Maranhão

Crianças ficam sem escola em Itapecuru por falsas promessas de Magno Amorim

Prefeito derrubou jardim de infância há mais de um ano e nada foi feito no local até então

Prefeito de Itapecuru, Magno Amorim

Prefeito de Itapecuru, Magno Amorim

Acusado de desviar recursos do Fundo Municipal de Saúde (FMS), o prefeito de Itapecuru Mirim, Magno Amorim andou aprontando muito mais no município, enriquecendo sua conta bancária e deixando de trabalhar em benefício da população.

Entre suas falsas promessas, Magno derrubou uma escola no município, que funcionava no bairro Caminho Grande – Rua Raimundo Tinoco Neto S/N, comprometendo-se a erguer uma nova logo em seguida, com mais espaço e melhores condições para as crianças, porém há mais de um ano os pais esperam que a promessa seja cumprida.

No terreno onde funcionava o Jardim de Infância Tia Graciete, que pertence ao município, só cresce mato, um verdadeiro descaso. Para não desemparar as crianças, o jardim de infância foi para o prédio do Cema, prédio que pertence ao governo do estado e foi pedido recentemente à prefeitura, pois no local funcionará uma unidade da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Foi pedida a transferência das crianças para um local mais adequado e em reunião com os pais, a secretária de educação, professora Gilândia, informou que elas iriam para um novo prédio, mas revoltados eles não aceitaram a indicação da transferência.

Para agravar ainda mais os distúrbios da má gestão, constatamos que para o Ministério da Educação (MEC), o Jardim de Infância funciona normalmente, em plena atividade, no endereço que já fora citado.

Acusado de prática de nepotismo e outras irregularidades cometidas em Itapecuru, Magno Amorim ainda não pagou por seus atos na justiça e a população tem receio de que sua condenação não seja assinada e ele permaneça na gestão até o fim do mandato.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), já moveu uma ação contra ele, pedindo a suspensão dos direitos políticos por oito anos e pagamento de multa.

Veja imagens de onde a escola funcionava:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários