Maranhão

Reitoria da UFMA é acusado de cometer irregularidade com verba federal

Causa espanto o pretenso Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Maranhão, mais conhecido como SIND UFMA, ter seus materiais de propaganda, reuniões, passagens e diárias financiados, se não tem fonte de receita para tanto.

Se não pode cobrar sistematicamente de docentes da UFMA porque não tem registro sindical (certamente não obterá qualquer resposta nos próximos 3 anos já que se encontra na posição 2.085 da fila de espera para avaliação do Ministério do Trabalho e Emprego), se pergunta aos seus diretores:

Quem paga os materiais de propaganda (banner, adesivo de lapela, adesivo de carro, bloco de notas, cartaz e folder) que temos visto no campus? Será que as agências de publicidade e gráficas estão trabalhando de graça?

Quem pagou o coffee-break da reunião do SIND UFMA de 05/12/2015 realizada no Centro Pedagógico Paulo Freire?

Por sua vez, a Reitoria da UFMA solicitou a emissão de passagem a um diretor desse pretenso sindicato para o X Encontro Nacional do PROIFES, realizado no período de 31 de julho a 4 de agosto de 2014 (está no SIPAC). E a UFMA AINDA pagou diárias (totalizaram R$ 1.120,94) a esse diretor para o referido encontro (está no Portal Transparência do Governo Federal).

E essa conduta é ilegal e pode gerar processos judiciais e administrativos para quem autorizou e para quem foi destinatário desses recursos.

A Reitoria solicitou a liberação de passagem para outro professor-diretor do SIND UFMA em fevereiro de 2014 sem discriminar a atividade acadêmica a ser realizada (também pode ser verificada no SIPAC). Nessa mesma viagem esse professor-diretor e o Reitor foram vistos em um hotel em Brasília.

Documentos revelam dados importantes.

Documentos revelam dados importantes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Ministro no TSE participa vem à São Luís‏

Acontece na próxima sexta feira, dia 26 de junho, no auditório central da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) o simpósio Democracia representativa em crise: problemas e soluções. O simpósio é organizado pelo grupo MUITOS de inclusão política, em parceria com o DCE da UFMA, e tem por objetivo levantar os problemas atuais de nossa democracia representativa e propor soluções a partir das considerações levantadas pelos palestrantes.

O simpósio contará com a participação, dentre outros, do Desembargador eleitoral e Diretor da Escola Judiciária Eleitoral do TRE (EJE-TRE/MA), Dr. Clodomir Reis, dos advogados especialistas em direito eleitoral e também professores da Escola judiciária, Dr. Edson Travassos Vidigal e Dr. Carlos Eduardo Lula, bem como do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – Dr. Tarcísio Vieira Neto, que vem à São Luís especialmente para participar do evento, a convite do grupo MUITOS.

“O evento é mais uma ação do projeto “empodere-se” do grupo MUITOS, e o objetivo é continuar levando não só ao meio acadêmico, mas à todos os cidadãos interessados, o aprofundamento de questões importantíssimas à condução de nossas vidas, que acabam sendo tratadas de modo superficial pela imprensa, muito por interesse de nossa classe política, que prefere deixar os cidadãos sempre como ‘marido traído’, ou seja, os últimos a saber do que está acontecendo”, explica Edson Vidigal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Procuradoria entra na Justiça contra UFMA

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), propôs ação civil pública, com pedido de liminar, contra a Universidade Federal do Maranhão (Ufma) em razão das cobranças de taxas para inscrição e mensalidade em cursos de pós-graduação.

De acordo com o Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), em 2013 foi instaurado um inquérito civil para apurar a cobrança de mensalidades dos alunos matriculados em curso de pós-graduação na área de Hematologia Clínica e Citologia, oferecido pela Ufma em convênio Fundação Sousândrade.

Comprovada a cobrança indevida, o MPF/MA recomendou à Universidade que suspendesse a cobrança de taxas, desse publicidade à medida e o ressarcimento dos alunos nos últimos cinco anos. Porém, a recomendação não foi acatada.

Na ação, o MPF/MA requer a suspensão das cobranças de taxa de matrícula e mensalidades pelos cursos de pós-graduação (especialização e aperfeiçoamento), fixando-se multa diária por descumprimento da ordem judicial, por aluno lesado; além de dar publicidade ao cumprimento da ordem judicial no portal eletrônico ou nos sites onde são oferecidos os cursos, deixando clara a gratuidade do ensino, sob pena de multa diária por descumprimento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Professores da UFMA podem entrar em greve

A Associação de Professores da Universidade Federal do Maranhão – Seção Sindical do ANDES – Sindicato Nacional realiza nesta sexta-feira, 20, Assembleia Geral Extraordinária para discutir a Campanha Salarial 2015, a construção da greve dos docentes e a greve unificada do funcionalismo federal.

O movimento docente das Instituições Federais de Ensino Superior(IFES) de todo o país manifestam-se contrários ao corte nos gastos sociais, na ordem de 1,9 bilhão. “A educação foi o setor mais afetado com 586 milhões mensais, em particular as instituições federais de ensino, que mesmo antes do corte já amargavam com a falta de verbas.” De acordo com o movimento a crise se aprofundou com a expansão desordenada, com a terceirização dos serviços públicos e com a precarização das condições de trabalho.

“A situação se complica para a categoria docente quando a terceira parcela do reajuste de 2012, que sairá no contracheque de março, há muito já foi corroída pela inflação que diminuiu o poder de compra dos nossos salários”.

Diante disso, o 34º Congresso do Andes-SN realizado em Brasília, analisou cuidadosamente a conjuntura do país e, pela gravidade da situação, apontou que o setor IFES realize rodadas de assembleias gerais para avaliar a necessidade de construção da greve dos docentes e do conjunto do funcionalismo federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

O temor dos estudantes da UFMA

O medo causa insegurança aos estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A noite, quando os alunos precisam se deslocar de um prédio para o outro, o perigo é notório.

Alunos alegam que durante a noite os assaltos são constantes por moradores da área adjacentes e que a presença de guarda na universidade é tão pouca que quase não se ver nenhum por lá.

“Não aconteceu apenas uma vez roubos aqui na universidade, os principais pontos da ação dos ladrões são nas paradas de ônibus que também não possuem uma estrutura adequada, os matos na redondeza podem, até mesmo, servir de refúgio dos marginais”, relata uma estudante.

São muitos locais em total escuridão, reclamações dos estudantes, também, são feitas por acesso de qualquer pessoa no campus pois há guaritas que estão totalmente desocupadas que facilitam a entrada de estranhos.

Segundo a faculdade vários investimentos para a segurança foram realizados com a implantação de 90 câmeras espalhadas e além disso, oferecem o serviço de 112 seguranças no campus. O que entra em contradição com a realidade vivida por vários estudantes diariamente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Curso Wellington solicita a mudança da data da prova da UFMA

01 (1)Na manhã desta quarta, 22 de janeiro, Wellington do Curso juntamente com os professores Fernando Novaes, Fabiano Calácio e alguns alunos estiveram reunidos com o Dr. Natalino Salgado, Reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), para solicitar a mudança da data da prova do concurso da UFMA.
A comissão estava representando os candidatos inscritos no concurso daquela instituição. E a solicitação justifica-se porque existem muitos candidatos inscritos no Concurso da Polícia Federal que pretendem fazer, também, o concurso da UFMA e se sentem prejudicados, uma vez que as provas dos dois Concursos estão marcadas para o mesmo dia (16/02/2014). Ressalta-se que a prova da Polícia Federal foi marcada primeiro.

 02


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

MPF, UFMA e estudantes entram em acordo

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) realizou reunião com representantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e estudantes sobre a situação das residências estudantis. Por intermédio do MPF, as partes chegaram a um acordo no qual a universidade se comprometeu a atender às reivindicações dos estudantes e à implantar a residência universitária no prédio já construído dentro do campus para esta finalidade, caso haja manifestações favoráveis do Ministério da Educação (MEC) e da AGU e viabilidade financeira. Após o acordo ser firmado, os estudantes concordaram em encerrar os protestos.

A UFMA também concordou com a implantação de um sistema de inscrição para moradia estudantil, com inscrições abertas durante todo o ano e, também, a manter os serviços de conservação do local, em caráter permanente. O passo seguinte será a manifestação do Ministério da Educação (MEC) e da Procuradoria da UFMA sobre a viabilidade da ocupação do prédio do campus, e a realização de uma vistoria com a participação dos estudantes interessados e de engenheiro civil, a fim de apresentar os custos necessários à adaptação do imóvel para moradia.

Para o procurador da República Alexandre Soares “foi possível atender aos interesse dos estudantes e da universidade e o principal protagonista dessa conciliação foram os estudantes”, afirmou.

Além dos representantes do DCE/UFMA e das moradias estudantis, participaram da reunião o procurador da República Alexandre Soares, o reitor da UFMA, Natalino Salgado, o defensor público federal, Yuri Costa, o deputado Birá do Pindaré, da comissão de direitos humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão, os procuradores da UFMA Felipe Camarão e José Rinaldo Maya, e o representante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Rafael Silva.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

UFMA cede prédio para residência estudantil e protestos são encerrados

g1
Após cinco horas de reunião, realizada nesta quinta-feira (5), representantes dos universitários, reitoria da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Defensoria Pública do Maranhão (DPE), Comissão de Direitos Humanos da OAB e Ministério Público Federal (MPF), ficou decidido que a universidade  atenderá às reivindicações dos estudantes e  implantar a residência universitária no prédio já construído dentro do campus para esta finalidade, caso haja manifestações favoráveis do Ministério da Educação (MEC) e da AGU e viabilidade financeira. Após o acordo ser firmado, os estudantes concordaram em encerrar os protestos.
O Ministério da Educação (MEC) e a Procuradoria da UFMA deverão se manifestar sobre a viabilidade da ocupação do prédio do campus, e realizar uma vistoria com a participação dos estudantes interessados e de engenheiro civil, a fim de apresentar os custos necessários à adaptação do imóvel para moradia.
Para o procurador da República Alexandre Soares “foi possível atender aos interesses dos estudantes e da universidade e o principal protagonista dessa conciliação foram os estudantes”, afirmou. (G1)

Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Estudantes da UFMA voltam a fechar a Barragem do Bacanga nesta manhã

20131205090432281409u
Estudantes da Universidade Federal do Maranhão fazem novo protesto na avenida dos Portugueses, em São Luís nesta manhã (5/12). Segundo informações os alunos bloquearam trecho próximo à Barragem do Bacanga, no sentido Centro-Itaqui-Bacanga.

O movimento pelo funcionamento de uma Casa do Estudante dentro do Campus Bacanga, já dura dez dias. Na última terça-feira (3/12), a UFMA anunciou que havia entrado em acordo com as lideranças do movimento estudantil, porém, os protestos continuam. Os alunos exigem que a reitoria volte atrás na decisão de transformar um prédio, que seria destinado à Casa do Estudante, na Pró-reitoria de Assistência Estudantil.

O trânsito está completamente parado na Avenida dos Portugueses por causa dos protestos. (Oimparcial)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Estudantes da UFMA continuam interditando Avenida dos Portugueses

manifeshori031213

Estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) bloqueiam hoje, mais uma vez, a entrada da Cidade Universitária, na região do Itaqui-Bacanga. Logo no início desta terça-feira (3), eles se deitaram e interromperam o trânsito na entrada do campus da UFMA. Acadêmicos que estudam no turno matutino estão estacionando ao longo da avenida dos Portugueses na expectativa de conseguir entrar na universidade. O trânsito deve se complicar nas próximas horas.

Ontem (2), um ato público convocado pela Associação de Professores da Universidade Federal do Maranhão (Apruma) deixou o trânsito complicado na avenida dos Portugueses. O protesto de alunos e professores ocorreu em frente à Cidade Universitária.

Nessa segunda-feira, um representante do movimento estudantil afirmou que, após assembleia realizada por 50 estudantes, o movimento decidiu por prosseguir com os atos públicos.

Entenda o caso

Desde a semana passada, acadêmicos da UFMA realizam um protesto exigindo, da reitoria da universidade, a entrega da Residência Estudantil. Eles montaram acampamento em frente ao prédio que foi construído, segundo eles, para esta finalidade. Dois estudantes, Josemiro Oliveira e Daniel Fernandes, realizam greve de fome.

De acordo com os estudantes, as obras das instalações para abrigar universitários em condições de vulnerabilidade socioeconômica começaram em 2005 e deveriam ser entregues dois anos depois. Na quinta-feira (28), a UFMA se pronunciou sobre o caso.

No último domingo (1º) o reitor da UFMA, professor Natalino Salgado, se pronunciou, pela primeira vez, sobre o caso. Ele afirma que R$ 1 milhão repassado à universidade em 2007 usados na construção do prédio da Residência Estudantil deveriam ser aplicados em melhorias do Centro de Tecnologia da UFMA. Ele ressaltou que a UFMA tem interesse em dobrar as vagas oferecidas a estudantes por meio de uma parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). (Imirante)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.