Poder

Arnaldo Melo em desespero para virar governador do Maranhão

O presidente da Assembleia reafirma que, caso a governadora renuncie, a Assembleia cumprirá a lei.

Deputado Arnaldo Melo.

Deputado Arnaldo Melo: o desesperado pelo executivo.

O deputado Arnaldo Melo (PMDB), mostrou seu desespero em reafirmar na manhã desta terça-feira (11) que a “Assembleia Legislativa irá cumprir o que manda a Constituição do Estado, no caso de se confirmar a renúncia da Governadora Roseana Sarney”.

Boa parte dos parlamentares questionaram a intenção e insinuaram que haveria “algum motivo escuso” por trás da renúncia da governadora.

Melo pretende assumir com a renuncia da amiga de partida no dia 5 de dezembro e atribuiu a renuncia como questão de saúde. O que de fato não existe.

“Acredito que é uma decisão, como eu disse ontem aqui, de cunho pessoal, por interesse inclusive, que ela me falou, sobre tratamento de saúde que há dias está sendo protelado. Foi apenas o que ela me disse”, declarou Arnaldo Melo.

Rogério Cafeteira, é claro, saiu em defesa dos seus interesses (cargos na presidência) e criticou insinuação de que o presidente da Assembleia tenha propósito de ganhar uma aposentadoria especial como Governador do Estado.

“O deputado Arnaldo Melo não precisa de uma aposentadoria especial, pois tem seus meios próprios para sobreviver”, declarou Rogério Cafeteira na tribuna.

O certo é que o desespero em ser governador foi evidente com a aprovação da PEC assinada pelo deputado Carlos Milhomem
(PSD) e o Projeto de Lei do deputado Alexandre Almeida (PTN) que tratam sobre a questão sucessória do Maranhão.

Portanto, se depender da bipolaridade de Roseana Sarney, Arnaldo Melo vai acabar desprestigiado no mesmo assento de 2010.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários