física.

Leia também

Idosa agredida pelo filho recebe R$ 38 mil em aposentadoria

Filho que agrediu mãe idosa pode pegar até 20 anos de prisão, diz promotor

Polícia prende filho que agrediu mãe idosa, em São Luís

Filho que agrediu mãe idosa diz que vídeo é montagem; ouça a entrevista

Delegada pede prisão de filho que agrediu a mãe idosa, em São Luís


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários