Geral

Edivaldo Holanda Júnior abandona até os animais

A irresponsabilidade e o descaso da Prefeitura de São Luís com a proteção aos animais e a saúde pública foi motivo de cobrança na Assembleia Legislativa. Dessa vez, a denúncia faz referência à atual situação da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), que está desativada e, segundo o parlamentar, vem apresentando riscos à saúde pública.

Na gestão Holanda Júnior até os animais tem sido tratados com desprezo, além de evidenciar o completo abandono da Unidade de Vigilância em Zoonoses de São Luís.

“O antigo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), atual Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), foi interditado e até hoje não possui sede. Atualmente, os animais em nossa cidade sofrem com o abandono. O Centro de Zoonoses da capital está funcionando provisoriamente em uma parte do prédio do Centro de Saúde Carlos Macieira, no bairro do Sacavém, mas no local, só funciona a parte administrativa. Como se isso não fosse o suficiente, percebemos ainda o abandono com veículos que deveriam ser utilizados para atuar em defesa dos Animais. Ao invés disso, estão parados e abandonados”, relatou o deputado Wellington do Curso (PPS).

Os casos de vítimas por Calazar também foi cobrado urgência na instalação da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ).

“Recentemente, tivemos mais um caso de vítima de Calazar. Trata-se de um servidor da Secretaria Estadual de Saúde, que morreu vítima da doença. Este ano, 44 casos já foram notificados na capital. No ano passado, ocorreu apenas um óbito na capital maranhense, evidenciando o caótico cenário atual, já que somente entre janeiro e agosto a capital totaliza 10 óbitos. Temos, sim, que olhar com mais respeito para estes seres que não falam, mas têm direitos e compartilham conosco este planeta. A prefeitura de São Luís precisa priorizar com urgência a instalação da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ). Enquanto isso, os animais permanecem abandonados e a sociedade continua vulnerável, expondo a risco aquilo que o ser humano possui de mais importante: a vida”, concluiu.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários