Poder

Índigenas ocupam sede da Funasa e pedem melhorias na saúde

Mais de 200 índios de aldeias de todo Maranhão ocuparam a sede da FUNASA na manhã de ontem (24), a previsão é que de hoje mais 400 representantes indígenas da região Tocantina se unam ao movimento. A principal dificuldade apontada está ligada a saúde.

Faltam profissionais e medicamentos, isso, onde existe um posto de saúde. Por causa da precariedade no setor, só na aldeia Guajajaras, no município de Barra do Corda, 29 pessoas já morreram.

O índio krenyê reclama que não sobrou sequer um agente de saúde na sua aldeia.

O técnico de enfermagem fala da impossibilidade dos tratamentos de saúde por causa da falta de condições de trabalho e denuncia profissionais que reclamam, já foram demitidos.

A falta de estrutura atinge ainda a educação nas aldeias. A sensação é de abandono nas aldeias do Maranhão.

Não existe previsão para o fim da ocupação, a liderança do movimento vai aguardar um representante de Brasília para dialogar sobre a pauta de reivindicações. Com informações do Idifusora


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários