Política

Vereadores de São Luís aprovam licitação do transporte público

Câmara de Vereadores de São Luís.

Câmara de Vereadores de São Luís.

Vereadores de São Luís aprovaram o Projeto de Lei Complementar nº 076/2014, que dispõe sobre a prestação dos serviços de transporte público de São Luís, depois de mais de 10 horas de discussões e análises na Câmara Municipal. A apreciação do projeto de licitação do sistema de transporte público começou às 10h30 de ontem e terminou depois das 21h.

O Projeto foi protocolado na Casa desde o mês de novembro, foi iniciada uma tramitação, no entanto foi adiada, pois profissionais do sistema de transporte alternativo realizaram manifestação e ocuparam o plenário.

A votação de ontem ocorreu em caráter definitivo, uma vez que foi aceito o pedido de apreciação em ‘urgência urgentíssima’, da pauta. Desta forma, a Câmara dispensou a tramitação do texto nas comissões competentes, como a de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e de Transporte.

Os vereadores Fábio Câmara (PMDB) e Rose Sales (PV) foram os únicos a votarem contrários ao projeto encaminhado pelo Poder Executivo.

Ao todo, 11 emendas foram analisadas pelo plenário, apenas duas, contudo, foram aprovadas. O texto do projeto de lei inclui nova regulamentação das linhas de ônibus, terminais de integração, sistema de bilhetagem, controle de tráfego e modernização das frotas que atendem os usuários.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Artigo

O Brasil e a mentira do primeiro de abril

Por Milton Corrêa da Costa

O Brasil acaba de ser incluído no rol dos países de primeiro mundo. A educação pública tornou-se de primeira qualidade onde professores têm salários de fazer inveja aos tempos de salários indignos. As escolas públicas dispõem de ar condicionado, gelando, em todas as suas dependências. Os hospitais públicos tornaram-se padrão linha D’or. Não há mais filas para emergências e consultas. Tudo funciona com invejável rapidez de atendimento. A polícia alcançou 95 porcento na taxa de elucidação dos crimes e armas e drogas deixaram de penetrar pelo ‘queijo suíço’ de nossas fronteiras. Policial tem salário, em início de carreira, de R$ 8 mil e o salário mínimo do país é de R$ 6 mil. Não se houve mais falar em falcatruas entre empresas estatais e empreiteiros. Pela nova e rígida lei penal, dependendo do montante surrupiado, a pena pode chegar a 30 anos de prisão em regime fechado. Detalhe: foram extintas as progressões de regime carcerário e as reduções de pena na lei brasileira. Menores, independente da idade, são responsabilizados como se adultos fossem caso se conclua que eram capazes de entender o caráter criminoso de seus atos.

As enchentes, durante e pós temporais, acabaram em todas as grandes cidades do Brasil. Ninguém joga mais lixo em boeiros, nos rios e galerias pluviais. Também não se vê mais lixo nas encostas de morros. O trânsito nos grandes centros flui de forma rápida e segura. Os transportes públicos são de primeira linha e conforto invejáveis. Os preços das passagens caíram assim como a conta da luz. A inflação alcançou o máximo de 0,5 porcento ao ano. Inacreditável. Não há mais desvio de verba pública e nenhum político no Brasil responde por improbidade administrativa ou porque mentiu para se eleger. O Brasil cumpriu a meta de redução de gases poluentes e a população não joga mais lixo no chão, Os morros e favelas deram lugar a bairros decentes e os traficantes, quase todos presos, não mais tocam o terror nas comunidades. Não se houve falar mais de assaltos em vias públicas, explosões de caixas eletrônicos e assaltos no metrô. A lei penal brasileira tornou-se tão dura que o latrocínio, o estupro e o sequestro resultam em prisão perpétua, a contragosto dos criminólogos humanitários

Tudo funciona no Brasil. Até o sistema penitenciário deixou de ser universidade do crime e ressocializa o apenado. A ética a probidade são a tônica na política brasileira. Não se houve mais falar de que propinas sejam repassadas na porta de diretórios de partidos. O Brasil mudou, tanto que não há mais obras superfaturadas nem contas milionárias depositadas irregularmente em bancos da Suíça. Todas as obras, até então inacabadas, foram concluídas e findou o célebre argumento de que ninguém “nunca soube de nada”. As bolsas-tudo passaram a ser coisa do passado. Os miseráveis não mais precisam delas. Há emprego e renda suficientes para todos os brasileiros e o número máximo de ministérios é de vinte. Não mais do que isso. Milhares de cargos comissionados foram cortados.

Epa, acordem ! O sonho e os delírios acabaram, hoje é primeiro de abril. O dia da mentira.

Milton Corrêa da Costa é cidadão brasileiro que no dia 12 de abril estará nas ruas clamando por um país melhor.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Prefeitura de São Luís realiza audiência sobre licitação do transporte

A Prefeitura de São Luís realizou ontem terça-feira (25), na sede da Associação Comercial do Maranhão (ACM), no Centro, audiência pública para construir a licitação do transporte coletivo em São Luís. Os secretários Lula Fylho (Governo) e Canindé Barros (Trânsito e Transportes) apresentaram os resultados das pesquisas de opinião que traçam o perfil do transporte coletivo da cidade e o cronograma do processo administrativo que resultará
na licitação.

Um dos principais objetivos da audiência foi escutar os interesses e necessidades de usuários, empresários e sindicatos. O secretário Lula Fylho ressaltou que a oferta do transporte público de qualidade é um compromisso do prefeito Edivaldo, que mesmo diante das condições de fragilidade em que recebeu o sistema, tem empenhado todos os esforços necessários para transformar o sistema de transporte público.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Auditores apontam irregularidades no transporte público de São Luís

Até meados de outubro estará concluída a fase de execução da auditoria operacional realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) no sistema de transporte público de São Luís. O sistema está sob aspectos de quantidade qualidade visando apontar melhorias a serem promovidas para a elevação da eficiência do sistema, proporcionando efetivos resultados à população e aumento da satisfação dos usuários.

Após a execução, os auditores do TCE darão início à elaboração do relatório. Nessa fase, os dados são tabulados (quantificados) e analisados de forma estruturada, possibilitado a identificação dos aspectos investigados, da situação real encontrada, suas causas, efeitos e as recomendações aos gestores do sistema para corrigir o problema. Por fim, o relatório e, lista os benefícios esperados com a correção do problema.

“De um modo geral, a expectativa é identificar se a quantidade e qualidade dos ônibus, terminais e paradas estão adequadas às necessidades dos usuários”, explica a auditora de controle externo, Helvilane de Abreu. Ela explica que, em situações negativas, a auditoria deve identificar a origem do problema e fazer recomendações para a Secretaria Municipal de Transporte. “Dessa forma, esperamos contribuir para a melhoria das instalações físicas dos terminais e pontos de paradas, aumento da oferta e qualidade dos ônibus”, resume.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Coletivos de São Luís não suprem necessidades de deficientes

São Luís é uma cidade que possui em média cerca de 250 mil deficientes e entre eles vários são cadeirantes, que sofrem diariamente com as negligências do poder público.

O maior problema enfrentado por eles, além das calçadas inadequadas e falta de sinalização que os beneficiem por todo o território da capital,é a espera de ônibus adaptados, isso os perseguem diariamente e alguns chegam a ficar até duas horas na parada.

“Na maioria das vezes eu fico sozinho na parada, fico esperando horas um ônibus que eu possa subir. É demorado e quando vem o elevador está sempre mostrando defeitos e além disso os motoristas nos ignoram, achando que nós atrapalhamos as suas viagens com a demora de subir no coletivo”, relata um cadeirante

Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte, 60% da frota que circula na capital não atendem a necessidade das pessoas que são cadeirantes.

O secretário de transito e transporte, Canindé Barros, alega que todos os ônibus no ano de 2015 estarão devidamente padronizados e a respeito da precariedade dos transportes ele dividiu o trabalho junto ao governo do estado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.