Poder

Prefeito de Cajari pode ser condenado por improbidade administrativa

A promotora de Justiça Ana Carolina de Mendonça Leite ajuizou ação civil pública na 1ª Vara da Comarca de Viana pedindo que o prefeito de Cajari, Joel Dourado Franco (PRB), seja condenado por ato de improbidade administrativa. Contrariando a legislação vigente, o prefeito não apresentou à Câmara a prestação de contas relativa ao exercício de 2012.

Prefeito de Cajari, Joel Dourado Franco.

Prefeito de Cajari, Joel Dourado Franco.

Na ação, a promotora alega que o prefeito protocolou no Tribunal de Constas do Estado (TCE) a prestação de contas sob sua responsabilidade, referente ao exercício de 2012, em 1º de abril de 2013, tendo feito declaração de que uma cópia da prestação foi encaminhada à Câmara Municipal de Cajari.

Ocorre que o prefeito Joel Franco encaminhou também ofício à 1ª Promotoria de Justiça de Viana, datado de 8 de abril de 2013, entretanto informando que deixou de entregar a cópia desta mesma prestação de contas à Câmara Municipal de Cajari.

Foi no mês de abril, logo após o fim do prazo para entrega de prestações de contas ao TCE, que o Ministério Público foi provocado pela bancada de oposição na Câmara, formada por seis vereadores: João de Verônica (PTdoB), Adalton Sá Vieira (PSDC), Biel Lima (PHS), Nonato da Colônia (PMDB), Seu Riba (PTB) e Isvaldo Ramos de Andrade, mais conhecido Cento e Vinte (PSC).

Os oposicionistas denunciaram ao Ministério Público que o prefeito Joel Franco não encaminhou a prestação de contas à Câmara. O vereador João de Verônica, atual presidente da Câmara de Cajari, informou que as prestações de contas relativas aos exercícios de 2009, 2010 e 2011 foram apresentadas normalmente à Câmara.

“Mas somente agora, por não ter maioria, e certamente com medo de uma fiscalização mais rigorosa, o prefeito deixou de encaminhar a prestação de contas de 2012 à Câmara, motivo pelo qual o presidente da Câmara comunicou o fato ao Ministério Público, pedindo a tomada de providências”, afirmou o vereador Adalton Vieira.

Ele frisou que o prefeito tem sido reincidente na prática de infrações administrativas. Adalton lembrou que, recentemente, também a pedido do Ministério Público, a Justiça determinou a suspensão do contrato da empresa Átrio Consultores Associados, firmado sem processo licitatório, para a realização do concurso público do município de Cajari.

A suspensão, formulada a pedido do Ministério Público, incluiu o bloqueio dos valores recolhidos como taxa de inscrição dos candidatos até o julgamento final da ação.( do JP)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

7 comentários em “Prefeito de Cajari pode ser condenado por improbidade administrativa”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Manoel Junior

    Revise seu texto para evitar o que contraria o slogan do seu blog. Em um conteúdo inteligente deve estar digitado contas e não constas.

  2. elzilene nunes

    quando Cajari era só um buraco escuro vereador nenhum se importava…agora que a diferença é absurda alguns vereadores querem condenar…me poupem!!!!!!!!!

  3. joao batista

    Vocês são um bando de baba ovo do caralho o cara ta roubando e vocês ficam apoiando esse ladrão por isso que vocês vivem na merda.

  4. manqueirao

    AGOORA Q ALQUEM RESOLVE TRABALHAR POR ESSE LIXO E FINALMENT FAZER DELA UMA CIDADE VCS QUEREM QUEIMAR ESSE PREFEITO Q E TAO BOM E ONESTO..VCS NAO TEM O Q FAZER.

  5. sao luis

    vão procurar o que enchegar n vida de vcs deixa o homen trabalhar antes era pior,vc n olhava cajari n tinha nome, tinha era gente la dentro que só olhava eles mesmo e n pensava no povo hj o atual encherga.o quanto vale ouvi as pessoas necessitando de mudança.vao enchegar o defeito de vcs,vai ver n sabe nem das suas propria vidas procura mudar a vida de vcs jesus esta voltando.o defeito de cada um somos nós mesmo.por se importar com os outros e n por si mesmo.

  6. Cajariense

    Qualquer prefeito tem obrigação de apresentar à Câmara de Vereadores a Prestação de Contas do Municipio, isso é o mínimo que pode fazer, deve realizar licitações e apresentar cópia de todos sos seus atos administrativos, assim é a LEI. Deve mostrar se aplicou no lugar certo o os recursos que recebeu, esse ato é de grande valor para a população e para o proprio Prefeito. A Câmara foi constituida para fiscalizar os atos do Prefeito, assim é a nossa constituição. Se a Câmara não realizar essa FISCALIZAÇÃO está tão quanto RUIM como o prefeito. Por essa razão os prefeitos brigam a todo custo para ter uma Câmara que aceite tudo, tentam comprar vereadores para que aprove suas irregularidades. No caso de Cajari, a Câmara está impossibilitada de fiscalizar, porque o prefeito não quer apresentar as contas de 2012, ano em que gastou com olho na reeleição.

  7. Thâmara Souza

    Excelente resposta ” Cajariense”. Quanto aos demais, esse tal prefeito não está fazendo mais q a obrigação dele se é q o mesmo de fato esteja fazendo alguma coisa, infelizmente a grande maioria tem o pensamento tão minúsculo q se contenta com tudo. Qualquer esmola é bem vinda. Essa sim é a verdadeira pobreza. Vcs não só podem tem mais, como merecem mais. Não sou de Cajari, mas já fui algumas vezes na referida cidade, e não percebir essas tantas mudanças. A cidade que o povo quer é ele mesmo quem faz. Se ele se contenta com pouca coisa, terá pouca coisa, pq aceitará tudo que lhe é imposto, mas se participa, se decide, questiona, aí as coisas são diferentes. Quanto aos vereadores estão fazendo também sua obrigação, mas eles sozihos não irão fazer muita coisa ainda mais quando a maioria está comungando com o gestor. O cidadão também deve exercer o seu dever de fazer o controle social.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários