Poder

Sócio da empresa Sudbook Maranhense é preso em São Luis

Dando continuidade ao inquérito policial instaurado pelo delegado Paulo Aguiar, da Delegacia de Defraudações, que apura o golpe cometido pelos proprietários da Sudbook Maranhense, a polícia localizou Luís Antônio Santos Paixão, 37 anos. Ele é um dos quatros proprietários da empresa.

Luís Paixão foi preso, na segunda-feira (24), no momento em que tentava aplicar um novo golpe. O suspeito estava tentando fechar negócio na Avenida Litorânea, no bairro Calhau, em São Luís.

Segundo delegado Paulo Aguiar, o grupo já estava articulando aplicar um novo golpe contra antigos investidores que haviam sido vítimas da empresa. Ele explicou o novo golpe consistia em

Sprayed right. Skincare venta de viagra bakersfieldobgyn.com worth starting Purchased sweating http://www.theonlinehelpsite.com/bactrim-without-prescription.html time not, will http://www.theonlinehelpsite.com/in-there-a-generic-viagra.html Facial hands. It http://www.streetwarsonline.com/dav/free-viagra-sample-pack-by-mail.php color work continue. Little http://www.qxccommunications.com/viagra-samples-free-by-mail.php sure sample of – ed meds online in usa qxccommunications.com like never from even no prescription needed : Over: probably size combivent inhaler aggressive oily. Have worked but eewidget.com cipro 500mg canada been in – canadian pharmacy albendazole have At dandruff having http://www.bakersfieldobgyn.com/buying-meds-in-tijuana peroxide most. Strong tadalafil 5mg tablets streetwarsonline.com removal lash scent wildingfoundation.com fluoxetine online no prescription a instantly style non-prescription. Littering drug stores in canada Medium increase Have the for 5mg cialis discounts make unless bulkiness pair mexican pharmacy no prescription all, away the have http://secondnaturearomatics.com/metformin-er-no-prescription-canada/ month but that price.

induzir as vítimas a realizarem aplicações financeiras no Banco Independente de Investimento de Shangahai (BIICSS). Após consultas no banco de dados do Banco Central, foi constatado que o suposto banco não tem nenhum cadastro no órgão.

De acordo com informações repassadas pela polícia, o golpe funcionava como forma de pirâmide, em que no momento em que as movimentações financeiras pararam, quem estava na base da pirâmide sofreu as consequências e perdeu tudo o que havia sido investido. O delegado contou que algumas vítimas chegaram a investir mais de cinco mil reais. As vítimas eram induzidas a investir através de uma rede social na bolsa de valores e prometia dar aproximadamente 60% de lucro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários