Poder

Deputado cobrará solução de problema em Vila Nova dos Martírios

O deputado Antônio Pereira (DEM) – membro da comissão de Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa – prometeu que vai acionar o Congresso Nacional, o Tribunal da Justiça, o Incra, o Ibama e o Iterma, para resolver o grave problema fundiário enfrentado por cerca de 500 pessoas de 100 famílias de lavradores dos município de Vila Nova dos Martírios, despejados das terras onde viviam e trabalhavam há mais de 30 anos pela mineradora Vale e pela Suzano Celulose.

A decisão foi tomada depois que o deputado Antônio Pereira participou, na última quinta-feira (10), no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município de Vila Nova dos Martírios, da uma grande audiência pública promovida, a seu pedido, pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa. Os trabalhos foram dirigidos pelo presidente da Comissão, deputado Bira do Pindaré (PT), que acatou a iniciativa.

Durante a audiência, o democrata foi informado que as famílias, que antes moravam e trabalhavam nos povoados “Deus Proteja” e Cuverlândia, estão passando necessidades e jogadas na rua. Os lavradores denunciaram que foram expulsos injustamente, porque a Vale e a Suzano alegam a posse da terra, mas deveriam conceder compensação para todas as famílias. “Vamos mediar e tentar resolver esse impasse, que traz graves problemas sociais para Vila Nova dos Martírios”, afirmou o deputado.

Por outro lado, o ex-prefeito de Vila Nova dos Martírios, João Pinto, reclamou que a Vale e a Suzano trouxeram grandes problemas sociais para Vila Nova dos Martírios, principalmente para as comunidades rurais, que agora protagonizam cenas de despejo de lavradores de suas casas e destruição das plantações, que serviam de sustento para milhares de pessoas.   “O INCRA e o IBAMA deviam defender os lavradores, mas multaram a Associação em R$ 50 mil”, lamenta.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários