Poder

Polícia investiga mais pessoas em assassinato na festa de Roberto Rocha

Segundo ele, até três pessoas podem ter participado do crime.

Um dos responsáveis por investigar o assassinato do advogado Brunno Eduardo Soares Matos, de 29 anos, acontecido na madrugada do último domingo, em São Luís, o delegado Marco Antônio Fonseca disse que até três pessoas podem ter participação no crime. Além de Brunno, o irmão dele, Alexandre Matos Soares, 25 anos, e o amigo, Kelvin Chiang, 26, também foram esfaqueados por um homem identificado como Carlos Humberto Marão Filho, de 38 anos, que já está preso.

Inicialmente, apenas Marão era apontado como autor do assassinato. Mas após todos os depoimentos colhidos a partir de sua prisão, o delegado apontou para eventuais cúmplices. “Já foi esclarecida essa participação e a gente acredita que até mais de uma segunda pessoa, talvez até uma terceira, possa ter participado. Estamos levando nesta linha, mas não pode adiantar muita coisa”, afirmou o delegado.

Essa nova linha de investigação foi apontada pelo delegado Marco Antônio após um novo depoimento de Marão, realizado na manhã desta quarta-feira (8). “A gente acabou de reinquirir o Marão para poder esclarecer algumas coisas que estavam obscuras nos depoimentos anteriores. O depoimento dele agora foi muito esclarecedor e na realidade fechou aquilo o que nós já havíamos apurado em outros depoimentos”, acrescentou. (G1MA).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários