Poder

Ricardo Guterres apresenta proposta de criação de Comitê Energético

Secretário Ricardo durante reunião

Secretário Ricardo durante reunião

O secretário de Estado de Minas e Energia, Ricardo Guterres, foi convidado pela direção do Fórum Nacional de Secretários para Assuntos de Energia para apresentar a proposta de criação do Comitê de Acompanhamento do Setor Energético do Maranhão junto a gestores de energia de todos os estados. A exposição será em reunião do fórum a ser realizada nesta sexta-feira (1º), na sede Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), no Rio de Janeiro.

No ano passado, a governadora Roseana Sarney autorizou Ricardo Guterres a elaborar estudos e celebrar parcerias com o objetivo de criar a instância deliberativa. A missão, uma ideia pioneira no Brasil, foi concluída neste semestre e a primeira reunião do comitê será convocada em breve pela governadora.

A pauta da reunião incluirá a apresentação dos membros, definição do calendário de reunião, instalação da comissão que vai elaborar o diagnóstico do setor elétrico do Maranhão e criação das comissões temáticas nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia.

O convite para apresentar a proposta do Comitê de Acompanhamento do Setor Energético no fórum é resultado de uma sugestão formulada pelo presidente da instituição, o secretário de Energia do Estado de São Paulo, José Aníbal, e demais diretores. Guterres é vice-presidente Regional do Fórum no qual tem a responsabilidade de administrar as questões envolvendo as cinco regiões brasileiras.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ricardo Guterres e Governo do Piauí discutem implantação do gasoduto Peritoró-Teresina

O secretário de Estado de Minas e Energia, Ricardo Guterres, recebeu nesta segunda-feira (21), em seu gabinete, a superintendente de Projetos da Secretaria de Governo do Estado do Piauí, Lucile de Souza Moura. No encontro, trataram da viabilização do trecho do Gasoduto Meio Norte, entre Peritoró (MA) e Teresina (PI).

Secretário Ricardo Guterres e Lucile de Souza (governo do Piauí), discutem projeto do gasoduto

Secretário Ricardo Guterres e Lucile de Souza (governo do Piauí), discutem projeto do gasoduto

Também participaram da reunião, o subsecretário de Minas e Energia, Francisco Soares; o diretor-presidente da Empresa Maranhense de Gás (Gasmar), Matias Couto Frota; diretor administrativo da Gasmar, Fábio Amorim; e Carlos Vasconcelos, representante da Petrobras.

Segundo explicou o secretário Ricardo Guterres, o governo do Piauí solicitou apoio do Maranhão para que seja viabilizado o trecho do gasoduto Teresina – Peritoró, com 184 km de extensão. O empreendimento é orçado em R$ 230 milhões, valor que representa uma redução de 90% em relação ao projeto inicial, quando sua saída estava prevista de Pecém, no Ceará.

“Com a descoberta de gás natural pela OGX na Bacia do Parnaíba, o projeto do gasoduto ficou mais viável, não só pelo encurtamento da distância, como também por se aproveitar o trecho já licenciado entre as cidades de Peritoró e Teresina”, ressaltou Ricardo Guterres, ao afirmar que irá se empenhar junto ao ministro Edison Lobão para viabilizar os recursos da Conta de Desenvolvimento Econômico (CDE) com vistas à construção do gasoduto.

A superintendente de Projetos da Secretaria de Governo do Estado do Piauí, Lucile de Souza Moura, destacou que a construção do gasoduto será benéfica não somente para o Piauí, mas também para o Maranhão. “O Maranhão será beneficiado com as obras, por meio do aumento do percentual de royalties, sem falar das oportunidades de emprego e renda no trecho maranhense de construção do empreendimento”, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ricardo Guterres reforça perfil técnico da Secretaria de Minas e Energia

Secretário Ricardo Guterres

Secretário Ricardo Guterres

Com o objetivo de reforçar o seu perfil técnico e alinhar as ações da pasta aos projetos em execução no Ministério de Minas e Energia, a Secretaria de Estado de Minas e Energia (Seme) passou por uma reformulação administrativa. A principal mudança foi a nomeação para o cargo de subsecretário do engenheiro eletricista Francisco Perez Soares, profissional com larga experiência profissional e autor de uma série de pesquisas na área de energia.

O secretário Ricardo Guterres explicou que a reformulação, que foi implementada seguindo orientações da governadora Roseana Sarney, tem como principal objetivo ampliar as oportunidades de assinatura de convênios entre a Seme e o Ministério de Minas e Energia. “É importante para a pasta ter um perfil técnico. Além disso, o novo subsecretário já ocupava o cargo de gestor de Energia na secretaria e conhece nossa metodologia de trabalho”, enfatizou.

Currículo

O maranhense Francisco Perez Soares é o atual presidente do Conselho de Consumidores da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e membro suplente da Comissão de Eficiência Energética do Ministério de Minas e Energia. De 2001 a 2004, Francisco Soares foi gerente de Estado adjunto de Desenvolvimento Energético, período em que coordenou o Programa de Desenvolvimento Energético dos Estados e Municípios.

Pesquisador renomado, o novo subsecretário da Seme foi o primeiro cientista do mundo a constatar que os monumentos de pedra, em forma de estátuas, da Ilha de Páscoa, na Polinésia oriental, no Oceano Pacífico, eram para raios. A partir dessa conclusão, que lhe rendeu um prêmio, oferecido pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Francisco Soares escreveu o livro “Os Para-Raios de Pedra da Ilha de Páscoa”.

A segunda parte da obra, que trará novas informações sobre a descoberta, deverá ser lançada em julho, durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ricardo Guterres exonera geólogos e secretaria de Minas e Energia fica sem corpo técnico

Blog do Marcelo Vieira

Ricardo Guterres

Ricardo Guterres

Considerado uma espécie de faz tudo do senador Clóvis Fecury(DEM), o secretário de Minas e Energia Ricardo Guterres conseguiu transformar uma Pasta técnica num grande cabide de emprego para acomodar aliados.

Uma de suas primeiras medidas após alguns meses foi exonerar todos os técnicos da Secretaria. Ou seja, uma Pasta técnica ficou sem técnicos. Foram embora geólogos e técnicos em energia. No lugar deles, entraram advogados e administradores.

Outro ponto que chama a atenção é o fato das exonerações acontecerem justamente depois que o governo elevou o status da secretária de extraordinária para ordinária, adquirindo assim autônima financeira e administrativa.

Sem técnicos, o secretário terá que contratar empresas especializadas para qualquer tipo de projeto. Como já é uma pasta ordinária, Guterres fica livre para contratar e pagar empresas supostamente de seu interesse, ou não.

Diferentemente da turma dos Fecury, – que exonerou técnicos – o ministro Edson Lobão nomeou o ex-deputado estadual Antonio Bacelar para assumir a secretária de geologia do ministério de Minas e Energia. Bacelar é geólogo de formação.

Essa a diferença de quem leva a sério e é competente no que faz e de quem não é!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.