Poder

Veja a movimentação processual na justiça federal de Nenzim e Pedro Telis

Veja o desenrolar dos processos que o prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim (PV), e o seu filho que foi preso pela Operação Astiages da Polícia Federam no inicio deste ano.  Abaixo as movimentações processuais mais recentes:

 

Abaixo movimentação processual de Pedro Telis preso pela Polícia Federal em uma quinta-feira dia, 03, de fevereiro deste ano:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Poluição causada por fábrica de asfalto prejudica moradores de Barra do Corda

Fabrica de asfalto

Fabrica de asfalto

A fábrica de asfalto localizada na cidade de Barra do Corda, anda preocupando as pessoas que trafegam pelo local e moradores vizinhos da usina.

Na manhã desta quarta-feira, 30, ao blog, recebeu denúncia de populares que estão sofrendo vários problemas de saúde, crianças, idosos e demais por conta da poluição causada pela fábrica. O dano causado, afeta e poderá resultar na irreversibilidade do impacto ambiental, principalmente das pessoas que residem nas proximidades da usina de asfalto.

Segundo relatos, a empresa é de propriedade do genro do prefeito de Barra do Corda, conhecido por ‘Inamar Medeiros’, casado com Sandra Helena Telis de Sousa Medeiros, filha de Manoel Mariano de Sousa, o “Nenzim”.

O assunto já é de conhecimento da promotoria da cidade que se pronunciou sobre o assunto e afirmando que o Ministério Público adotará medidas iniciais cabíveis para apuração dos fatos trazidos a seu conhecimento.

O promotor Jorge Ribeiro também destacou a cobrança por todas as mazelas sociais da cidade de Barra do Corda, incluindo a poluição ambiental, saúde pública deficitária e outros assuntos causados pelo impacto ambiental.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

‘Eu nunca irei apoiar Aderoldo para prefeito de Barra do Corda’, diz Pedro Telis

Pedro Telis

Pedro Telis

Na tarde de ontem terça-feira, 09, o agiota e ex-secretário de Finanças de Barra do Corda, Pedro Alberto Telis de Sousa entrou em contato com o titular do blog para esclarecer os reais motivos de sua briga política entre seu pai, o prefeito Manoel Mariano de Sousa, e seu irmão o deputado estadual Rigo Telis.

Pedro Telis afirmou ao blog que se o grupo político guiado pelo prefeito lançar a pré-candidatura a prefeito de Barra do Corda qualquer outra nome, ele terá maior prazer em apoiar, porém, permanecendo o mesmo nome do segurança conhecido por Aderoldo, não participará deste grupo, assegurado pela sua expressão política.

“Eu apoio qualquer outra pessoa, menos o Aderoldo, se o prefeito colocar outro nome o meu grupo fará parte desta pré-candidatura” disse Pedro Telis.

Ao ser indagado pelo blog, se poderia acontecer de se juntar com a oposição para enfrentar o grupo do próprio pai, respondeu em tom de arrogância. “Eu não vou pra oposição, neste caso, a oposição que tem que ir comigo e não eu ir atrás deles”.

O agiota folou sobre sua demissão da secretaria de Finanças de Barra do Corda gerando um desgaste familiar e político e noticiado pelo blog (reveja).

“Na verdade Neto Ferreira, eu não fui exonerado como você havia colocado em seu blog, eu realmente tinha voltado para secretaria e estava resolvendo algumas coisas, quando o prefeito me demitiu, ou seja, eu nem cheguei a reassumir a secretaria, apenas fui demitido antes mesmo de ser nomeado”, disse.

Além disso, Pedro Telis afirmou que não está rompido com a parte paterna e principalmente com seu irmão, deputado estadual Rigo Teles. O empresário declarou que tem maior parte dos vereadores no grupo liderado por ele, e principalmente a sua esposa Nilda Barbalho, Presidente da Câmara de Vereadores de Barra do Corda.

Ao final, em tom de brincadeira, o agiota falou que gosta é que a mídia fale em seu nome, que não liga quando surgem ofensas ou duras criticas direcionadas a ele.

O que se compreende é que o agiota Pedro Telis, está disposto a tudo para não apoiar Aderoldo, mesmo se possível se unir com a oposição e pior: se aliar ao Avelar para derrotar o grupo político do próprio pai. Isso que é consideração…


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Pedido de vista adia julgamento da Ficha Limpa no Supremo

Um pedido de vista do ministro Joaquim Barbosa suspendeu nesta quarta-feira o julgamento da Lei da Ficha Limpa no STF (Supremo Tribunal Federal).

Pleno do STF

Pleno do STF

Antes de o julgamento ser interrompido, o relator, ministro Luiz Fux, manifestou-se parcialmente favoràvel à aplicação da lei nas próximas eleições, em 2012.

Em seu voto, Fux defendeu que políticos que renunciem a seus mandatos para evitar a cassação possam se candidatar na eleição seguinte. Fora este ponto, toda a lei foi considerada constitucional por Fux.

Da Folha


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Agiota preso pela Polícia Federal reassume secretaria de Finanças em Barra do Corda

Pedro Telis irmão do deputado estadual Rigo Telis

Pedro Telis irmão do deputado estadual Rigo Telis

Atenção Ministério Público, o prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa (PV) o “Nenzin”, efetivou novamente no cargo de secretário de Finanças do Município, o filho e agiota Pedro Teles.

Pedro Alberto Teles de Sousa que reassumiu na segunda-feira, 19, a secretaria de Finanças da prefeitura de Barra do Corda, em meio ao clamor da população que contestou sua entrada na gestão, devido o escândalo motivado pela “Operação Astiages” da Polícia Federal no dia, 03, de fevereiro deste ano, que resultou na sua prisão e da irmã, Sandra Maria, mas ambos acabaram libertados por força de uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O agiota foi acusado de ser o mentor de uma organização criminosa, com um núcleo de “laranjas”. Pedro Teles na época, secretário de Finanças e Manoel Mariano de Sousa, o “Nenzin” prefeito de Barra do Corda foram acusados de ser os principais integrantes da quadrilha, que de acordo com a Policia Federal, movimentaram irregularmente R$ 50 milhões entre 2005 e 2010.

É  incorreto e imoral que Teles reassuma a secretária, depois do escândalo protagonizado após a operação deflagrada pela Polícia Federal, além do nepotismo descarado que fere o princípio da impessoalidade e da moralidade pública cometido pelo gestor que conduz como se estivese fazendo da prefeitura uma empesa particular, onde se nomea filhos e parentes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.