Política

Lobão arremata dois apartamento no Rio e Justiça anula leilão

Ministro Edison Lobão.

Ministro Edison Lobão.

Por força de decisão judicial, o leilão de dois apartamentos que foram arrematados no Rio de Janeiro, há dois anos trás pelo ministro de Minhas e Energia, Edison Lobão, foi anulado pela justiça fluminense.

Adquiridos em um prédio luxuoso na capital carioca, os apartamentos ficam localizados na Avenida Henrique Dumont 118, em Ipanema.

Até aí tudo bem, tudo bacana, tudo legal, ocorre que um dos imóveis foi arrematado em sociedade com o irmão do senador Edinho Lobão, também filho do ministro, e com o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Marcelo Buhatem. Algo de se estranhar aos olhos do CNJ.

De acordo com informações, o ministro de Minas e Energia pagou R$ 450 mil Pelo imóvel que fica na zona sul carioca. É mole?

Situação complicada

A situação política de Lobão dentro do governo Dilma Rousseff não é nada agradável como – por exemplo -, a possível mudança no planejamento que pode ser feito no setor energético. Para o peemedebista, não há risco de ocorrer racionamento e o parque termelétrico continuará da mesma forma.

A presidente Dilma Rousseff chegou a perguntar ao ministro sobre os baixos níveis dos reservatórios, o que poderia levar parte do Brasil ao racionamento. Dilma questionou por telefone: “Lobão, estou lendo os jornais. O que está acontecendo?”. O ministro respondeu: “Não há nada disso presidente. Não haverá desabastecimento. Os reservatórios estão baixos. Mas não há o que temer”, respondeu.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.