Poder

Três deputados na “lista negra” de Flávio Dino

Governo mira parlamentares de segundo maior bloco da Assembleia Legislativa.

O governador Flávio Dino (PCdoB), colocou os leões para rugir não somente contra os deputados estaduais de oposição, mas, principalmente, a três deputados que diziam ser aliados do governo, inclusive, votando a favor dos projetos.

Estão na “lista negra” do comunista os deputados Eduardo Braide (PMN), Stênio dos Santos Rezende (PRTB) e Josimar de Maranhãozinho (PR). O trio hoje é visto como inimigos do Palácio dos Leões.

A irá dos leões foi gerada após o deputado Braide se recusar a atender o telefonema do governador Flávio Dino, alegando que só falaria com o presidente Humberto Coutinho (PDT). Dino ficou revoltado e engoliu seco o tratamento.

Braide não atendeu o telefonema do governador depois que foi retirado da liderança do maior bloco da Assembleia, através de uma articulação do deputado Othelino Neto (PCdoB). Othelino coordenou o recolhimento de assinaturas para mudar a liderança do Bloco em retaliação a Braide, que tentava ser vice-presidente da Assembleia.

Ocorre, porém, que o governador teria entrado em campo para desfazer o que Othelino Neto fez, mas Eduardo Braide teria se chateado e acabou entrando no Bloco União Parlamentar, liderado pelo deputado Josimar de Maranhãozinho, vice-líder Vinicius Louro, e composto por Antônio Pereira (DEM), Cabo Campos (PMB), Carlinhos Florêncio (PHS), César Pires (sem partido), Eduardo Braide (PMN), Stênio Rezende (PMB) e Wellington do Curso (PPS).

Eduardo Braide aproveitou para sair do grupo de whatsapp denominado ‘Gestão Política Alema’, que tem como integrantes um núcleo reservado de deputados que possuem bom transito com o governador..

Na manhã de ontem quinta-feira (03), antes do plenário Nagib Haickel, da Assembleia Legislativa do Maranhão, conceder título de cidadão maranhense ao Bispo de Imperatriz, Dom Gilberto Pastana, o secretário de comunicação e articulação política do estado, Márcio Jerry (PCdoB), aguardava na entrada do plenário quando o deputado Eduardo Braide passou ao lado de Jerry, mas sequer o cumprimentou.

O clima é tenso e promete.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários