Política

Ricardo Guterres discute expansão do Luz para Todos em Carolina

O secretário de Estado de Minas e Energia, Ricardo Guterres, visitou o município de Carolina e se reuniu com o prefeito Ubiratan Jucá. Na pauta, o incremento das parcerias institucionais do Estado com os municípios. Entre os pontos tratados no encontro, que teve participação do deputado estadual Antônio Pereira, vereadores e secretários municipais, a expansão do Programa Luz para Todos na região.

Secretário Ricardo Guterres conversa com prefeito de Carolina, Ubiratan Jucá

Secretário Ricardo Guterres conversa com prefeito de Carolina, Ubiratan Jucá

“O Governo do Estado tem o compromisso de trabalhar em parceria com os municípios e vamos buscar atender as demandas do prefeito”, afirmou o secretário. Ele se comprometeu de levar a solicitação para apreciação do conselho do Programa Luz para Todos. A proposição de Ubiratan Jucá é que o Luz para Todos seja expandido em Carolina.

“As comunidades afastadas precisam de energia elétrica. Vamos agilizar o pedido de expansão do programa aos povoados, envolvendo 19 comunidades que serão incluídas na lista para receber o benefício ainda este ano”, afirmou o secretário.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Prefeito de Carolina cobra Consórcio Estreito Energia

Uma reunião realizada entre o Prefeito de Carolina, Ubiratan Jucá e o Gerente Regional do Consórcio Estreito Energia, CESTE, João Rezek, cobrou do empreendimento soluções imediatas para os diversos problemas causados pela instalação da usina na região.

O encontro que contou também com a participação de vários vereadores da cidade levou uma extensa pauta de reivindicações que segundo a comitiva tem sido negligenciada pelo CESTE desde o inicio de sua operação em 2007 quando milhares de famílias tiveram que ser desalojadas.

De acordo com o prefeito de Carolina, Ubiratan Jucá, que conduziu a reunião, amenizar os impactos sociais e ambientais causados pelo Consórcio são os principais objetivos do encontro que nesse primeiro momento está sendo feito de forma amigável.

“Carolina tem tido perdas significativas. Pelo menos 30% do território foi eliminado, comunidades inteiras desapareceram, propriedades foram inundadas sem que até hoje fossem indenizadas sem falar dos prejuízos de ordem social que enfrentamos”, explica.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Crise: Guerreiro Júnior derruba decisão favorável ao TCE/MA

Do Atual7

O juiz Mazurkievicz Saraiva de Sousa (à dir.) realizou solenidade de diplomação de Ubiratan Jucá. Foto: Reprodução/Atual7

O juiz Mazurkievicz Saraiva de Sousa (à dir.) realizou solenidade de diplomação de Ubiratan Jucá. Foto: Reprodução/Atual7

A crise entre os tribunais do Estado do Maranhão promete ser feia. Não durou uma semana a ‘importante vitória’ do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA), ao conseguir que o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ/MA) reformasse a decisão do juiz da Comarca de Carolina, Mazurkiévicz Saraiva de Sousa Cruz, que havia garantido o direito ao ficha-suja Ubiratan da Costa Jucá (PMDB) disputar a eleição de prefeito neste ano, mesmo tendo contas julgadas irregulares pelo órgão de controle externo, quando foi presidente da Câmara Municipal daquele município.

Na última quinta-feira (13), o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ/MA), desembargador Antonio Guerreiro Júnior, suspendeu a liminar, concedendo à Ubiratan Jucá, eleito prefeito em Carolina nas eleições de outubro deste ano, o direito de ser diplomado. Guerreiro Júnior determinou a suspensão da liminar Nº 41.496/2012, que havia restaurado os efeitos condenatórios da decisão Tribunal de Contas do Maranhão.

O juiz Mazurkiévicz Saraiva de Sousa Cruz, responsável pela comarca do município, diplomou o prefeito eleito e seu vice, Ubiratan Jucá e Arney Noleto (PSB), respectivamente, na última sexta-feira (14).

Quando o Tribunal de Justiça do Maranhão derrubou a liminar que garantia a candidatura do prefeito eleito de Carolina, o presidente do TCE, conselheiro Edmar Cutrim, chegou a comentar publicamente que a decisão do judiciário maranhense reforçava a efetividade das decisões dos Tribunais de Contas em geral e, em especial, no que diz respeito à Lei da Ficha Limpa, porém, com a decisão do presidente do TJ/MA, parece que não é bem assim que pensa o judiciário do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.