Poder

Desembargador manda Seccor investigar prefeita de Chapadinha

prefeita-belezinha-e1361721985137

O desembargador da 3ª Câmara Criminal, José de Ribamar Froz Sobrinho, mandou a Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), órgão ligado à Polícia Civil do Maranhão, investigar a prefeita de Chapadinha, Maria Ducilene Pontes Cordeira, conhecida como Belezinha.

A denúncia foi oferecida pela Polícia Federal ao magistrado, que encaminhou os autos do processo para a Seccor.

O despacho de Froz Sobrinho afirma que o órgão tem 90 dias para concluir as investigações contra Belezinha.

“Em atenção à manifestação ministerial de fls. 243, DETERMINO a remessa dos presentes autos à Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção para a conclusão das investigações, no prazo de 90 (noventa) dias, nos termos do art. 16 do Código de Processo Penal.”, determinou o desembargador.

thumbnail_img-20161021-wa0018


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Polícia e Gaeco realizam operação contra fraudes em empréstimos em Nunes Freire

Marcel-Curió-prefeito

Uma operação conjunta da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SECCOR), órgão ligado à Polícia Civil, e do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MPMA, foi deflagrada em São Luís e Governador Nunes Freire, para dar cumprimento a mandados de busca e apreensão em 12 endereços. Além das residências dos investigados, foram cumpridos mandados na sede da Secretaria Municipal de Administração de Governador Nunes Freire.

A ação é resultado do Procedimento Investigatório Criminal nº 01/2015, que tramita sob sigilo na Promotoria de Justiça da Comarca, em conjunto com o Gaeco, para apurar a prática de possíveis delitos na concessão de empréstimos consignados junto ao Banco do Brasil.

Segundo apurado até o momento, os contratos de empréstimos consignados foram celebrados mediante a apresentação de contracheques e cartas de margem consignável constando valores superiores aos reais, beneficiando autoridades municipais, servidores públicos concursados e contratados, bem como pessoas sem qualquer vínculo comprovado com a Administração Pública Municipal.

Os indícios encontrados apontam que o esquema tinha o objetivo de desviar dinheiro público e que foram movimentadas quantias superiores a R$ 300 mil.

A medida cautelar de busca e apreensão tem por objetivo obter provas documentais referentes aos empréstimos consignados, tais como folhas de pagamento, contracheques, cartas de margem consignável, dentre outros. Os documentos não foram apresentados pela Prefeitura Municipal de Governador Nunes Freire quando solicitados. As medidas foram deferidas pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, por meio dos desembargadores Angela Salazar e Marcelo Carvalho.

Em junho deste ano, o pai e mãe do prefeito de Governador Nunes Freire foram presos por envolvimento com agiotagem. O ex-prefeito de Turilândia-MA, Domingos Sávio Fonseca Silva, o Domingos Curió, e a esposa Ângela Maria Everton, foram acusados de envolvimento com o agiota agiota Gláucio Alencar. Os dois desceram para Pedrinhas.

IMG-20160901-WA0010

IMG-20160901-WA0011

IMG-20160901-WA0012

IMG-20160901-WA0013


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Ex-prefeito Curió e esposa são presos pelo crime de agiotagem

Ex-prefeito-Domingos-Curió

Domingos Curió.

O ex-prefeito de Turilândia, Domingos Sávio Fonseca Silva, o Domingos Curió, e a sua esposa, Ângela Maria, foram presos, na manhã desta sexta-feira (24), pelos crimes de agiotagem e de desvio de dinheiro público, durante a operação Curió, deflagrada pelo 1º Departamento da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor), órgão ligado a Polícia Civil.

As prisões foram em decorrência de cumprimento de mandado de prisão e foram realizadas em São Luís.

As investigações vinha ocorrendo desde de 2013, e envolve mais de 40 prefeitos suspeitos de cometer crimes de agiotagem e desvios de dinheiro, inclusive o ex-gestor Domingos Curió.

Curió, ainda em 2013, foi conduzido coercitivamente pela Polícia Federal durante a operação Cheque em Branco, pois forneceu 92 cheques em branco para a Gláucio Alencar, acusado de ser um dos mandantes do crime do jornalista Décio Sá.

Os cheques que estavam em posse do agiota foram apreendidos pela Polícia Civil durante a Operação Detonando, que elucidou a morte do jornalista. A PF constatou que o bando de Gláucio foi beneficiado durante a gestão de Domingos Curió, que compactuou com a rede de agiotagem no Estado.

O ex-prefeito, é pai do prefeito de Governador Nunes Freire, Marcel Curió. E tenta eleger, em Turilândia, o seu outro filho, Paulo Curió, nas eleições de 2016.

Domingos e a esposa serão apresentados na tarde desta sexta-feira, por volta das 14h30, na sede da SSP.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! Depoimento na Seic aponta esquema entre agiota Figueredo e prefeitos

thumbnail_IMG_0147-e1460581362754

Agiota Figueiredo

O empresário e contador José Epitácio Muniz Silva, o Cafeteira, acusado de ser laranja da quadrilha que desviou milhões de diversas Prefeituras com esquema de agiotagem, deu depoimento bombástico para os delegados da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SECCOR).

No depoimento, Cafeteira revelou atuação do agiota Figueredo como chefe de uma organização criminosa (ORCRIM), que mantém escritório no bairro do Olho D’Água.

O contador era quem dava suporte na organização e montagem de empresas fantasmas, que faziam a lavagem dos recursos públicos desviados nas Prefeituras de Marajá do Sena, Zé Doca, entre outras.

Obtido com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira, o depoimento de José Epitácio trás confissões que as empresas de fachada estavam em seu nome, mas que de fato o proprietário é o agiota Figueredo. O Blog já havia divulgado uma matéria detalhando o esquema comandando por Figueredo. (Reveja)

Figueredo já é bastante conhecido no meio político, mas ninguém ainda tinha descoberto como funcionava a sua relação com a iniciativa pública. Desse modo, operava livremente entre as gestões municipais, por meio de empresas fantasmas.

Uma das empresas que operava no esquema é a Construtora Projeto, que desenvolve entre outra atividades, obras de terraplanagem, coleta de lixos perigosos e perfuração de poços artesianos; e a São Jorge, que provavelmente foi encerrada.

Além da Construtora Projeto, há participação de outras empresas, mas essa é uma outra história.

Cafeteira-empresa


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Ex-prefeito de São Domingos do Azeitão é preso acusado de agiotagem

pol-cia-civil-maranh-o

Na manhã desta terça-feira (1º), o ex-prefeito de São Domingos do Azeitão, José Cardoso da Silva Filho e a sua esposa, Leda Kzam Cardoso, foram presos pela Polícia Civil do Maranhão, suspeitos de cometer crime de agiotagem.

Ação foi realizada pela Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor). E na ocasião, o ex-prefeito, Sebastião Fernandes Barros, também seria preso, porém não foi localizado.

Durante a operação foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências dos ex-gestores e foram apreendidos computadores e documentos.

Segundo a Polícia, as investigações contra José Cardoso e Sebastião Barros indicaram suspeita de corrupção envolvendo 42 prefeituras desde 2012.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.