Maranhão

Greve geral em São Luis na sexta-feira

onibus

Uma paralisação nacional está sendo programada para a próxima sexta-feira (30/8). Centrais sindicais e órgãos de classe se preparam para um ato público e paralisação geral na próxima sexta-feira (30/8) em todo o país. Em São Luís a concentração se dará na Praça Deodoro, a partir das 15h.
Força Sindical Maranhão e as centrais sindicais, CUT, CTB, CSP Conlutas, Nova Central Sindical, UGT e o Sindicato dos Rodoviários já confirmaram presença no ato, que também deve se estender para outras regiões do estado.

Entre as reivindicações estão o fim do fator previdenciário, redução da jornada de trabalho para 40 semanais e combate ao projeto de lei 4330, da terceirização.

“Há tempos que as centrais sindicais lutam para que o governo federal e o congresso nacional ouçam os reclames da classe trabalhadora e se sensibilizem, para atender as nossas reivindicações contidas na pauta nacional trabalhista”, declara Frazão Ribeiro, Presidente da Força Sindical no Maranhão.

Uma pauta local de reivindicações, tanto de interesse da classe trabalhadora maranhense, como da sociedade, também está incluída na manifestação. Os sindicalistas cobrarão dos governos estadual e municipal concurso público para a área da saúde, mais investimentos em segurança pública, em saneamento ambiental, em mobilidade urbana e transporte público de qualidade, melhorias salariais para os agentes comunitários de saúde e endemias, entre outras reivindicações.

Ônibus também param

Os rodoviários de São Luís também irão aderir à paralisação. Segundo informações do Sindicato, os ônibus sairão das garagens por volta das 7h e irão se concentras em dois pontos: Praça Deodoro e Anel Viário, até às 15h, momento em que se inicia o ato público.
“Na avaliação das centrais, a conjuntura é favorável à manifestação, que dá continuidade aos protestos, passeatas e greves realizadas no dia 11 de julho, e potencializa a cobrança da pauta da classe trabalhadora, inclui ainda a luta de melhores condições de trabalho, 40 horas semanais e segurança, pois só no mês de agosto foram 39 assaltos a ônibus sendo com maior índice na área Itaqui Bacanga”, explica o secretário Administrativo do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, Isaías Castelo Branco. Com informações do Imparcial.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários