Poder

Diretor de Pedrinhas é flagrado emprestando celular para detento

O diretor do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, Salomão Mota, que é de alta confiança do secretário da Secretaria de Justiça e de Administração Penitenciária (Sejap), Sebastião Uchôa, foi flagrado em um vídeo emprestando celular para um detento.

Aparentemente amigável dos detentos, o diretor de Pedrinhas empresta o celular para um detento de camisa vermelha. Percebendo que estava sendo filmado, o detento desconfiado levanta e vai até Salomão devolver o aparelho.

Segundo outras denuncias que já chegaram ao blog Neto Ferreira, é que o diretor da Pedrinhas, sempre costuma facilitar algumas coisas para os detentos e familiares, porém estamos no aguardo de provas concretas para denunciarmos.

Sejap
Em uma conversa em um grupo de rede social WhatsApp, o secretário, Sebastião Uchôa, disse que tem feito várias mudanças na rotina funcional da unidade e eliminando vários vícios e que o detento estava com dificuldades de falar com os familiares, e possivelmente liberou o celular.

“O fato em si, seja lá pela divulgação tendenciosa das imagens por parte de quem as gravou, só não teve a moralidade para dizer que se tratou de um ato eminente moral correlato a impossibilidade de o apenado ter dificuldade de falar com familiar enferma, além de que, de forma transparente, o citado diretor assim procedeu perante as câmeras de vídeo do CFTV e demais servidores presente. O que, de forma clara, em momento algum estava cometendo ilicitude, seja lá de ordem legal, moral e ética. Para a tal situação ja determinamos a abertura de sindicância para apurar todo o ocorrido, assim como o mencionado diretor já procurou as instancias legais desde sexta para adoção das medidas, ja que diante do fato, chegou, segundo relato, ofensas graves ao serviço por parte de determinado servidor que possivelmente havia efetuado mencionada gravação. Somente como resultado da Sindicância e Inquérito Policial instaurado, que poderemos melhor nos pronunciarmos em torno do acontecimento”, concluiu.

Diante do pronunciamento do secretário, o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Cezar Bombeiro, deixou uma nota sobre o caso:

Afinal, quantas faces tem essa moeda? Então foi “tendenciosa” a gravação? E se fosse um agente, em vez do penetra, nesse caso, seria corrupto, facilitador ou coisa do gênero. E quanto à determinação, emanada pelo mesmo cidadão, para que monitores lavassem banheiros e fizessem compras para presos do lado de fora, acaso faz parte do processo de ressocialização? CHEGA de HIPOCRISIA, DE CINISMO, desse BALBUCIAR DE PALAVRAS QUE SÓ CONVENCEM AOS TOLOS E ALIENADOS. Vamos permitir que subestimem nossa inteligência, até quando?


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.