Poder

Ministro do PSDB entrega carta de demissão para Temer

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), encaminhou nesta segunda-feira (13) ao presidente Michel Temer uma carta pedindo demissão do governo federal. O pedido de exoneração se deu em meio ao racha político no PSDB, que está dividido entre uma ala que defende a permanência no governo federal e outra que quer desembarcar da gestão peemedebista.

Na tarde desta segunda, Bruno Araújo chegou a participar de uma cerimônia, no Palácio do Planalto, ao lado do presidente Michel Temer e de outros ministros. No evento, foram entregues os primeiros cartões reforma do programa do Ministério da Cidades que prevê o repasse de dinheiro a beneficiários do Minha Casa, Minha Vida para eles reformarem as moradias.

O movimento de Bruno Araújo abre caminho para a reforma ministerial. A ideia do presidente da República era tirar dois ministros do PSDB, entre os quais Bruno de Araújo.

A ministra de Direitos Humanos, Luislinda Vallois, também pode deixar o primeiro escalão.

Leia abaixo a íntegra da carta de demissão de Bruno Araújo:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Aécio Neves destitui Tasso Jereissati da presidência do PSDB

Do Globo

O presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves (MG), destituiu nesta quinta-feira o presidente interino do partido, o senador Tasso Jereissati (CE), do comando da legenda. A decisão foi tomada um dia após Tasso oficializar sua candidatura à presidência do partido, na convenção que será realizada em dezembro. Aécio alegou que a decisão foi tomada para que Tasso fique nas mesmas condições que o outro candidato do partido, o governador de Goiás, Marconi Perillo. O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, um dos vice-presidentes do PSDB, irá assumir o comando do partido interinamente.

Aécio reassumiu a presidência, mas apenas para indicar Goldman para o cargo. Em carta endereçada a Tasso, o senador diz que o objetivo da medida foi “garantir a desejável isonomia entre os postulantes” e “conduzir com imparcialidade a eleição” do partido. No texto, Aécio também agradece o senador por ter aceito ser presidente interino e deseja “sorte em seus futuros projetos”.

No evento de lançamento de sua candidatura na quarta-feira, Tasso fez um discurso forte, com o mote de reconectar o partido com os “ruídos das ruas”. O senador anunciou que irá apresentar na convenção de dezembro o esboço de um programa que será a base do presidenciável do partido na eleição de 2018, elaborado por um conjunto de economistas, entre eles Edmar Bacha, Pérsio Arida e Elena Landau.

Tasso assumiu interinamente a presidência do partido em maio, após Aécio se afastar depois da divulgação da delação da JBS, que envolveu uma gravação dele pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

O senador cearense se reuniu na terça-feira em um almoço com a bancada do Senado e Perillo. A tentativa era evitar o aprofundamento do racha interno na convenção, mas não houve avanço. Tasso defendeu que o candidato de consenso teria que assumir o compromisso de liderar a saída do governo Temer. Atualmente o PSDB ocupa quatro ministérios: Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo), Bruno Araújo (Cidades) e Luislinda Valois (Direitos Humanos).

Segundo interlocutores do presidente, Temer já admite dar início à reforma ministerial ainda este ano, trocando de mãos não só os ministérios ocupados pelo PSDB, mas também outros. Segundo avaliações no Palácio do Planalto, se o presidente perceber que o cenário desenhado nas próximas semanas no ninho tucano for mesmo na direção do desembarque do governo, Temer tende a se antecipar ao partido e tirá-lo de sua administração. Assessores do Planalto afirmam, no entanto, que a intenção do presidente era “manter a coalizão” como hoje está.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Luis Fernando vai conversar com o governo antes de decidir se deixa o PSDB

O prefeito de São José de Ribamar e vice-presidente do PSDB no Maranhão, Luís Fernando, afirmou, em conversa com o titular do Blog do Neto Ferreira, que ainda não foi comunicado acerca da adesão do senador Roberto Rocha ao PSDB.

Luis Fernando garantiu que está absolutamente focado na gestão ribamarense. Ele também aproveitou para ressaltar a lealdade e alinhamento com o governo Flávio Dino, antes de decidir sobre deixar o PSDB, numa eventual candidatura de Rocha.

“Não tenho nenhuma decisão sobre isso. Eu sou aliado, sou um prefeito aliado e alinhado com o governo do estado por que eu íntegro o PSDB que é um partido que está na base do governo do estado. Então seria uma tremenda indelicadeza, uma tremenda descortesia eu tomar qualquer decisão sem conversar com o governo do estado.”, frisou.

Apesar de ter sido mencionado pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, de que seria um dos membros a deixar o PSDB, caso Roberto se candidatasse ao governo do Estado pela legenda, Luís Fernando comentou que ainda não tratou sobre o assunto com os líderes tucanos. (Saiba mais)

“Não posso me pronunciar sobre o caso nesse momento, pois ainda não tive comunicação com os demais membros do PSDB, nem com [Carlos] Brandão, e nem com Roberto Rocha e nem com a Executiva Nacional”, pontuou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

“O PSDB acabará”, diz Carlos Brandão sobre candidatura de Roberto Rocha ao governo

carlosbrandao

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB) garantiu que, se senador da República, Roberto Rocha, for candidato ao governo do Estado, o partido acabará no Estado. A declaração foi dada durante uma conversa com o titular do Blog do Neto Ferreira, nesta sexta-feira (15).

Roberto Rocha, há tempos, vem ventilando que a sua pretensão para 2018 é sair como candidato a governador, no entanto não recebeu o apoio que queria no PSB. Desse modo, articulou a sua ida para o partido dos tucanos, onde supôs ter chances de realizar o seu projeto. A sua filiação foi aceita pela Executiva Nacional.

Porém, de imediato, o senador já está encontrando obstáculos para concretizar a sua candidatura: alto índice de rejeição dentro do PSDB no Maranhão.

Segundo Carlos Brandão, o projeto do parlamentar é pessoal e nada tem a ver com os propósitos da legenda estadual. “Ninguém está satisfeito com a filiação de Roberto [Rocha]. Conversei com líderes do PSDB sobre o caso e o grau de insatisfação é grande. Nenhum dos membros apoia o projeto de candidatura dele”, ressaltou.

O vice-governador comentou, ainda, que irá levar o problema para a Executiva Nacional para que seja dada uma solução. “Irei levar o caso para a Executiva Nacional e, caso obtenha a resposta de que Roberto [Rocha] sairá como candidato, o partido acaba. Pois, fora Sebastião Madeira [ex-prefeito de Imperatriz], ninguém está feliz com esse projeto, e líderes, como, eu e Luís Fernando, afirmaram que deixarão o PSDB”, pontuou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PSDB faz convenção em agosto e Flávio Dino pode ganhar apoio dos tucanos em 2018

1481748040_786879_1481753180_noticia_normal

Um dos apoios necessários para que o projeto de reeleição de Flávio Dino (PCdoB) se concretize será definido ainda no mês de agosto do ano corrente.

A priori, o PSDB afirmou que não iria compor a coligação comunista nas eleições de 2018, mesmo tendo um tucano como vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão.

No entanto, os ventos podem mudar de direção e o apoio poderá vir ainda nesse ano.

O PSDB vai antecipar para agosto uma nova convenção, que, além de haver uma nova eleição para presidente do partido, irá ter uma ampla discussão acerca do futuro da legenda, segundo informou o presidente interino Tasso Jereissati.

Desse modo, Flávio Dino ainda tem chances de continuar com os tucanos em sua base aliada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Gardeninha insinua que o PSDB não apoiará Flávio Dino

GardeniaCastelo

A ex-deputado e diretora adjunta da Assembleia Legislativa, Gardênia Castelo, a Gardeninha (PSDB), em uma conversa com o titular do Blog, insinuou que o PSDB não apoiará o governador do estado, Flávio Dino (PCdoB), nas eleições de 2018.

Ao ser questionada se a legenda apoiará p comunista no próximo ano, Gardeninha respondeu com outra pergunta: “Tu acha que o PSDB vai apoiar Lula em 2018?” Dando a entender que os tucanos estaduais não apoiarão, de fato, o governador.

Com essa insinuação, os rumores de que o vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), sairá da chapa de Flávio Dino ganham mais força.

Brandão tenta de todas as formas vender a ideia de que os tucanos não sairão da base do governador, mas ao que parece, é que ele já é voto vencido.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Lúcio é o candidato de Flávio Dino em Itinga do Maranhão

Lúcio Zarak

O empresário Lúcio Zaruk (PSDB) vem ganhando, cada vez mais, espaço no meio político do Maranhão. A prova disso é o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB) à sua candidatura a prefeito de Itinga do Maranhão.

“Em Itinga, a melhor opção é apoiar a candidatura do Lúcio. Eu conheço Itinga, sei dos seus problemas e por isso acho que o Lúcio é a pessoa que reúne as melhores condições para representar o município. Ele foi superintendente do nosso governo, teve um ótimo desempenho é uma pessoa preparada”, afirmou Dino.

O pré-candidato Lúcio homologou a sua candidatura, na última sexta-feira (5), durante a convenção do PSDB, em Itinga do Maranhão.

Além do apoio do governador, o empresário terá uma chapa composta pelas legendas PSC, PRB, Democratas, PDT, PRP, PSDC, PTB, PCdoB, PRTB, PMN, Rede e Solideriedade.

O candidato a prefeito da cidade de Itinga do Maranhão, o empresário Lúcio Zaruk (PSDB), mobilizou uma multidão para participar da convenção que homologou sua candidatura. Ele é uma das grandes lideranças políticas local, que detêm o apoio de ex-prefeitos e vereadores.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Pinto Itamaraty decide não disputar e apoiar José Joaquim na chapa de Eliziane Gama

eleicoes_2016__escolha_do_vice_na_chapa_de_eliziane_gama__foto_honorio_moreira__8_-310748

“Um ato de grandeza”, definiu o presidente estadual do PSDB, Carlos Brandão, sobre a decisão do suplente de senador, Pinto Itamaraty, de abrir mão de disputar a prefeitura de São Luís na chapa da pré-candidata Eliziane Gama (PPS), na vaga de vice-prefeito. O anúncio da desistência foi dado durante a convenção municipal do PSDB de São Luís, nesta quarta-feira (03).

A decisão acertada partiu do suplente de senador e atual presidente do PSDB de São Luís, que explicou aos presentes um ponto crucial: “O partido perderia espaço caso eu desistisse de ser suplente de senador. Ganhamos muito mais ao disputarmos a prefeitura de São Luís com o nome de José Joaquim como pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Gama”, esclareceu a decisão, diante de todos os convencionais.

O anúncio foi recebido por todos como mais um gesto de união entre os correligionários. “Vejo no PSDB uma sinergia que é algo atípico. Certamente iremos fazer uma bela campanha, com o apoio de todos os tucanos”, elogiou Eliziane Gama, ao saber da decisão pela unidade do partido em prol da campanha majoritária nas eleições municipais da capital.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

José Joaquim será o vice de Eliziane Gama

eleicoes_2016__escolha_do_vice_na_chapa_de_eliziane_gama__foto_honorio_moreira__8_-310748

O vereador de são Luís, José Joaquim (PSDB), será o candidato a vice-prefeito na chapa da candidata do PPS, Eliziane Gama.

A decisão foi tomada no final da manhã desta quarta-feira (03) pelo Diretório municipal do PSDB em São Luís, durante uma reunião.

Com o vice já confirmado, a coligação de Eliziane Gama já está praticamente concluída e conta com as legendas PPS, PSDB, PTN e Rede. O PRTB ainda está indeciso, mas possivelmente se juntará a chapa de candidata do PPS.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PSDB indicará vice para compor chapa de Eliziane Gama

castelo-298228

Nesta quarta-feira (03), o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) realizará a convenção municipal de São Luís, na sede estadual do Partido, localizado no Renascença (em frente à Churrascaria Catalana).

Durante o evento, será divulgado o nome do pré-candidato a vice-prefeito que comporá a chapa com a deputada federal e candidata a prefeita de São Luís, Eliziane Gama.

As atividades acontecerão das 8h às 12h. No final da convenção, a direção municipal e estadual do PSDB fará os devidos esclarecimentos sobre os rumos do partido da eleição de outubro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.