Crime

Três anos da morte de Décio Sá

Jornalista Décio Sá executado a tiros na avenida Litorânea em São Luís.

Jornalista Décio Sá executado a tiros na avenida Litorânea em São Luís.

Há três anos, o jornalista Décio Sá havia saído do trabalho para jantar no bar Estrela do Mar na Litorânea, como costumava fazer. Sozinho a espera de um amigo, por volta de 23hs o jornalista foi alvejado com seis tiros à queima a roupa sem nenhuma chance de sobreviver.

O assassinato que teve repercussão internacional completa hoje (23) três anos e ainda é cercado de mistérios. Os dois principais envolvidos no crime, o assassino Jhonathan de Souza Silva e o piloto da moto Marcos Bruno, foram condenados a 25 e 18 anos de prisão, respectivamente.

Os acusados de encomendar o crime, os empresários Gláucio Alencar Pontes Carvalho e José de Alencar Miranda Carvalho, o acusado de auxiliar na fuga do assassino, Shirliano de Oliveira (Balão), e o acusado de envolvimento na contratação do pistoleiro, José Raimundo Sales Júnior (Júnior Bolinha), ainda aguardam julgamento. Eles entraram com recursos recorrendo da pronúncia proferida pelo juiz Osmar Gomes, da 1ª Vara do Tribunal do Júri que decidiu levar 11 acusados a júri popular.

Há poucos dias, a justiça negou habeas corpus a Gláucio Alencar. A defesa pediu para que o acusado aguardasse o julgamento em liberdade, tendo em vista que seria réu primário, mas as alegações não convenceram a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber. “O habeas corpus é garantia fundamental que não pode ser vulgarizada, sob pena de sua descaracterização como remédio heroico, e seu emprego não pode servir a escamotear o instituto recursal previsto no texto da Constituição”, afirmou a ministra.

De acordo com informações da Polícia, o jornalista foi morto porque publicou em seu blog postagens sobre o assassinato do empresário Fábio Brasil, o Júnior Foca. O empresário estava envolvido em uma quadrilha de pistolagem encabeçada por Gláucio e Miranda.

O assassinato de Décio resultou em uma investigação que culminaria com a descoberta de um esquema de agiotagem que envolve mais de 40 prefeituras no Maranhão. A “Operação Imperador”, deflagrada no mês passado tem revelado diversas ilegalidades e falcatruas praticadas por inúmeros gestores e ex-gestores Maranhão afora.

Décio Sá tinha passagens nos jornais Folha de São Paulo, O Imparcial e O Estado do Maranhão. Em 2007, passou a ser dono de um dos blogs de maior acesso no Maranhão, o famoso Blog do Décio. O jornalista tinha 42 anos e deixou uma filha de oito anos e uma esposa, grávida de dois meses na época.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Três anos da morte de Décio Sá”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. gustavo

    Não teve audiência hje meu caro??? Ou o figurão não compareceu???

  2. Jeferson

    Cuidado da mesma forma pode ser com você que só sabe extorquir dinheiro de políticos

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários