Cidade

Em 2013, praia do Calhau também foi afetada com derrame de esgoto

Foto tirada em fevereiro de 2013 por Gabriel Gazolla

Foto tirada em fevereiro de 2013 por Gabriel Gazolla

Na última terça-feira (11), um flagrante na praia do Calhau chamou a atenção da população para um problema grave, que por incrível que pareça é recorrente no local. O vazamento de esgoto escorrendo pela praia e contaminando o mar já havia acontecido em fevereiro de 2013 (como mostra as imagens abaixo).

A agressão ao meio ambiente é também um risco para a saúde humana, pois diversos banhistas frequentam o local diariamente, inclusive crianças que brincam próximo dali no parquinho da Avenida Litorânea.

Uma investigação começou a ser feita desde então para identificar as principais causas de vazamento do esgotamento sanitário da cidade. A Caema informou que uma pane na estação elevatória de esgoto do bairro do Cohajap havia causado o problema derramando os coliformes para o Rio Calhau, que está completamente poluído e em situação de abando por parte das autoridades, que desemborca na Praia do Calhau. Segundo eles, a pane foi solucionada.

A policia civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEMA e ICRIM), foram até o local com órgãos municipais e estaduais – SEMAN e SEMA, para identificar tanto a origem do que causou o vazamento, quanto os responsáveis por este. Um inquérito policial foi instaurado e o Ministério Público Estadual será acionado para mover uma ação civil pública, para solucionar o problema de uma vez.

Foto 2 - Gabriel Gazolla

Foto 2 – Gabriel Gazolla

Foto 3 - Gabriel Gazolla

Foto 3 – Gabriel Gazolla


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Mancha escura toma conta da praia na Litorânea

Mancha começa a se espalhar pelo mar

Mancha começa a se espalhar pelo mar

Um flagrante do desrespeito às belezas naturais e a população que aproveita os dias de sol nas praias de São Luís foi feito na manhã desta terça-feira (11).

Uma mancha escura toma conta do mar na Avenida Litorânea, próximo ao parquinho onde várias crianças brincam no fim de tarde. A mancha seria a mesma que está matando o Rio Pimenta.

Não se sabe de onde ela vem, mas fica o alerta as autoridades competentes, para que investiguem sua procedência e que os culpados sejam punidos.

O Ministério Público do Meio Ambiente agora tem um excelente motivo para apurar os fatos, que tem deixado a desejar, mantendo o foco apenas nos bares e quiosques da Avenida Litorânea e Barramar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Praias de São Luís continuam impróprias para o banho

Consideradas uma das principais opções de lazer em São Luís, as praias da capital maranhense continuam impróprias para o banho. Pelo menos é o que garante o relatório mensal da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do estado do Maranhão (SEMA).

De acordo com o estudo do SEMA, das amostras de água colhidas de 21 pontos da orla marítima da capital, as praias de São Marcos, Calhau, Praia do Meio, do Araçagi e Ponta D’Areia não foram aconselhadas ao banho.

Por isso que mesmo com o período de férias muita gente prefere não desbravar as águas sujas do mar. Como é caso da vendedora Viviane Araújo que afirma que, em virtude do alto nível de poluição no mar, prefere apenas pegar sol nas barracas e, claro, evitar a água salgada. “Por conta da poluição eu evito”.

Além dos riscos da poluição do mar, existe também o perigo de afogamento. E para evitar acidentes foi iniciada nas praias a “Operação Férias com Segurança”, que segundo o Corpo de Bombeiros tem o principal objetivo de evitar acidentes na orla.

A capitã do Corpo de Bombeiros, Priscila Chahini, diz que os bombeiros que atuam nas praias estão orientando os banhistas a não entrarem em áreas de risco. “Nós fazemos a patrulha terrestre usando as viaturas e os quadriciclos ao longo da orla da praia, e também temos as patrulhas marítimas, que nós realizamos com os botes infláveis e as motos aquáticas. Sempre orientando os banhistas a não entrarem em uma área de risco, em uma determinada situação que possa ocasionar um acidente”, explicou. (Do G1 MA).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Duas praias estão impróprias para banho na orla de São Luís

As praias do Olho D’Água e São Marcos continuam impróprias para banho e devem ser evitadas pelos banhistas, de acordo com o novo laudo de balneabilidade divulgado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema).

O laudo refere-se à ação de monitoramento realizada nos dias 16/03/2014 a 13/04/2014, integrando a série de acompanhamento semanal das condições de balneabilidade das praias da Ilha do Maranhão.

Para o presente laudo, foram coletadas e analisadas amostras de água de 17 (dezessete) pontos distribuídos nas praias da Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho d’Água, Praia do Meio e Araçagy. A ação foi empreendida por técnicos da Secretaria de Estado de Saúde e do Laboratório Central de Saúde Pública.

Para a avaliação da qualidade da água utilizou-se indicador microbiológico (Escherichia Coli), para fins de quantificar bactérias/100 mililitros de água do mar, sendo as amostras de água colhidas em situação de maré baixa e na isóbata de 1m. Para isso, utilizou-se o método de substrato cromogênico definido.

O monitoramento obedece aos padrões fixados na Resolução CONAMA nº 274/00, segundo a qual, as águas das praias serão consideradas próprias quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras, obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, e colhidas no mesmo local, houver no máximo 800 E.coli/100 mL (NMP – Número Mais Provável). As águas das praias serão consideradas impróprias, quando não atenderem aos critérios anteriores, ou quando o valor obtido na última amostragem for superior a 2000 E.coli/100 mL (NMP).

Os resultados qualitativos resultantes dessa etapa do monitoramento são os seguintes:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.