Poder

No Maranhão é preciso investigar também as denúncias de fraude eleitoral

Blog do Ed Wilson

As denúncias sobre fraude em notas de estudantes do Uniceuma, UFMA e UEMA colocam novamente o Maranhão em uma exposição negativa. Isso não é novidade.

Basta lembrar as frases famosas atribuídas ao hoje senador João Alberto (PMDB), que teria declarado não ser 100% honesto e que a corrupção estava instalada nos três poderes no Maranhão.

Cabe rememorar também a fábula derivada de um dos sermões do padre Antônio Vieira, segundo a qual a língua do diabo desabou em Portugal e as letras do alfabeto espalharam-se pelas colônias ultramarinas.

Qual letra coube ao Maranhão?

A letra M de mexericar, maldizer, malsinar e, sobretudo, M de mentir. Essa cultura política foi plantada, adubada e regada bem antes de Vitorino Freire, mas a árvore ganhou viço de 1960 em diante.

Instalou-se aqui a cultura do malfeito e do maldito. É o Maranhão amaldiçoado pela política tosca do atraso das capitanias hereditárias e do coronelismo da oligarquia.

O historiador Wagner Cabral já discorreu sobre a Universidade da Fraude no Maranhão. É preciso investigar a fundo se há corrupção nas notas de estudantes universitários.

Mais que isso. É preciso investigar também as eleições no Maranhão. Em 1994 Epitácio Cafeteira perdeu a eleição para o governo em uma surpreendente virada de Roseana Sarney nos instantes finais da apuração.

Em 2010 novamente Roseana Sarney (PMDB) ganhou a eleição, levantando suspeitas sobre as derradeiras urnas que levariam a disputa ao segundo turno, onde haveria uma forte tendência de virada da oposição.

As denúncias sobre fraudes em notas nas três maiores universidades do Maranhão podem ser a ponta do iceberg para investigações maiores.

As fraudes nas universidades podem revelar ou não se o Maranhão é a universidade da fraude.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “No Maranhão é preciso investigar também as denúncias de fraude eleitoral”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Maior de bacuri

    Eu sei de toda essa historia, pois acompanhei tudo de perto sei que foi seu rozendo e zaqueu que sacaram e falsificaram a assinatura do cheque, e o convenio nao foi com o Governo do Estado, foi com a CONAB

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários