Cidade

Prefeitura mudará lei municipal para permitir instalação de Faculdade em São Luís

Foto panorâmica da antiga fábrica da Merck no Ivar Saldanha

Foto panorâmica da antiga fábrica da Merck no Ivar Saldanha

Antes localizada no prédio do Colégio Batista no bairro Renascença, a Faculdade Maurício de Nassau, de forma silenciosa, reformou e vai ocupar o imóvel da antiga fábrica da Merck, no bairro Ivar Saldanha.

Até aí tudo bem, não fossem as leis que impedem a instalação da mesma e o que a prefeitura vem fazendo para driblar as circunstâncias, para permitir, de qualquer forma, a sua permanência no local.

Vamos aos fatos. No último dia 21 de julho, a prefeitura de São Luís deu início a uma série de 15 audiências onde serão debatidas a revisão do Plano Diretor da cidade e a Lei de Zoneamento, Parcelamento e Uso e Ocupação do Solo. Onde foram repassadas as informações sobre a modificação do Plano Diretor e a nova Lei de Zoneamento, que substituirá a aprovada em 1992.

Em outras palavras, a lei será mudada para que a Faculdade se instale no antigo prédio da Merk.

Não é um pensamento fraco ou de quem não pensa em melhorias para a própria cidade, mas a instalação da faculdade deixará o trânsito ainda mais caótico na região. E não pense o prefeito que todas essas mudanças do trêfego aliviarão em cem por cento os transtornos causados à população.

Temos um bom exemplo do que uma instituição de ensino pode causar no quesito acessibilidade, se pensarmos nas já instaladas no bairro do Anil.

Hoje o trânsito tem uma folga por causa das férias, mas em agosto os congestionamentos se multiplicarão com a volta às aulas. Será uma emenda – em frente à SMTT, com a obstrução da Facam e em frente à entrada do Maranhão Novo.

A Gestão Pública Municipal anda meio por fora do que deve ser uma boa medida em prol da sociedade. Levamos em consideração o que disse o Jornalista Sr. Praxedes Sousa Marques, ao Jornal Pequeno, em 12 de abril de 2015:

“Em relação à liberação de alvará para uma faculdade funcionar na Ivar Saldanha, informo que a faculdade Mauricio de Nassau, situada no antigo prédio onde funcionou a Merck, na Vila Ivar Saldanha, ainda não teve liberado o seu alvará de licença para adequação, de fábrica Merck a uma faculdade, e uma das exigências para liberação do alvará e do habite-se é a apresentação de Certidão do Corpo de Bombeiros, e Certidão de Diretrizes, fornecida pela SMTT, atestando a conclusão de obra das áreas de estacionamento e acessibilidade, e adaptação do empreendimento ao sistema viário local. Porém, como o imóvel se encontra na ZR-3, zona onde não é permitida a atividade de faculdade, não pode ser liberado.”

Agora, a pergunta que não quer calar – Edivaldo Holanda Júnior liberou o Habit-se?


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

5 comentários em “Prefeitura mudará lei municipal para permitir instalação de Faculdade em São Luís”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Sr. Silva

    É preciso pensar a cidade, perdemos um tempo precioso na lentidão do trânsito, cabe à iniciativa privada
    dar a sua parcela de contribuição, nos seus empreendimentos como polo gerador de trafego, realizar obras de integração do polo ao trânsito local… O silêncio dos vereadores e da grande maioria da imprensa é constrangedor.

  2. Ricardo

    O importante é saber se as instalações estão atestadas pelo órgão sanitário e livre de contaminação e de danos a saúde dos professores e alunos, haja visto, que a instalação funcionou um indústria química onde eram utilizados diversos produtos químicos nocivos a saúde e muitos destes proibidos até pela ONU. Será que a instalação está desafetada?

  3. Sr Silva

    excelente conttibuição Ricardo… parabéns!!!!

  4. Antonio

    Educação. É dias que o povo precisa, agora não instalar uma faculdade em qualquer lugar que seja por causa do trânsito é brincadeira. Me compre um bode. Aff.

  5. Sr Silva

    pela intimidade do Antonio com a lingua patria…. temos que verificar também a qualidade do ensino da faculdade… afff

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários