Poder

Ex-prefeito de Tasso Fragoso é denunciado por compra de votos

yyy-3-200x300

O Ministério Público Eleitoral, por intermédio do promotor de justiça Tiago Quintanilha Nogueira, da 11ª Zona Eleitoral (Alto Parnaíba) ofereceu, em 14 de junho, denúncia criminal contra o ex-prefeito de Tasso Fragoso, Antônio Carlos Rodrigues Vieira, e contra o ex-vereador José de Arimatéia Alves da Silva devido à prática de corrupção eleitoral no pleito de 2012.

Consta na Denúncia que Antônio Carlos Rodrigues Vieira, atualmente delegado da Polícia Civil, cometeu, pelo menos, quatro atos de corrupção durante a campanha eleitoral de 2012. O denunciado deu dinheiro e ofereceu outras vantagens para os eleitores em troca de votos.

Para Marcos Antônio Eloi Oliveira, o ex-prefeito transferiu R$ 1 mil em troca de seu voto e prometeu mais R$ 4 mil. A transferência do primeiro valor foi provada por meio de extrato bancário.

Com igual finalidade, ele também entregou quatro milheiros de telhas a José Fonseca Lopes Filho e deu R$ 200 a José Lopes de Oliveira, que confirmou em depoimento ter recebido a quantia em troca de voto.

O ex-prefeito prometeu, ainda, por meio da secretária municipal de Administração, conhecida como Maria Chiquinha, aprovar e nomear candidatos inscritos no concurso promovido pela prefeitura, conforme a opção política deles.

Já José Arimatéa Alves da Silva, à época vereador e candidato à reeleição, emitiu cheque no valor de R$ 75 para obtenção do voto da família da eleitora Aline Xavier Sousa. Também prometeu ajudar o término da construção da casa dela com sacos de cimento.

PEDIDOS

O Ministério Público Eleitoral denunciou Antônio Carlos Rodrigues Vieira e p José de Arimatéa da Silva pelos crimes tipificados no artigo 299 do Código Eleitoral ,que prevê pena de reclusão de até quatro anos e pagamento de multa.

O promotor de justiça Tiago Quintanilha Nogueira solicitou a suspensão condicional do processo contra José de Arimatéa da Silva pelo prazo de dois anos. Durante o referido período, o denunciado fica proibido de frequentar bares, boates e similares e de se ausentar da comarca onde reside, sem autorização judicial. Também deverá comparecer mensalmente à Justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

População reclama de abandono em Tasso Fragoso

a

A gestão municipal de Tasso Fragoso, comandada pelo prefeito Antônio Carlos Rodrigues Vieira, tem deixado a população ao léu. Vários serviços são inoperantes no município, o que prejudica a vida de quem realmente precisa. Enquanto isso, o prefeito segue como se estivesse tudo a mil maravilhas.

Uma nova denúncia chegou ao Blog Neto Ferreira. De acordo com a queixa, a construção de casas populares no município está estagnada há quase dois anos e não há previsão de conclusão do empreendimento imobiliário, o que revolta ainda mais a população.

Enquanto a obra não segue e o dinheiro flui pelo ralo, os moradores mais carentes da região sobrevivem em moradias improvisadas, em péssimas condições; conforme a imagem abaixo. Lamentável!

A gestão do prefeito Antônio Carlos tem deixado marcas profundas de abandono, desprezo e negligência no município de Tasso Fragoso. A população não aguenta mais e pede socorro.

c


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Obra de posto de saúde está abandonada em Tasso Fragoso

A Prefeitura de Tasso Fragoso, comandada por Antônio Carlos Rodrigues Vieira, tem deixado a saúde do município em estado caótico.

Um exemplo do abandono por parte do poder público é o posto de saúde que deveria ter sido concluído e entregue a população em julho de 2013 e não foi.

O valor da construção foi orçado em R$ 197.100,97 mil com prazo de conclusão em 180 dias, mas não já se passaram 3 anos. No local, há apenas paredes levantadas com telhado já colocado, mas a execução do projeto não avançou.

A população de Tasso Fragoso está inconformada com a gestão municipal. Uma das indignações é o abandono da obra de uma unidade de saúde que deveria ter sido concluída em julho de 2013. Já se passaram três anos e a construção está completamente parada.

Os órgãos fiscalizadores competentes devem apurar os motivos que levaram à paralisação da construção da unidade de saúde.

1

2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Moradores reclamam da sistuação de abandono de Tasso Fragoso

p

Prefeito Antônio Carlos

A situação no Município de Tasso Fragoso é caótica. A lista de precariedades é extensa. Faltam: medicamentos na Farmácia Básica, merenda escolar, ajuda e acompanhamento a doentes graves. Não existem postos de saúde nem Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A condição das ruas também não é nada favorável, afinal, estão todas esburacadas.

Segundo relatos, o prefeito de Tasso Fragoso, Antônio Carlos Rodrigues Vieira, que está no segundo mandato, já é investigado por participar de esquema de lavagem de dinheiro, mas continua no poder.

De acordo com a denúncia, o prefeito investe o dinheiro proveniente da fraude com as licitações em lojas e imóveis, em São Luís.

A população já está preocupada com as eleições municipais deste ano, e com a próxima gestão. Antônio Carlos já indicou o seu candidato a prefeito, Robert Coelho, primo do prefeito de Nova Colinas, Elano Martins Coelho, preso no mês passado por suspeita de desvio de verbas (Reveja).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Ex-prefeitos de Tasso Fragosso e Senador La Rocque a caminho da “ficha suja”

TCE condenou o ex-prefeito de Tasso Fragoso, Luciano Sousa Lopes, a devolver R$ 1,9 milhão aos cofres públicos e ao pagamento de multa de R$ 243,3 mil. O gestor teve suas contas de governo e gestão referentes ao exercício de 2008 julgadas irregulares pelo Tribunal, que também reprovou as contas do Fundo Municipal de Saúde (FMS) e do Fundeb. Em relação a esses fundos houve débito no valor de R$ 361,4 mil (FMS) e multas no total de R$ 7,2 mil. Cabe recurso da decisão. Ou seja, com a decisão os gestores estão caminhando para entrar no grupo dos ficha sujas.

O TCE também reprovou as contas de José Alves Alencar (Senador La Rocque, 2008), incluindo contas de governo, gestão, Fundo Municipal de Saúde (FMS), Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS) e Fundeb. Houve imputação de débitos no total de R$ 858 mil e multas no total de R$ 154,4 mil. Cabe recurso.

Foram aprovadas com ressalvas as contas de governo e gestão de Humberto Coutinho (Caxias, 2008, com multa de R$ 12,6 mil). foram julgadas regulares com ressalvas as contas do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS, com multa de R$ 6 mil) e do Instituto de Previdência do Município, e irregulares as contas do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE) do mesmo exercício, com débito de R$ 5,2 mil e multa de R$ 3,2 mil. As contas do Fundeb foram reprovadas, com débito de R$ 5,5 mil e multa de R$ 566,00.

Também foram aprovadas com ressalvas as contas de gestão de Maria do Socorro Almeida Waquim (Timon, 2009),
com multa de R$ 12 mil.

CÂMARAS – Entre as câmaras municipais. o TCE julgou irregulares as contas de José Raimundo Silva (Alto Alegre do Pindaré, 2008, com débito de R$ 91,8 mil e multas no total de R$ 40 mil) e Raimundo Oliveira de A. Filho (São Luis Gonzaga do Maranhão, 2009), com débito de R$ 81,9 mil e multa de R$ 31 mil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

MP quer disciplinar uso dos carros oficiais de Tasso Fragoso

A Promotoria de Justiça da Comarca de Tasso Fragoso (a 900km de São Luís) emitiu, no dia 1º de novembro, Recomendação sugerindo ao prefeito do município, Antônio Carlos Rodrigues Vieira, o disciplinamento do uso e da guarda dos veículos da frota municipal.

No documento, além de recomendar a guarda dos carros oficiais do município em “local adequado e seguro, nas instalações de prédios públicos municipais”, o promotor de Justiça Silvio Mendonça Ribeiro Filho, solicita que seja expedida portaria regulamentando a utilização desses veículos para fins exclusivos para serviço público.

Ele também recomenda que os carros oficiais sejam identificados, em ambos os lados, por adesivos com a frase legível USO EXCLUSIVO EM SERVIÇO, de forma que permita sua leitura a, pelo menos, 20 metros.

Na Recomendação nº 06/2011, Ribeiro Filho sugere, ainda, a criação de planilhas de controle do uso dos veículos, descriminando horários e entrada e saída; percurso; quantidade de combustível e quilometragens inicial e final. As planilhas devem ser acompanhadas de relatórios de uso preenchidos e assinados pelos motoristas responsáveis.

Outra recomendação que consta no documento é que a autorização para viagens a outros municípios com carros oficiais seja solicitada somente por meio requerimento à prefeitura.

A Prefeitura de Tasso Fragoso deve encaminhar à Promotoria de Justiça, em até 30 dias, relatório sobre as providências tomadas para o atendimento das solicitações feitas no documento. Além do prefeito Antônio Carlos Rodrigues Vieira, a Recomendação foi encaminhada à Câmara de Vereadores e ao Comando da Polícia Militar no município. (Do Ministério Público)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.