Poder

Pesquisa Escutec aponta 2º turno em São Luís

Pesquisa do PMDB revela liderança de Eliziane Gama, mas sem garantia de superioridade sobre Edivaldo Júnior e João Castelo, seus principais adversários.

O Estado do MA

A escolha do novo prefeito de São Luís seria decidida em um segundo turno, se a eleição fosse agora. É o que revela a mais nova pesquisa do Instituto Escutec, encomendada pelo PMDB e divulgada nesta segunda-feira. De acordo com os números, é impossível prever, inclusive, quais os candidatos aptos a uma segunda rodada de votação, faltando menos de seis meses para o pleito.

É a primeira pesquisa oficial sobre as eleições na capital maranhense divulgada em 2016. A deputada Eliziane Gama (PPS), mantém a dianteira, mas agora com índices que variam entre 21,9% e 26%, de acordo com o cenário. Ela é seguida, ora pelo também deputado federal João Castelo (PSDB), ora pelo prefeito Edivaldo Júnior (PDT). Castelo varia de 15,6% a 15,7% nos dois cenários em que aparece. Edivaldo, por sua vez, vai de 15,5% a 16,9% nos vários cenários.

Como a margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, significa dizer que qualquer um dos três principais candidatos podem chegar ao segundo turno ou ficar fora dele, dependendo do desenrolar da campanha. O trunfo de Eliziane em relação a Castelo e Edivaldo é o índice de rejeição. Enquanto a parlamentar apresenta 3,1% de rejeição, o tucano chega a 23,9%. E o prefeito 1registrou 39,3% de eleitores que não votam nele em hipótese alguma.

Segundo pelotão
O levantamento da Escutec, que ouviu 1001 pessoas em São Luís, entre os dias 5 e 7 de abril, apresenta também um segundo pelotão e candidatos; todos com índices abaixo dos dois dígitos, mas todos com condições plenas de alcançar os líderes, levando-se em conta, principalmente, o baixo índice de rejeição de cada um deles.

Destaque neste pelotão para Wellington do Curso (PP), que registra índices que variam entre 5,5% e 8,6%, com rejeição de 1%; Rose Sales (PMB), variando entre 6,5% e 8,8%, com rejeição de 1,8%, e, sobretudo, o vereador Fábio Câmara (PMDB), que registrou índices de 5,7% e 6,6%, dependendo do cenário, com a menor rejeição dentre todos os candidatos, na casa de 0,9%.

Presente em todos o cenários, João Bentivi (PHS), registrou índices entre 1,1% e 1,8%, com índice de rejeição de 3,2%.

A pesquisa mediu ainda a intenção de votos para os candidatos Andrea Murad (PMDB), Neto Evangelista (PSDB) como substitutos de outros nomes de seus partidos, em alguns cenários. Os índices de Andrea variaram entre 3,7% e 4,2%, com índice de rejeição de 4,4%. Evangelista, por sua vez, registra 3,3% e 3,7% nos dois cenários em que aparece. Seu índice de rejeição é de apenas 0,9%.

O total de eleitores que não quiseram responder a pesquisa ou declararam não votar em nenhum candidato somaram 34,1% no maior cenário.

A pesquisa Escutec/PMDB foi registrada pelo sistema Pesqele do Tribunal Superior Eleitoral, no dia 5 de abril, sob o número MA-01393/2016, com liberação para divulgação a partir de hoje (11 de abril de 2016).

PMDB buscou números para avaliar os seus pré-candidatos

O principal objetivo do PMDB ao contratar a pesquisa Escutec era medir o potencial eleitoral dos seus dois pré-candidatos – deputada Andrea Murad e vereador Fábio Câmara – para balizar a escolha de um deles para a disputa.

Fábio Câmara ficou melhor posicionado que a colega em todos os cenários pesquisados, com índices que variaram entre 5,7% e 6,6%. Ele também pontuou acima no cenário da pesquisa espontânea, quando o eleitor cita o nome do seu candidato sem olhar nenhuma lista. Neste quesito, Andrea figurou 1,1%.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Pesquisa Escutec aponta 2º turno em São Luís”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Wellington do Curso parece em pesquisa mesmo sem dizer que é candidato « Neto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Segundo o resultado da Pesquisa Escutec, encomendada pelo PMDB, que analisou um possível cenário político para as eleições de 2016, o deputado Wellington do Curso apareceu com uma variação entre 5,5% e 8,6% das intenções de votos dos eleitores ludovicenses. O Blog já havia divulgado a pesquisa completa (reveja). […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários