Poder

Frente Parlamentar lutará pela melhoria da segurança alimentar

A atuação da Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional do Maranhão foi tema de discussão, na tarde desta segunda-feira, 13, durante reunião entre a deputada Francisca Primo (PT), o secretário-adjunto de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado, Kleber Gomes, e o superintendente de Segurança Alimentar e Nutricional no Maranhão, Luís Fernando.

Durante o encontro, ocorrido na sala da 4ª Vice-Presidência, entrou em pauta a definição de metas para que a Frente tenha uma boa atuação, a partir do seu lançamento oficial, previsto para acontecer na segunda quinzena do mês de março, com dia a ser definido.

O secretário-adjunto Kleber Gomes destacou a importância da Frente Parlamentar para somar forças na luta pela melhoria da segurança alimentar no Maranhão. “Francisca Primo é porta-voz da política de segurança alimentar na Assembleia Legislativa”, declarou.

Segundo dados do Consea-MA (Conselho Estadual de Segurança Alimentar), o Maranhão sustenta um dos piores índices de segurança alimentar do país; cerca de 1,6 milhões de pessoas sobrevivem em nível extremo de pobreza, sem acesso a uma alimentação adequada.

A FRENTE

Com caráter suprapartidário, a Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional do Maranhão foi criada em agosto de 2011, através da Resolução Legislativa nº 626/2011, com a finalidade de estimular a criação de leis municipais que regulem sobre a política de segurança alimentar e nutricional.

A Frente tem as deputadas Francisca Primo e Vianey Bringel (PMDB) como presidente e vice-presidente, respectivamente, para mandato de dois anos.

De acordo com a Resolução Legislativa, as estratégias adotadas pela Frente serão discutidas com o poder público, a sociedade civil organizada e a iniciativa privada, através de fóruns de debates, audiências públicas, bem como outros instrumentos de participação popular.

A resolução também prevê três objetivos específicos. O primeiro deles é zelar pela aplicação, no Maranhão, das leis relativas à Segurança Alimentar. O segundo é defender dotações orçamentárias para essas políticas. Envolver-se, de diferentes formas, nas lutas em defesa do direito humano à alimentação adequada completa o tripé de objetivos da Frente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários