Poder

Roseana Sarney confirma renúncia ao governo em novembro

Governadora Roseana Sarney

Governadora Roseana Sarney

A filha do senador José Sarney, Roseana Sarney, ambos do PMDB, confirmou à um membro de peso do grupo Sarney sua renúncia ao cargo de governadora do Maranhão.

Em conversa restrita no Palácio dos Leões, ela falou sobre os reais motivos de sua decisão em deixar o executivo no começo do mês de novembro.

Segundo informou uma fonte ao blog do Neto Ferreira, ela deixará o governo após entregar hospitais que estão em fase de conclusão, a obra da Via Expressa e a obra do Quarto Centenário, sendo as duas últimas em São Luís.

Caso ocorra a renúncia, o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Arnaldo Melo, assume como governador. No lugar de Melo, quem assume a presidência do poder legislativo é o deputado Max Barros.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

4 comentários em “Roseana Sarney confirma renúncia ao governo em novembro”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. j

    JÁ VAI TARDE…

  2. Fala Sério

    Já vai tarde, mais deve levar muito dinheiro é o Maranhão fica no buraco e mais lascado.
    Flávio Dino, coloca ordem na casa, pois mostre serviço do começo ao fim do seu mandato, faça uma limpeza em todas as repartições do estado, você verá coisas a bi surdas e cabeludas, confiamos em você, por isso que foi eleito, pela classe humilde que luta pelo Maranhão melhor e justo.

  3. Alisson Silva

    Aleluias!!!

  4. HOD

    Há só uma única preocupação de minha parte: ela alardeou aos quatros ventos que o Estado está financeiramente bem. Esse Arnaldo vai ficar nesse curto período só para encher as burras e entregar o Estado arrombado, tudo leva a crer que é essa a jogada, já que o arrogante presidente da assembleia não foi eleito. É só aguardar para confirmar mais essa trama sórdida. O Governador eleito tem que agilizar de imediato uma equipe de transição, caso contrário, vai ter transtornos imensos para honrar o pagamento dos servidores e fornecedores. Acorda Flavio Dino.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários