Poder

Deputado Rigo Teles sai em defesa dos servidores do município de Paulo Ramos

O deputado Rigo Teles (PV) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na quinta-feira (3), para denunciar e pedir providências da Assembleia Legislativa e do poder Judiciário, contra prefeito do Município de Paulo Ramos, Deusimar Serra. Segundo ele, o prefeito ameaça demitir, injustamente, 62 servidores.

Em sua fala Rigo relatou que há cinco anos, a administração municipal de Paulo Ramos, por força de um concurso público realizado em 2012, chamou também alguns servidores excedentes, além dos previstos na classificação normal, visando ao preenchimento de cargos em todos os setores da Prefeitura.

“Após assumir em 2017, o prefeito disse que cancelaria a nomeação dos excedentes, uma proposta de cunho pessoal, para satisfazer interesses eleitoreiros, pois ao demitir alguns servidores, poderá ocupar as vagas abertas, beneficiando aos que prometeu os cargos na época de campanha política”, disse Rigo.

PRESSÃO DO SINDICATO

O parlamentar denunciou ainda que o prefeito Deusimar Serra tentou demitir os excedentes, mas por pressão do sindicato da categoria, os servidores nomeados, excedentes e até de vereadores da sua própria base, resolveu se reunir com a Promotoria de Justiça e recuou em seu plano de demissão dos servidores.

Na promotoria de Justiça, Deusimar soube que a proposta de anular a nomeação dos excedentes não tinha respaldo jurídicos, pelo fato de haver devidamente estabilidade e da própria administração, que não tinha sido capacitada e demonstrar a existência de qualquer irregularidade, no ato da respectiva nomeação.

Para Rigo, está claro que a proposta do prefeito é cassar direito dos que foram chamadas e nomeadas nos cargos, no interesse da própria administração, alegando uma suposta irregularidade, contrariando o edital, que previu, além das vagas normais, até três vezes mais para preencher os cargos excedentes.

CONTRATAÇÃO IRREGULAR

No discurso, Rigo relatou que no primeiro semestre de 2017, o prefeito mandou um projeto para a Câmara de Vereadores pedindo autorização para contratar aproximadamente 350 pessoas. “Após reclamação de vereadores, o projeto chegou a diminuir as ofertas e chegou a ficar em apenas 200 vagas”, afirmou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Professores de Paulo Ramos deflagram greve de advertência por melhorias salariais

thumbnail_IMG-20170925-WA0018

Os professores da rede municipal de Paulo Ramos deflagraram, nesta segunda-feira (25), uma paralisação de advertência de 48h para reivindicar melhorias para a categoria.

Segundo a coordenação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básicas das Redes Publicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma), desde de janeiro de 2017, a classe vem discutido a pauta de reivindicações com a atual gestão municipal, porém até o momento a Prefeitura de Paulo Ramos não propôs qualquer tipo de acordo que fosse em prol dos professores.

Os servidores da educação reivindicam reajuste salarial, promoção, progressão, titularização, garantia dos direitos dos trabalhadores não docentes e a readequação da carga horária dos trabalhadores das séries iniciais.

“A greve é um instrumento legítimo de reivindicação e pressão em prol de uma luta justa e necessária. É angustiante sabermos que nossos direitos cabem no papel, mas não são respeitados. O nosso intuito não é prejudicar os educandos e nem tampouco ficarmos de braços cruzados, se fazemos isso é porque somos praticamente obrigados pela a atual administração que não quer negociar com a categoria.”, desabafaram os professores.

thumbnail_IMG-20170925-WA0019


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Creche vai custar mais de R$ 1,8 milhão aos cofres de Paulo Ramos

A Prefeitura de Paulo Ramos vai gastar a absurda quantia de R$ 1.841.555,98 (um milhão, oitocentos e quarenta e um mil, quinhentos e cinquenta e um reais e noventa e oito centavos) com a construção de apenas uma creche no município.

O acordo foi celebrado com a empresa Jacob Ramos da Silva, de São Luís. A parceria foi firmada no dia 26 de agosto deste ano e tem prazo para execução de 10 meses. Quem assinou o documento foi o secretário municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Joaquim Lima de Araújo.

Conforme o extrato do contrato, o empreendimento a ser construído é uma creche tipo -1 Proinfância FNDE. Com o valor exorbitante do serviço, a obra deve ser grandiosa. Pelo menos é o que se espera, caso não ocorra nenhum desvio de finalidade.

1

2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeito de Paulo Ramos também foi afastado do cargo

Prefeito de Paulo Ramos Tancledo Lima Araújo.

Prefeito de Paulo Ramos Tancledo Lima Araújo.

O desembargador Raimundo Melo não só prendeu o prefeito de Paulo Ramos, Tanclêdo Lima Araujo, como também afastou o gestor municipal do cargo.

O prefeito, suspeito de desviar verbas do município, foi preso na manhã desta terça-feira (5), em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pelo desembargador Raimundo Melo. A prisão foi efetuada pela Polícia Civil, por meio da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor).

Além do prefeito, foram presos preventidamente o secretário de Administração do município e irmão do prefeito, Joaquim Lima Araújo; José Alencar Miranda Carvalho, que já esteve preso após investigação da morte do jornalista Décio Sá; proprietários de empresas de fachada; e Luiz Antônio Meireles Gomes, funcionário do empresário Eduardo José Barros Costa, o ‘Eduardo DP’, filho da ex-prefeita de Dom Pedro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Esquema fraudulento em Paulo Ramos ultrapassa R$ 2 milhões

ColetivaO Ministério Público do Maranhão e a Secretaria de Estado da Segurança Pública realizaram, na manhã desta terça-feira, 5, a Operação Paulo Ramos II, coordenada pelo Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e pela Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor). A operação cumpriu sete mandados de prisão preventiva, entre eles o do prefeito de Paulo Ramos, Tancledo Lima Araújo.

Também foram presos nesta sexta-feira o secretário de Administração e Finanças do município, Joaquim Lima Araújo (irmão do prefeito), George Esber Mansour, Moussa Esber Mansour (sócios da empresa JS Silva) e Geovana Carla Costa Freitas Mansour. A empresa era utilizada em licitações fraudulentas para o desvio de recursos públicos.

Foi cumprido, ainda, mandado de prisão preventiva contra José de Alencar Miranda, pai de Gláucio Alencar, que está preso e teve mais uma prisão preventiva decretada nesta operação. Também foi preso Luis Antonio Meireles Gomes, funcionário de Eduardo José Barros Costa, o Eduardo DP, contra que foi expedido mandado de prisão preventiva, mas ele não foi localizado e é considerado foragido.

As prisões aconteceram em São Luís e Paulo Ramos. As investigações apontaram que a organização criminosa se utilizava de pelo menos três empresas, em licitações fraudadas, para desviar os recursos públicos. Entre as empresas ligadas ao esquema estão a JS Silva, que foi aberta em nome de uma pessoa já falecida, com o uso de assinaturas falsificadas, e que supostamente fornecia merenda escolar ao município.

Outra empresa envolvida é a PGA Martins, pertencente a Fábio Brasil, ligado a Gláucio Alencar e assassinado em Teresina, em 2012, pelo mesmo executor de Décio Sá. Também há contratos assinados com a empresa Rio Anil, que supostamente teria prestado serviços de manutenção da iluminação pública e que pertence a pessoas ligadas a Eduardo DP.

Segundo informação do delegado, nenhuma das empresas existe de fato, sendo apenas CNPJs destinados a realização de fraudes. O total desviado ainda está em apuração, mas os valores levantados até agora apontam um rombo de mais de R$ 2 milhões no erário municipal. O inquérito deverá ser concluído nos próximos 10 dias.

HISTÓRICO

A Operação Paulo Ramos II é mais uma desencadeada a partir da investigação do assassinato do jornalista Décio Sá. Na época, as investigações chegaram a uma organização criminosa comandada por Gláucio Alencar e José de Alencar Miranda, que desviava recursos públicos em, pelo menos, 42 municípios do Maranhão.

As diversas iniciativas realizadas desde a Operação Detonando, em 2012, já levaram à prisão de três prefeitos e seis ex-gestores municipais, além de um tesoureiro. Diversas outras investigações continuam em andamento no Gaeco e Seccor.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresas que operaram em Paulo Ramos eram de fachada em nome de laranjas

IMG-20160705-WA0017

O prefeito de Paulo Ramos, Tanclêdo Lima Araujo, foi apresentado na tarde desta terça-feira (5) no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O gestor municipal foi preso pela Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor), órgão ligado à Polícia Civil, na manhã de hoje.

A organização está envolvida em um esquema criminoso que desviava recursos públicos do município de Paulo Ramos. Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pelo desembargador Raimundo Melo.

Segundo a polícia, o grupo  fraudava licitações com valores elevados, usava empresas de fachadas e “laranjas”. As empresas Rio Anil Locações e J.S. e Silva, por exemplo, que mantinham contratos com a Prefeitura e atuavam nos setores de construção civil e fornecimento de merenda escolar não tinham sede e foram abertas em nomes de proprietários já falecidos. Só possuíam mesmo o CNPJ.

As empresas firmavam contratos, mas não executavam a prestação de serviço. A verba era repartida entre os membros da quadrilha.

De acordo com o delegado Leonardo Bastian, o inquérito policial foi instaurado no ano de 2012, com a operação Detonando, que investigou o assassinato do jornalista Décio Sá. Durante a investigação, a polícia descobriu o envolvimento do prefeito Tanclêdo Araújo com fraude em processos licitatórios ligados à merenda escolar.

Combate à Corrupção

Gestores e ex-gestores públicos envolvidos em esquemas fraudulentos estão na mira da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor). Vale relembrar que no mês de maio, o grupo prendeu o prefeito de Nova Colinas, Elano Martins Coelho (Reveja). Em junho, foi preso o ex-prefeito de Turilândia, Domingos Sávio Fonseca Silva, o Domingos Curió, e a esposa dele, Ângela Maria (Reveja).

IMG-20160705-WA0018 (1)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeito de Paulo Ramos é preso por desvio de verbas públicas

tancledo_01

Prefeito de Paulo Ramos, Tancledo Lima Araujo.

O prefeito de Paulo Ramos, Tanclêdo Lima Araujo, foi preso, na manhã desta terça-feira (05), durante uma operação realizada por agentes da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor), por desvio de verbas públicas.

Também foram detidos o secretário de Administração do município e irmão do prefeito, Joaquim Lima Araújo; José Alencar Miranda Carvalho, pai do agiota Gláucio Alencar, que já esteve preso após investigação da morte do jornalista Décio Sá – que revelou um grande esquema de agiotagem em prefeituras maranhenses –; proprietários de empresas de fachada que atuavam no esquema fraudulento, todos de uma mesma família; e Luiz Antônio Meireles Gomes, funcionário do empresário Eduardo José Barros Costa, o ‘Eduardo DP’, filho ex-prefeita de Dom Pedro e também suspeito por participação no esquema.

Os mandados de prisão preventiva expedidos pelo desembargador Raimundo Melo foram cumpridos na capital maranhense e no interior do Estado.

De acordo com o delegado Leonardo Bastian Fagundes, os suspeitos usavam licitações fraudadas de valores altos com objetivo de desviar verbas públicas. As empresas Rio Anil Locações e J.S. e Silva, que atuavam nos setores de construção civil e fornecimento de merenda escolar, possuíam apenas CNPJ, sem sede, e abertas inclusive em nomes de proprietários já falecidos, ou seja, ‘laranjas’.

“Tanto o irmão quanto o prefeito assinaram vários cheques em nome da Prefeitura de Paulo Ramos e entregaram para o Gláucio Alencar, lá em 2012, quando começou a investigação”, disse o delegado.

Um dos contratos fraudados para fornecimento de merenda escolar chega a R$ 986 mil, mas a merenda nunca chegou às escolas da rede municipal.

Todos os suspeitos serão encaminhados para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

2015

O prefeito já tinha sido alvo da Operação Bocage, que investigou crimes de agiotagem no Maranhão. À época, foram apreendidos computadores, vários documentos, equipamentos eletrônicos e agendas pertencentes ao prefeito.

As suspeitas de envolvimento do prefeito Tanclêdo Lima Araújo com os casos de agiotagem vêm sendo investigadas desde 2012, quando foi deflagrada a ‘Operação Detonando’. Neste ano, a polícia aprendeu vários cheques da prefeitura de Paulo Ramos com os empresários José Alencar Miranda e Gláucio Alencar, pai e filho, e acusados de mandantes da morte do jornalista Décio Sá.

Também foi apreendido, na ocasião, uma série de anotações indicando vultosos valores, fornecimento de merenda escolar, medicamento e aluguel de máquinas pesadas referentes ao município de Paulo Ramos e em nome do prefeito Tancledo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Paulo Ramos pretende torrar R$ 824 mil em manutenção da iluminação pública

tancledo_01

Prefeito Tancledo

O Município de Paulo Ramos, comandado pelo prefeito Tancledo Lima de Araújo, não poupou os cofres públicos e contratou a empresa Dantas e Barbosa pela vultosa quantia de R$ 824 mil, no dia 29 de abril deste ano.

A empresa, vencedora do Pregão Presencial nº 004/2016, foi contratada para realizar serviços de manutenção preventiva e corretiva da iluminação pública, de acordo com a demanda operacional do Município.

O contrato foi assinado pela secretária Maria Lúcia Freitas de Carvalho, titular da pasta de Administração do Município. Confira a publicação extraída do Diário Oficial do Maranhão:

paulo ramos

paulo


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa recebe millhões do Governo, mas deixa rodovias abandonadas

A situação das rodovias que ligam as cidades Vitorino Freire a Paulo Ramos e Paulo Ramos a Lago da Pedra, as MA-008 e MA-119 respectivamente, é caótica. As vias estão completamente intrafegáveis.

A empresa responsável pela manutenção e conservação das estradas, Construservice Empreendimentos e Construções Ltda, sediada na Avenida Santos Dumont, no município de Codó, ganhou um contrato do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), de R$ 3,7 milhões para realizar tal trabalho na malha viária da Regional de Bacabal, que inclui as duas MA’s referidas acima, porém as condições das Rodovias são degradantes.

Veículos não conseguem passar pelos locais, afinal há buracos e lama que impedem o tráfego e os deixam completamente atolados.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, a pavimentação das estradas, que ligam as cidades de Paulo Ramos a Vitorino Freire e Lago da Pedra, não foi realizada em razão de limitações financeiras, por isso são feitas operações que garantem o fluxo regular de carros.

De acordo com o Portal da Transparência do Maranhão, a Construservice recebeu entre os anos de 2014 e 2015 o montante de R$ 32.700.588,56 milhões dos cofres da Sinfra para prestar serviços de pavimentação, manutenção e conservação de Rodovias estaduais maranhenses, no entanto as estradas estão precárias.

Confira abaixo os valores recebidos pela Construtora e a situação das MA’s 008 e 119.

contruserv2

Dados colhidos no Portal da Transparência em 2014.

CONSTRU1

Dados colhidos no Portal da Transparência em 2015.

contruserv

c4999dec17071c893026864a4cf0f00d

cbd885b8f6731d574d2ade4759a1f72f

e4bec59b5ae40d29f6f8959d2f9dbea8

e487cba7666eed2ee49a50367fb28172


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime / Poder

Criminosos explodem banco de Paulo Ramos

Integrantes de quadrilha especializada em roubo a banco explodiram, na madrugada desta quinta-feira (12), a agência bancária do Banco do Brasil, localizada na cidade de Paulo Ramos.

A explosão danificou grande parte do prédio onde funciona o banco. De acordo com informações preliminares, 12 homens cometeram a ação criminosa. Antes, o bando chegou a monitorar a rotina da Polícia Militar do município, para que pudessem agir com tranquilidade.

Após o arrombamento , os quadrilheiros empreenderam fuga do local. A polícia ainda não conseguiu prender os envolvidos no crime.

Agência de Paulo Ramos totalmente destruída.

Agência de Paulo Ramos totalmente destruída.

Agência de Paulo Ramos totalmente destruída.

Agência de Paulo Ramos totalmente destruída.

Agência de Paulo Ramos totalmente destruída.

Agência de Paulo Ramos totalmente destruída.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.