Maranhão

Policiais Militares e Bombeiros fazem protesto na Assembleia Legislativa do Maranhão

(Em primeira mão). Policiais Militares e Bombeiros estão reunidos desde ás 03h da manhã desta terça-feira, 08, na porta da Assembleia Legislativa do Maranhão em forma de protesto pelas reivindicações de 30% das perdas salariais.

O grupo está parado logo na entrada da Assembleia Legislativa aguardando a liberação da portaria logo ao amanhecer.

No local foi possível confirmar, que estão mobilizando todas as viaturas da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) e do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) para que sejam deslocadas e integrem a manifestação dos grevistas iniciada na manhã de hoje.

O manifesto de policiais militares e bombeiros será bastante tumultuado na área do entorno da Assembleia Legislativa. Segundo informações colhidas no local, os manifestantes entraram ás 8h no legislativo Estadual.

As viaturas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros estão com as sirenes ligadas no intuito de chamar atenção de pessoas que trafegam na Avenida  Jerônimo de Albuquerque em São Luís

Daqui a pouco mais informações…

(Atualizado ás 06:39)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Policiais Militares reúnem para a 'Operação Padrão'

Blog do Louremar

A Associação dos Policiais Militares do Médio Mearim realiza amanhã, às 9 horas na sede da entidade, uma reunião com os associados para definir os procedimentos do dia 8 de novembro. Essa é a data marcada para o íncio da ‘Operação Padrão’, movimento reivindicatório de melhores condições salariais e de trabalho.

A decisão pela ‘Operação Padrão’ foi tomada na semana passada, durante um encontro na sede da Federação dos Trabalhadores da Indústira do Estado do Maranhão (Fetiema). Indignados com o fato de o Governo do Estado não ter incluído a reparação das perdas salariais no orçamento para o ano de 2012, os policiais se reuniram com as entidades e a liderança do coronel Ivaldo Barbosa. Ivaldo é o único oficial superior da ativa que se manifestou a favor das reivindicações.

Reivindicações

Além das perdas salariais, no índice de 30%, os militares cobram a cumprimento do escalonamento vertical. O escalonamento é o índice que estabelece os parâmetros para o salário do soldado ao coronel. Mesmo o assunto já tendo transitado em julgado a favor dos militares, o Governo ignora o assunto. Os militares reivindicam também jornada de trabalho de 44 horas semanais e novos critérios para a Promoção.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.