Crime

Policiais militares são presos por integrar grupo de extermínio em Aldeias Altas

Cinco policiais militares foram presos durante a Operação Balaiada, deflagrada pela Superintendência Estadual de Homicídios, Delegacias Regionais de Caxias e Timon, com apoio da Polícia Militar e Centro Tático Aéreo na manhã desta terça-feira (30).

Além dos PMs, dois homens também foram detidos.

A ação ocorreu em Caxias e Aldeias Altas, onde foram cumpridos mandados de prisão temporária e busca e apreensão expedidos pela Primeira Vara da Comarca de São Luís-MA.

Os policiais são apontados como como integrantes de grupos organizado que cometia homicídios e outros delitos penais na região de Caxias e Aldeias Altas.

As investigações seguem na Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Delegado Tiago Bardal é expulso da Polícia Civil

O ex-superintendente da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Thiago Bardal, foi expulso do quadro da Polícia Civil do Maranhão. A decisão foi tomada após ele responder um processo administrativo que finalizou com a perda do cargo.

Tiago Bardal foi preso em fevereiro de 2018 por suspeita de envolvimento com uma quadrilha de contrabandistas que atuava em São Luís.

O ex-superintendente da Seic ganhou a liberdade após três meses para que pudesse responder em liberdade, mas voltou a ser preso no mês de novembro juntamente com outros suspeitos investigados pela Polícia Civil.

Homem-bomba

Bardal se transformou em um homem-bomba após declarar em depoimento à 2ª Vara Criminal que o secretário de Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela, tentou investigar desembargadores do Tribunal de Justiça e mandou engavetar o processo que resultaria na reabertura do caso Décio Sá.

Jefferson Portela mandou barrar operação contra aliados do governo, diz Bardal

Tiago Bardal diz que Jefferson Portela mandou ‘engavetar’ investigação do caso Décio Sá

Delegado diz que secretário de Segurança mandou investigar 4 desembargadores


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Polícia apreende 87 veículos roubados e adulterados no Maranhão

A Polícia Rodoviária Federal, com o apoio da Polícia Cívil/MA, realizou de 28 de novembro a 3 de dezembro no Maranhão a Operação HIRCUS III de combate ao roubo, furto e adulteração e outras fraudes relacionadas a veículos que tiveram como destino o Maranhão.

87 veículos foram apreendidos durante a operação.

As ações aconteceram em 22 municípios, concentrados especialmente na região centro-norte, começando pela capital São Luís e, estendendo -se por Santo Amaro, Barreirinhas e Paulino Neves, na região dos Lençóis maranhenses; Tutóia, Araioses, São Bernardo, Brejo, Anapurus, Urbano Santos, São Benedito do Rio Preto e Chapadinha, no Baixo Parnaíba, além de Santa Inês, Arame, Grajaú, Gonçalves Dias e Barra do Corda, na região mais central. E Santa Luzia do Paruá , Araguanã, Nova Olinda, São João do Caru e Zé Doca, no noroeste do Maranhão.

A primeira operação Hircus aconteceu em 2013 no estado do Piauí, e a segunda foi realizada entre o sul do Piauí e o norte da Bahia no ano de 2014.

A última grande operação deste tipo realizada pela PRF no estado do Maranhão, a Operação Jamnapari, ocorreu no início do mês de dezembro de 2015 e recuperou um total de 71 veículos com ocorrência de roubo / furto ou com sinais de adulteração.

As apreensões realizadas nos últimos anos deram à PRF o mapa dos estados emissores de veículos de procedência irregular que tiveram o Maranhão como destino, destacando-se Ceará, Bahia, Goiás, São Paulo e Distrito Federal, além dos vizinhos Pará, Piauí e Tocantins. Entre os veículos mais visados pelas quadrilhas estão a caminhonete Toyota Hilux e a picape FIAT Strada. As motocicletas também são alvos preferenciais em razão da facilidade na subtração, destinação e comercialização.

As ações continuarão em alguns municípios no decorrer da semana. Até o domingo (3), foram apreendidos 87 veículos com adulteração confirmada. Todos foram encaminhados à polícia judiciária, sendo 58 recuperados com ocorrência de roubo/furto e 29 com adulteração confirmada, faltando, no entanto, identificar o veículo original e o verdadeiro proprietário.

Durante a Operação os policiais apreenderam ainda duas armas de fogo e conduziram 77 pessoas à Polícia Judiciária, a maioria por receptação de veículo roubado / furtado. Oito documentos falsificados também foram apreendidos.

Hircus diz respeito à espécie caprina, muito presente na região Nordeste brasileira, que por sua vez, na linguagem policial, remete ao cabrito, um veículo de procedência ruim, roubado, furtado ou adulterado.

A Operação Hircus III foi realizada pela Polícia Rodoviária Federal, através da Superintendência Regional no Maranhão, da Coordenação Geral de Operações (CGO), do Comando de Operações Especializadas (COE) e o Grupo de Enfrentamento às Fraudes Veiculares (GEFRAV). A Polícia Civil, através do Delegado Geral, preparou as delegacias para receber o grande volume de ocorrências decorrentes da Operação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Suspeitos de planejarem ataques a ônibus são presos, em São Luís

Ci699VbXAAAIvdC

Mais ataques a ônibus coletivos estavam sendo planejados para acontecerem nesse final de semana por criminosos, no bairro do Coroadinho, em São Luís.

No entanto, as Policias Civil e Militar e o Centro Tático Aéreo fecharam o cerco e após várias horas de buscas e investigações, conseguiram descobrir o esconderijo dos envolvidos no crime. Muitos deles perceberem a aproximação da polícia tentou se esconder no mangue. Mas os agentes lograram êxito e prenderam os indivíduos.

Vários suspeitos foram encaminhados para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais.

Delegado-Augusto-Barros-metendo-o-bicho

image-75-640x360

image-74-360x640


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.