Poder

Canal de Chafi Braide faturou R$ 12.8 milhões do governo Roseana

Desde quando assumiu a Secretaria de Estado da Comunicação em meados de 2009, Sérgio Macêdo optou pela empresa da qual seu filho, Daniel Macêdo, era acionista: a produtora de Imperatriz, Canal Comunicação LTDA, de propriedade de Chafi Braide Júnior.

No passar de 5 anos, a empresa foi agraciada em diversos contratos de cifras milionárias. Para se ter idéia, a produtora já faturou neste ano do Governo do Maranhão quase R$ 13 milhões.

Em fevereiro deste ano, antes de deixar a Secom, Sérgio Macêdo assinou contrato de vigência de doze meses com a Canal, no valor de R$ 4 milhões. É mole?

No ano de 2012 foram pagos em contratos aproximadamente R$ 112.352.667,09 com empresas de sonorização, eventos, fornecimento de combustível e agência de publicidade. Na época, quatro agências foram agraciadas com R$ 22 milhões cada qual. Entre elas, a Canal também aparece faturando mais de R$ 1 milhões.

Conhecido por perseguir o pessoal da Mirante e só não chamava Fernando Sarney de santo, Macêdo quando secretário do governo Zé Reinaldo foi denunciado pelo jornal A Tarde, na época de propriedade de Roberto Kenard e Luis Cardoso, de ter mandado R$ 1,2 milhão que deveria ser pago os veículos de comunicação, para a conta da Canal. Dois dias depois Macêdo comprou por R$ 500 mil uma mansão no Altos do Calhau, pagando no cash. Ao tomar conhecimento do feito, Alexandra Tavares o demitiu.

A ausência da impessoalidade, moralidade e decência são fatores que divergem da índole de Sérgio Macêdo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Produtora de amigo de Macedo é contratada por R$ 4 milhões

A produtora de TV “Canal”, de propriedade de Chafi Braide Júnior era contratada no governo de José Reinaldo Tavares.

Na época, Sérgio Macedo havia sido contrato pela esposa do atual governador, Alexandra Tavares, para a Secretaria de Estado de comunicação. Havia comentários que os dois, Chafi e Sergio, fossem sócios.

Nesse período, Macedo deixou de pagar os veículos de comunicação e destinou R$ 1 milhão e 200 mil para a Canal. Na mesma semana ele adquiriu uma casa no Altos do Calhau, de propriedade do então deputado Soliney Silva, por meio milhão de reais, em cash.

Alexandra Tavares quando soube exonerou Sergio Macedo por telefone. Continiue lendo a reportagem no TopC


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

No governo do clã Sarney, Macêdo contrata empresa por mais de R$ 1 milhão para serviços de assessoria

Sergio Macêdo, secretário de Comunicação.

Sergio Macêdo, secretário de Comunicação.

Na comunicação do Governo do Maranhão tudo pode e nada é impossível como – por exemplo -, um dos maiores beneficiados do bolo publicitário ser o empresário e dono do Sistema Mirante de Comunicação, Fernando Sarney, irmão de Roseana Sarney (PMDB).

Dito isto, aparece neste cenário o secretário de Comunicação do Estado, Sérgio Antônio Mesquita Macêdo, que detém os poderes de onde ou para quem deve ser destinada a verba.

No dia 23 de abril deste ano, Serginho que não é o ex-BBB, contratou a empresa Machado Marques Comunicação Ltda., por R$ 1,1 milhão para assessoria de comunicação e imprensa com consultoria, análise e planejamento estratégico.

No governo do clã Sarney, onde secretários entram puxando a cachorrinha, não deixam o executivo sem antes fazer o famoso pé de meia do qual configura como enriquecimento ilícito. Não sendo esse o caso de Macêdo. Confira abaixo o contrato:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sérgio Macedo confirma exoneração do seu genro

Sérgio Macedo

Sérgio Macedo

O secretário de Estado de Comunicação Social, Sérgio Macedo, confirmou ao titular do blog na tarde desta quinta-feira, 29, a exoneração do seu genro Carlos Alberto Magalhães Júnior, do cargo onde exercia na secretaria.

Carlos Alberto Magalhães Júnior se quer, passou (2) meses no posto de diretor Financeiro da SECOM.

Ao ser indagado com a pergunta, seu o genro ainda trabalha na secretaria de Comunicação? Sérgio Macedo disse. “Ele nem precisa disso, ele não trabalha mais na secretaria e principalmente em nenhum outro órgão do Governo do Estado”, esclareceu o secretário.

A confusão começou no dia, 04 de agosto, quando o Macedo nomeou o genro para compor a na secretaria.

Segundo a Constituição Federal, se caracteriza em nepotismo descarado que fere o princípio da impessoalidade e da moralidade pública. Veja abaixo a nomeação feita no dia (4):

Nomeação

Nomeação


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.