Poder

Edivaldo Júnior pagou R$ 596 milhões para empresa do lixo

Aberta em abril de 2012, a SLEA – São Luís Engenharia Ambiental tem feito fortuna na Prefeitura da capital maranhense, cujo comando está com Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

A empresa, dos sócios André Neves Monteiro Vianna e Marcos José da Silva, foi contratada para cuidar da limpeza urbana de São Luís. O contrato tem validade de 20 anos.

Os dados colhidos no Portal da Transparência revelam que em apenas 6 anos a SLEA movimentou R$ 596.615.497,43 milhões. Os pagamentos foram feitos entre 2014 e janeiro de 2019.

No segundo ano de mandato de Edivaldo Júnior, foram pagos à empresa R$ 102.741.958,47 milhões. Já em 2015, o valor aumentou e a Prefeitura repassou R$ 112.628.933,10 milhões.

A quantia destinada à SLEA continuou aumentando. Em 2016, ano de eleições municipais, a empresa de coleta de lixo faturou R$ 114.121.734,43 milhões.

Reeleito em 2017, Holandinha pagou R$ 112.830.498,98 milhões para garantir a limpeza de São Luís. No ano passado, o montante desembolsado pelos cofres do Executivo girou em torno de R$ 135.065.784,30 milhões.

No início de 2019, os valores continuaram sendo pagos à SLEA e somaram R$ 19.226.588,15 milhões.

De acordo com informações, em 2011, a Prefeitura abriu processo licitatório para garantir o serviço de limpeza urbana e quem saiu como vencedora foi a Vital Engenharia Ambiental S/A, no enanto a mesma não assinou o contrato. Então, o serviço ficou a cargo da São Luís Engenharia Ambiental S/A – SLEA, que não participou do procedimento e mesmo assim assumiu a concessão.

Ainda segundo os relatos, a SLEA foi criada pela Vital, empresa que faz parte do grupo Queiroz Galvão, investigada pela operação Lava Jato por contratos superfaturados e pagamento de propina.

Impeachment

Parte desses pagamentos feitos pelo prefeito foram sem autorização da Câmara dos Vereadores e originou um pedido de impeachment contra Edivaldo Holanda Júnior protocolado na Casa Legislativa na manhã da última segunda-feira (13). (Veja aqui).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.