Poder

Depois dos bancos, financeiras são as próximas a anunciar queda de juros

Garantia é do presidente da Associação Nacional das Instituições de Crédito.

As financeiras prometem entrar na onda do corte de juros, iniciada pelos principais bancos do País. As novas taxas devem ser anunciadas em maio. Quem garante é o presidente da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento, Érico Ferreira.

A Acrefi representa sessenta e quatro financeiras. O presidente da instituição não adiantou as porcentagens, mas garantiu que todas as empresas que oferecem linhas de crédito e financiamentos vão reduzir os juros até onde puderem.

Há cerca de duas semanas, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal baixaram os juros no cheque especial, empréstimos, créditos consignados e outras formas de crédito ao consumidor. Na sequência, os bancos Bradesco, HSBC, Itaú-Unibanco e Santander também reduziram os juros. Esta semana também foi marcada por mais queda nas taxas: o Banco do Brasil anunciou nova redução.

Os juros mínimos para o cheque especial, por exemplo, caíram de um vírgula noventa e sete para um vírgula trinta e oito por cento ao mês. A medida foi um desafio lançado contra a Caixa Econômica Federal, que montou uma ação chamada, pelo próprio banco, de “operação de guerra”.

A partir desta segunda-feira, as agências vão abrir uma hora mais cedo para atender aos clientes interessados em dar entrada em financiamento ou adquirir crédito. As principais agências também vão funcionar no sábado, dia 12 de maio, para simular e explicar aos interessados as novas condições de financiamento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários