Poder

Edilázio desqualifica ação de Bira na Assembleia

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) fez hoje duras críticas ao deputado Bira do Pindaré (PSB) na Assembleia Legislativa, pelo fato de ele ter ingressado com Ação Popular na Vara da Fazenda Pública, em São Luís, contra o próprio Legislativo, Governo do Estado e contra o vice-governador Washington Luiz (PT), na tentativa de barrar o processo de eleição de conselheiro de contas para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, que tem Washington como candidato único.

De acordo com Edilázio, a ação de Bira, que também é assinada pelo deputado federal Domingos Dutra (SDD), não tem sentido ou sustentação jurídica, uma vez que todos os tramites legais e regimentais da Casa foram cumpridos no processo, sem que houvesse qualquer indício de irregularidade.

Ele explicou que com a ação, Bira acabou tão somente expondo a Assembleia Legislativa de uma forma desnecessária, provocando desgaste do parlamento que tem todas as prerrogativas asseguradas para dar prosseguimento normal à eleição do TCE. “Com todo respeito que tenho pelo deputado Bira e por Domingos Dutra, mas não se pode trazer picuinha de partido político, uma vez que ambos não cumpriram a cartilha do PT e tiveram que sair. Não se pode tentar politizar uma ação judicial por conta de uma picuinha partidária”, afirmou.

Para Edilázio, a ação de Bira do Pindaré tentou denegrir a imagem da Assembleia, dos deputados estaduais e até do Tribunal de Contas, ao assegurar que o legislativo opera manobra política para antecipar a eleição para o Governo do Estado de 2014. “Bira foi muito infeliz e extremamente descortês com o presidente desta Casa ao falar que a governadora vai colocar A ou B no Governo. Ela sequer disse que vai deixar o cargo para ser senadora. Bira também desqualifica o vice-governador Washington para o TCE. O curioso é que ele não utilizava do mesmo expediente para questionar a qualificação de Washington à frente do PT, do qual ele fez parte”, completou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários