Poder

Absurdo! Policial que atirou em enfermeira presta depoimento e é solto

O corporativismo é uma prática inaceitável que existem não somente no judiciário, mas também em outras classes.

E um exemplo disso foi o recente acontecimento que chocou São Luís, onde o policial militar Paulo Roberto Borges (foto a esquerda), segurança do Fórum Desembargador Ssrney Costa, efetuou disparo de arma de fogo 380 atingindo a enfermeira Tatiana Souza Nogueira. Ela foi levada as presas para o Hospital UDI e foi operada.

O delegado do 4º Distrito Policial, Jalingson Alan Freire, colheu ontem o depoimento e, em seguida, simplesmente liberou o policial militar. Um absurdo!

Tatiana estava no banco traseiro de um corsa Classic com o filho de três anos, quando o marido Robson Abreu Cunha discutiu com o sargento Borges próximo do Hospital São Domingos. Após a discussão, o militar sacou a arma e atirou na parte de trás do veículo, que estava transitando pelo bairro do Vinhais.

Se fosse algum membro das facções do Bonde dos 40 ou PCM a efetuar o disparo sobre um inocentes, já estaria preso. Mas, como trata-se de policial com conduta criminosa a situação é outra.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

21 comentários em “Absurdo! Policial que atirou em enfermeira presta depoimento e é solto”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Vitorio

    Meu amigo vc não tava na ocorrência pra saber de fato ocorreu, Agora tu perdeu a total noção comparando essa ocorrência como se tivesse envolvidos elementos do bonde dos 40 e Pcm o final seria a morte da enfermeira e do marido dela, não quero aqui dizer que o policial agiu certo mais essa conclusão do seu texto foi muito infeliz

  2. netoferreira

    Geralmente sargento de polícia não tem porte de arma. Anda armado quando está de farda a serviço. Segundo: um cidadão efetua disparo de 380 contra um veículo motivado por briga de trânsito pode se dizer que é completamente desequilibrado.

    Por final, um policial militar atirou não foi em tua mãe, mas sim em uma mulher que estava indo ao trabalho carregando uma criança que poderia ter sido atingida. E essa bala veio de uma conduta criminosa.

    Na Polícia Militar tem muitos que defendem e combatem a criminalidade de fora e dentro da corporação.

  3. KARINE

    esse Vitorio, é um louco que no mínimo compartilha das mesmas praticas deste marginal vestido de PM. Queria ver se fosse com sua filha e seu neto, mas o fato é que enquanto a Tatiana está em um quarto de hospital este bandido está solto, sem falar no filho da Tatiana que está longe da mãe e talvez até apresente problemas por ter presenciado toda a cena do crime.

  4. justiceira

    é senhor “vitorio” que de vitório mesmo só tem o nome….vc é muito cretino nos seus comentários-argumentos contra o jornalista que publicou esta matéria. Fala sério vc realmente quer defender um bandido desse que atira numa enfermeira que estava indo dar seu plantão???? é um absurdo como temos que conviver com pessoas do seu tipo.

  5. augustinho

    esse vitorino é outro desequilibrado e com certeza ja atirou em alguém por motivo banal ou seja é um filho da puta miserável

  6. Karen Soares

    Meu caro não fale asneiras, você não sabe o que motivou ele a fazer isso. Comparação de merda essa sua.

  7. netoferreira

    Karen nada justifica ele ter efetuado disparo contra uma pessoa de bem. Ou você acha que ainda justifica uma briga de transito resultar nisso?

  8. Rodrigo

    Calma aê pessoas,
    Foi esse tipo de atitude, “a minha revolta é mais legítima que a sua”, que subsidiou essa atitude infeliz do Sr. Borges, que não deve ser julgado à distância e por uma única atitude, que aqui nínguem sabe os pormenores. Contudo, a atitude que fora no mínimo desequilibrada, deve abrir caminho pra ver se esse senhor tem algum desvio de caráter e afastá-lo de qualquer armamento, mais uma vez, no mínimo.

    Uma vez eu estava num hospital de SL, meu filho escapou das mãos da avó e se aproximou de um carro, o indivíduo preferiu buzinar dentro de um hospital(estritamente proibido) à brecar o carro, eu tomei um susto e reclamei. O mesmo deu à volta do carro e veio tomar satisfações dizendo que eu estava alterado, meu Deus que Pai não fica na iminência do filho ser atropelado, ou seja, ele quis dizer que estava mais correto por ter cometido uma infração, do que eu, assustado e porque disse que ele deveria ter parado.
    Detalhe: Uma arma na mão, outra no banco, ao lado de um quepe da PM.

    A única coisa que defendo aqui, senhores, é o rigor pra todos que têm treinamento com armas, independente de patente ou cargo. Pois a problema está no indivíduo e não na corporação, patente ou cargo (e ao cidadão que possui porte).

    Concluindo e equilibrando, dentre as pessoas que mais admiro no rol de amigos que tenho, muitos são PMs, e sei que parece que existe um mecanismo automático de condenação para as “polícias”, e isso sim é a verdadeira covardia. Um desses amigos gosta de responder assim quando falam mal de toda PM, gosto dessa em particular: “Parceiro, tu vai me dar um beijo de língua quando eu invadir tua casa e dominar os “coisa ruim” que tão com uma arma na cabeça do teu filho e de tua mulher!!”. Apesar de sempre falar num clima de descontração, eu tremo quando escuto.

    Se esses comentários fosse no trânsito, acho que tinha tido bala… kkkkkkkkk

    Vamos respeitar mais ao nosso próximo, sua gentileza, multiplica a minha, e vice-versa.

    CHOQUE!!!

  9. Carlos

    Neto ,

    Qualquer policial militar ou civil tem porte de arma , independente da patente!

    Só lhe auxilando .

    Abs.

    PS: Não concordo em hipótese alguma atitude adotada pelo PM.

  10. netoferreira

    Porte para usar em casa ou na rua estando fardado.

  11. Luciana

    Isso nao tem deculpa,as brigas no transito tem sido cada vez mais frequente. basta ter arma p agir brutamente como este idiota fez. A tolerancia ta zero, o respeito pior ainda.. Mas ele tem filhos e a consciencia vai pesar…eu espero

  12. CARLEANDERSON

    NETO,PROCURA DE INFORMAR QUE É ESSE MALUCO MARIDO DA ENFERMEIRA,INSTRUTOR DE AUTO ESCOLA,QUE COMETE AS MAIORES ARBITRARIEDADE NO TRÂNSITO,PRINCIPALMENTE NESSE INTINERÁRIOS COHEBXELEVADO ALCIONE NAZAREXCOHAMA.O CARA CORTA TODO MUNDO E PROVOCA TERRORISMO.E DUVIDO QUE ESSE IMBECIL ME CONTESTE.ELE SIM É O MAIOR CULPADO PELA RESPOSTA DESSE SARGENTO PM DESPREPARADO.

  13. Jurista

    Caro blogueiro diante de tantos atropelos jurídicos comentados por você e alguns comentaristas leigos na seara do direito, tenho por obrigação esclarecer que: 1- existe o porte funcional (arma da corporação) para ser usada em serviço e o porte pessoal que o policial possui para ir para qualquer lugar (lei 10826/03); 2- O militar nao poderia ser preso diante da ausência de flagrância, pois nao houve perseguição ininterrupta em relação a ele; 3- Entender diversamente seria rasgar a COnstituicao Federal, o Codigo de processo penal e demais leis esparsas! Portanto, faça um curso de direito e nao propague ideias teratologicas, assim como seus comentaristas semi-analfabetos!

  14. Maria

    Então Carleanderson você concorda que pessoas saiam por ai atirando em pessoas???
    Por isso que o mundo está assim, por causa de pessoas como vocês que fazem comentário em favor dessa PM, desse homem… Claro que tem policiais comprometidos e honestos, mas esse infelizmente faz parte da banda podre!!!!
    Nada justifica a ação dele, que foi brutal, errônea e poderia ser fatal!!!

  15. Luiz

    Neto, antes
    De falar sabemos que nada justifica atirar nos outros mas tendo testemunhas aqui no sao domingos que o condutor do corsa ao fechar o ford ka ficou falando palavras de alto calao e apos botou o braco para fora e deu um murro no retrovisor e saiu correndo e ao chegar na udi as proprias amigas da enfermeira foram brigando com o seu marido afirmando que era ja era acostumado a brigar no transito entao acho a pena para acidente de transito deveria ser mais rigorosas pois do jeito que tem policias salientes tem muito civis que andam fechando os outros e chingando no transito obrigado sera q vc nunca discutiu no transito pode nao ter chegado aos extremos

  16. netoferreira

    Como você mesmo disse que nada justiça a ação do militar.

    O marido da enfermeira não deveria travar uma discussão no transito. Se fez foi errado também.

    O que não justifica é atirar em uma pessoa inocente.

  17. Dil Lopes

    Conheco a enfermeira se que e uma pessoa integra e equilibrada. Esse policial nao. Tem equilibrio emocional para exercer um cargo como este e nem portar uma arma. Pondo em risco a vida de cidadoes de bem.ele devera ser punido severamente por esse ato de imprudencia e inpericia .que a justica seja feita isso nao pode ficar impune.

  18. Paulo

    O problema e que policiais pensam que são autoridades acima de qualquer um, lembrando que só os fazem valer parte deste artifício quando estão no exercício da função, após, são reles cidadãos comuns. Há quem diga que são pessoas de bom caráter, vamos dizer que 10% são, mais isso vem da essência do brasileiro que tem sede de poder, enquanto isso estamos largados nas mãos dessas pessoas que dizem “nos proteger”. Há, outra coisa o que eles fazem, como alguns comentaram aqui, dizendo que eles perdem bonde dos 40, pcm, é a mais pura obrigação e não favor como fica subtendido, eles são remunerados para exercer essa função e nao coagir ou amedrontar a quem “defendem”!!!!!

  19. paulo

    acho que a policia militar deveria acabar! chega de de erros por falta de treinamento e abuso de autoridade!

  20. Ivan

    Normal!!!
    Eu não achei certo o acontecido até pq prezo pela segurança de todos as pessoas, mas, também não concordo com o termo “CORPORATIVISMO” a que vc se refere.
    Assisti diversas vezes nos jornais, e por ultimo vi no Datena um caso de um ex marido q levou a ex mulher pra uma mata, a matou, abandonou o corpo, se apresentou na delegacia e como não foi preso em flagrante e era réu primário foi liberado. Amigo o problema não está no corporativismo e sim nas fraquíssimas leis e do código penal Brasileiro.

  21. marlon040

    Ele vai pagar pela covardia.
    Porque não foi de mãos limpa. É igualzinho a muitos colegas dele que não respeitam o serviço de ninguém é se escondem atrás de uma arma.
    Por outro lado esse babaca do marido dela é um frocho. Devia ir atrás desse policia pro tudo ou nada. Pois se o projétil fosse na cabeça da mulher ou da criança. Já era.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários