Política

Família critica prefeito de Barra do Corda e diz que criança morreu por falta de atendimento no hospital

O jovem Rafaela Lira Viana morreu de diarreia.

O jovem Rafaela Lira Viana morreu de diarreia.

A dor imensurável dos familiares da criança Rafael Lira Viana, 8 ano, que iria completar 9 anos em (28) de abril, é intensificada pela revolta e indignação. Eles alegam que ele morreu por falta de atendimento médico no Hospital Edison Lobão, em Barra do Corda.

A criança foi levada à unidade nas primeiras horas da manhã do último do mingo (17), mas não teria sido atendido pelo médico, quando estava agonizando em decorrência de vômitos e diarreia.

Rafael Viana precisava ser atendido com o aparelho de cateter que o hospital possuí e ficou esperando pelo atendimento que não chegou a ser realizado pelo médico, quando foi levado ás presas pelo tio ao Hospital de Presidente Dutra, mas chegou a falecer ainda no trajeto.

Criança é velada ao clamor da família.

Criança é velada ao clamor da família.

Segundo o parente de Rafael Viana, a única forma era levar a criança para o hospital para procurar um cirurgião para fazer um cateter. Ainda segundo ele, uma enfermeira tentou ligar para um cirurgião, porém, não estava na cidade.

“Quando a gente chegou lá os médicos não estavam lá. Eu passei por essa situação e tive que correr pra fora, e graça a deus eu me salvei. Eu estou decepcionado com essa nova administração, porque era uma esperança que nós tínhamos. Eu presenciei um debate no atual prefeito dizendo que a prioridade de Barra do Corda era a saúde se eleito fosse e foi eleito. A gente chega com uma criança dessa que morreu por falta de atendimento.”, reclamou o avô, Renato Viana.

O descaso na saúde pública pela ausência da gestão do prefeito de Barra do Corda, Eric Costa (PSC), mutilou o coração dos familiares e acabou com os sonhos de Rafael Lira Viana, vitima de diarreia. Confira abaixo a entrevista:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.