Crime

Homem é preso acusado de integrar grupo de extermínio em Icatu

A Polícia Civil do Maranhão no curso da Operação Magni I, deflagrada no âmbito da Superintendência da Policia Civil do Interior – SPCI, por meio da Primeira Delegacia Regional de Rosário, na manhã desta quinta-feira (11), deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor de José Maria Carneiro Silva, vulgo Japão na cidade de Icatu/MA.

De acordo com informações repassadas pelo delegado Mário Vicente de Rosário, o suspeito José Silva seria integrante de um grupo de extermínio ou milícia armada e estaria envolvido em uma série de assassinatos ocorridos na região de Icatu.

O delegado Mário Vicente informou ainda que o suspeito, José Silva responderá pela prática dos crimes previstos nos arts. 121, parágrafo 2, I, III e IV e parágrafo 6 c/c art 29 e constituição de milícia privada, inserto no art. 288-A, todos do CPB.

José Silva foi encaminhado à Shpp- Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa em São Luís- Ma para interrogatório e demais providência


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Menores tentam fugir de barreira policial e são apreendidos

Menores que praticaram roubo a mão armada

Menores que praticaram roubo a mão armada

Dois menores foram pegos ao tentarem fugir de uma barreira policial, após praticarem assalto com uma arma de fogo na Cidade Operária.

A apreensão foi feita durante a realização de uma operação conjunta entre a SMTT e policiais do 6º BPM. Os menores foram vistos em ação suspeita e tentaram fugir em uma motocicleta POP 100 de placa NNH0826, furtada de Elaine da Silva Moraes.

A polícia encontrou com os menores um revólver de calibre 38, sem munições.

Outra vítima reconheceu os menores como autores do delito. Após ser dada voz de prisão, RSB e JVAS foram encaminhados a DECOP para serem tomadas as devidas providências. Os mesmos foram entregues sem lesões corporais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Polícias prendem pai suspeito abusar das filhas em Santa Luzia do Paruá

Uma ação conjunta de investigadores lotados na Delegacia de Santa Luzia do Paruá, com apoio de militares da 12ª Companhia Independente resultou, na quarta-feira (29), na prisão de Ilsomar Rodrigues Ribeiro, 51 anos, conhecido como “sansão”. Segundo a polícia, contra ele há denúncias de que ele teria abusado de duas filhas de 9 e 11 anos.

Com base em relatos das duas vítimas, os abusos aconteciam na própria residência de “sansão”. De acordo com o delegado Murilo Tavares, titular de Santa Luzia do Paruá, as meninas moravam com as tias paternas em Brasília e nas férias costumavam visitar os familiares e ficavam hospedadas na casa da avó paterna. Durante o período que permaneciam no município, elas visitavam o pai e eram obrigadas a manter a relação incestuosa.

Ao serem submetidas ao exame de conjunção carnal não foi encontrado nenhum vestígio dos abusos sexuais, porém o delegado contou que as crianças detalham, em depoimento, que Ilsomar teria deitado com elas em uma das camas da casa e ordenado que a de 11 anos tirasse  a roupa e ficasse nua em sua frente. Já a de 9 anos disse que ele teria consumado o ato.

“Ainda que durante os exames não tenham sido encontrados vestígios que comprovem os abusos, não podemos descartar a possibilidade da existência do ato. O exame é mais um instrumento utilizado como prova no inquérito policial. Dessa forma, vamos anexar nos autos todas as informações necessárias e que servirão de provas para comprovar a materialidade do fato”, explicou o delegado Murilo Tavares.

Prisão

Ele foi detido após as meninas contarem a uma prima sobre os atos libidinosos do pai. A adolescente, por sua vez, contou a uma tia que decidiu procurar o distrito policial e comunicar a ocorrência.

No momento da abordagem policial, Ilsomar estava conversando com duas meninas de 2 e 4 anos. O delegado contou que ele estava oferecendo biscoitos e chicletes as crianças. A polícia ainda investiga se ele estava aliciando as crianças.

Além dos abusos das filhas, as investigações apontaram que Ilsomar já havia sido preso em 2000 suspeito de praticar o mesmo crime.  Ele permanecerá detido em Santa Luzia do Paruá aguardando decisão judicial.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Mais de 70 detentos ainda não retornaram aos presidios após indulto de Natal

Presos vivem em situação drástica.

Presos vivem em situação drástica.

O juiz da 1º Vara de Execuções Penais, Roberto de Paula, afirma que no Réveillon não teremos saída temporária aos presidiários da capital, pois, as cinco durante este ano conforme dita a lei já ocorreram. Ainda declarou que segundo dados fornecidos pela Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) constatam que mais de 70 presos, que saíram na época natalina, até o começo da manhã de domingo, 29, não tinham voltado aos presídios, pois, o prazo terminou na sexta-feira passada, 27.

Neste ano, as saídas temporárias ocorreram na Semana Santa, mês de abril; Dia das Mães, em maio; Dia dos Pais, agosto; Dia das Crianças, outubro; sendo que a última, em dezembro, justamente na véspera do Natal, 25. “A lei é bem clara que no decorrer do ano deve haver cinco saídas temporárias para os internos que estão no regime semi-aberto e tenham boa conduta”, frisou o juiz. (Oimparcial)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Preso o suspeito de matar policial em farmácia

pppA Polícia militar prendeu, na manhã desta quinta-feira (17), um homem acusado da morte do policial reformado Acrísio da Paixão Caldas. O crime ocorreu no dia 15 de Setembro, dentro da farmácia Extra Farma, no bairro Jardim América, em São Luís.

Ananias Abreu Nascimento o “Bam Bam Bam” foi preso, na Avenida dos Holandeses, por uma guarnição do 8º BPM.   Ananias, também é suspeito de ter matado, um individuo conhecido por “Brisado” na última terça-feira (15), em São Luís. (iDifusora)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Polícia Paraguaia está investigando outros traficantes Brasileiros

Uol Notícias

O delegado da Divisão de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal (Dcor), Vítor Poubel, afirmou nesta sexta-feira (21) que a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai) está monitorando a movimentação de outros traficantes brasileiros no território do país vizinho. Na quarta-feira (19), a polícia paraguaia anunciou a captura de Alexander Mendes de Silva, o Polegar (ex-chefe do tráfico na favela da Mangueira), que desembarcou hoje no Rio de Janeiro. O criminoso seguirá para o presídio Bangu 1, na zona oeste.

“Eles [polícia paraguaia] não querem traficantes brasileiros atuando em território paraguaio. Eles já tinham a informação de que o Polegar e outros traficantes estavam atuando no Paraguai. A informação que temos é que essa prisão não foi por acaso, o Senad já sabia quem era o Polegar no momento da abordagem. (…) Sabíamos da existência de elementos [criminosos] que estavam em território paraguaio. Contamos com um adido policial no Paraguai e a troca de informações é frequente”, explicou Poubel.

“Não posso passar mais detalhes desse trabalho porque a investigação ainda está em andamento para prender outros elementos naquela área. Eles vão e voltam, e traficam utilizando as fronteira. São elementos que estão refugiados no Paraguai ou que por ventura pretendem ir para lá”, complementou.

O delegado confirmou a informação de que Alexander Mendes da Silva foi detido no momento em que tentava comprar um carro de luxo na cidade de Pedro Juan Caballero, conforme o UOL Notícias publicou na quarta-feira (19) –informações passadas pela PF em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, indicaram a hipótese de que ele teria sido preso em um lava-jato. De acordo com o delegado, os veículos ficarão à disposição da Justiça paraguaia.

“Ele estava vivendo uma vida fora dos padrões daquela localidade [em sua casa foram encontrados dois carros de luxo]. Depois que a polícia paraguaia constatou a documentação falsa, eles solicitaram à PF as impressões digitais e compararam com as individuais datiloscópicas colhidas no momento da prisão”, disse.

Segundo Poubel, há um mandado de prisão contra José da Silva Targino Júnior, o indivíduo cujo documento era utilizado de forma ilegal por Polegar. Poubel informou ainda que o criminoso estava vivendo em Pedro Juan Caballero junto com familiares, mas não soube especificar quais eram. Os parentes de Polegar também já retornaram ao Rio de Janeiro.

Polegar, que foi expulso do Paraguai por uso de documentação falsa e entregue à PF de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, desembarcou no fim desta tarde no aeroporto Santos Dumont, e seguiu para a Divisão de Combate ao Crime Organizado (Dcor), onde passou pelo procedimento de identificação. Antes disso, realizou exame de corpo delito no Instituto Médico-Legal (IML). Ele será transferido ainda hoje para o presídio Bangu 1, no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Em nota, o secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, já adiantou que solicitará à Justiça a transferência de Polegar para um presídio fora do Estado. A viagem do ex-chefe do tráfico na Mangueira foi feita em um avião descaracterizado e contou com escolta reforçada


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.