Crime / Maranhão / Política

Desembargador Federal manda Hélder Aragão retornar para Pedrinhas

Prefeito de Anajatuba, Hélder Aragão.

Prefeito de Anajatuba, Hélder Aragão.

Afastado do cargo de prefeito de Anajatuba por desvio de, aproximadamente, R$ 15 milhões, o advogado Hélder Lopes Aragão (PMDB), retorna para a cadeia do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

De acordo com a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, o gestor sairá da prisão especial do Comando do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMA), em São Luís. Ele foi preso pela Polícia Federal no mês de outubro por desvio de recursos públicos.

Hélder havia recebido o direito a prisão especial por decisão do desembargador Jamil Gedeon, do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), pois o magistrado entendeu que, por ser advogado, o prefeito deveria cumprir a prisão preventiva no CBMMA.

Esquema

O desvio de dinheiro público estimado em R$15 milhões no município de Anajatuba foi o primeiro caso de destaque no quadro ‘Cadê o dinheiro que estava aqui?’, do ‘Fantástico’, da TV Globo, em novembro de 2014.
A reportagem mostrou que quatro empresas contratadas pela prefeitura do município – de 25,2 mil habitantes segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – receberam juntas R$ 9 milhões. O dinheiro foi desviado, e quem descobriu a falcatrua foi o vice-prefeito, Sydnei Costa Pereira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.