Maranhão

Após denúncia do blog, Procon notifica Hospital UDI

O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/MA) notificou o Hospital UDI na tarde de quarta-feira (4) em razão de denúncia formalizada referente à acidente ocorrido em leito durante internação de uma paciente, conforme divulgado pelo Blog do Neto Ferreira (Reveja). O hospital terá 10 dias para apresentar defesa.

De acordo com a reclamação, o forro do teto desabou em cima de uma maca e por pouco não atingiu a paciente. No momento da queda, a senhora de 68 anos estava sentada na poltrona almoçando, mas, ainda assim, precisou levantar às pressas para evitar ser atingida pelos destroços que se espalharam por todo o local. O episódio causou abalo emocional à paciente que passou mal e sofreu queda de pressão.

Segundo o presidente do Instituto, Duarte Júnior, o hospital falhou no fornecimento dos serviços por negligenciar a segurança, a proteção à vida e a saúde da paciente. “Não vamos tolerar que fatos como este fiquem impunes. De acordo com o artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, o fornecedor de serviços responde pela reparação dos danos causados ao consumidor por defeitos relativos à prestação do serviço”, afirmou.

Na notificação, o Procon determina que o hospital apresente justificativa para o caso relatado pela consumidora; comprovação de regularização do dano estrutural; laudo técnico de vistoria predial, informando as condições de segurança e estabilidade da estrutura geral do local; e adoção de medidas no sentido de evitar que a saúde e segurança dos consumidores sejam colocadas em risco.

Após o prazo de 10 dias concedido para defesa, o Procon poderá aplicar sanções que variam desde multa até a suspensão da atividade. Caso o consumidor identifique novas práticas abusivas ou mesmo a reiteração da conduta adotada, é importante que formalize sua reclamação por meio do aplicativo, site ou em um dos pontos físicos de atendimento do órgão para que seus direitos sejam garantidos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Hospital UDI faz curativo com fita gomada

thumbnail_IMG-20160428-WA0093

Um caso de desrespeito e negligência foi vivenciado por um paciente dentro do Hospital UDI, localizado na Avenida Carlos Cunha, no bairro do Jaracaty, em São Luís.

O cliente foi submetido a exames de tomografia e ressonância magnética na coluna a pedido do seu médico, quando terminou os enfermeiros da unidade hospitalar colocaram fita adesiva gomada ao invés de esparadrapo ao fazer o curativo. Um absurdo!

O Blog apurou que os valores dos exames acima referidos são de R$ 780,00 e R$ 360,00, que totalizam a quantia de R$ 1.140,00. “Pagamos caro por esses exames e pelo estacionamento e na hora somos tratados dessa maneira. Falta de respeito com o cliente”, desabafou o paciente, que não quis se identificar ao relatar a denúncia.

Ele afirmou que tomará todas as medidas cabíveis contra o Hospital UDI, pois foi completamente desrespeitado.

Veja as fotos abaixo:

thumbnail_IMG-20160428-WA0092

thumbnail_IMG-20160428-WA0094


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tudo sobre:
Judiciário / Saúde

Força-tarefa inspeciona hospitais privados de São Luís

Coren_foto

Por iniciativa do Ministério Público do Maranhão (MPMA), uma força-tarefa está vistoriando os hospitais privados de São Luís com o objetivo de aferir a qualidade do serviço prestado aos pacientes. A equipe é formada pela 2ª Promotoria de Justiça do Consumidor de São Luís, Conselho Regional de Enfermagem, Conselho Regional de Farmácia, Vigilância Sanitária Estadual, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial (Inmeq).

Além dos hospitais, estão sendo visitadas maternidades, clínicas (médicas, psiquiátricas e de pediatria) e laboratórios. O trabalho iniciou-se no dia 1º de março. Até o momento, foram inspecionados os hospitais UDI, São Domingos, Centro Médico e a clínica São José. A primeira etapa dos trabalhos será encerrada no dia 4 de abril. Neste mês de março, a força-tarefa ainda vai vistoriar nove estabelecimentos.

Idealizadora da ação, a promotora de Justiça Lítia Cavalcanti informou que estão sendo verificados aspectos como higiene, índice de infecção hospitalar, tempo de espera nas emergências, número proporcional de profissionais para a quantidade de pacientes, respeito ao atendimento prioritário, funcionamento adequado dos equipamentos, entre outros pontos, objetivando resguardar os direitos do consumidor.

O relatório das inspeções será divulgado à sociedade no próximo dia 5 de abril, quando serão relatados todos os problemas encontrados em cada estabelecimento e se as irregularidades foram solucionadas.

Como resultado parcial das vistorias, a promotora adiantou que um laboratório de um hospital foi fechado por falta de higiene e que já foi flagrado lixo hospitalar jogado em grande quantidade ao lado de uma clínica. Em um outro hospital, foi constatada a presença de número insuficiente de profissionais de enfermagem para a quantidade de pacientes.

SANÇÕES

Em caso de não adequação dos serviços, os estabelecimentos privados de saúde e seus responsáveis estarão sujeitos a sanções nas esferas judicial, administrativa e criminal. As consequências podem ser interdição parcial ou total, multas acumulativas e responsabilização civil e criminal. “Quem não quiser ser interditado, que tome as providências necessárias para adequar o atendimento e que comunique as medidas ao Ministério Público”, alertou a promotora.

Lítia Cavalcanti ressaltou, ainda, que a população pode denunciar irregularidades encontradas em hospitais e clínicas de São Luís por meio do telefone da Ouvidoria do Ministério Público do Maranhão: 0800 098 1600.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Vereador denuncia negligência no Hospital UDI

O vereador de São Luís, Ivaldo Rodrigues (PDT), foi mais uma pessoa a denunciar caso de negligência no Hospital UDI, localizado em São Luís.

Com a prima internada nas dependências no hospital, o vereador afirmou que Silvia Castro teve sua vida ceifada após erro médico da qual levou a morte cerebral.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Paciente sofre com atendimento do Hospital UDI

Na manhã de quinta-feira (18), Leandro Brito, 32 anos, sentiu-se enfermo e foi ao medico para consulta. Porém, saiu pior que entrou no Hospital particular UDI. Sem falar no “péssimo atendimento” quando chegou ao local, que além de chegar pela manhã, saiu só pela tarde.

O paciente Leandro Brito, que passou por esta situação extremamente desagradável com relação ao atendimento médico privado em São Luís, sentiu um leve desconforto na base da nuca e a visão ficou turva. Quando a pressão do mesmo foi aferida, constatou-se que estava elevada (18×14).

“Retiramos o ticket de estacionamento e fomos ao “Atendimento de Emergência. Chegando lá, minha esposa informou que eu estava com hiper-pressão. Em menos de 5 minutos ela foi chamada para preencher a ficha e assinar a guia do plano de saúde em branco. Passaram-se 2h sem qualquer atendimento, e nem, sequer, aferiram minha pressão” relatou o paciente.

Indignado com total descaso por parte do hospital, Leandro Brito permaneceu das 12h até 14h15 no local, e ainda pagou R$ 3,00 de estacionamento (que não passa de outro absurdo, que além de pagar caro por plano, tem que se pagar estacionamento e receber em troca má atendimento). Com a situação decidiu procurar acima de tudo qualidade no atendimento em outro hospital, onde em 5 minutos foi atendido pela equipe de enfermagem, como a medição da pressão arterial.

Para informação a alteração da pressão arterial é responsável pela ocorrência do acidente vascular cerebral, tromboembólico ou hemorrágico, enfarte agudo do miocárdio, aneurisma arterial (por exemplo, aneurisma da aorta), doença arterial periférica, além de ser uma das causas de insuficiência renal crônica e insuficiência cardíaca.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tudo sobre:
Poder

Após internação, médicos dão alta á Roseana Sarney

Governadora recebe alta

Governadora recebe alta

A governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB), após passar mais de duas horas no hospital UDI fazendo vários exames clínicos, deixou o hospital na noite de ontem terça-feira, 06, por volta das 23h.

O motivo da internação é oriundo a fortes dores na região da cabeça referentes a última cirurgia feita de aneurisma cerebral.

Depois de medicada no leito do hospital, a governadora recebeu alta e foi conduzida para sua residente onde permanece em repouso no Palácio dos Leões.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.