Crime

Criminosos tocam fogo em ônibus em Rosário e Morros

1475237824-764949402

Na noite dessa quinta-feira (29) foram registrados dois ataques a ônibus nas cidades de Rosário e Morros, no interior do Maranhão.

Segundo informações, na cidade Rosário um ônibus semi urbano da empresa Cisne Branco foi incendiado, por volta das 23h, dentro da garagem da empresa. O coletivo atende cidades da região do Munim e lenções maranhenses.

Já na cidade de Morros, um ônibus escolar foi consumido pelo fogo, também, na noite dessa quinta-feira (29).

Do Imirante

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Único médico-cirurgião é demitido do Hospital Regional de Morros

Uma grave denúncia foi enviada ao Blog do Neto Ferreira sobre o gerenciamento do Hospital Regional de Morros.

Segundo relatos, o único médico-cirurgião da unidade de saúde, Tainor Melo, foi expulso e demitido, na última segunda-feira (18), pela diretora Ana Gabriela sem motivações. Ana Gabriela, que é técnica de enfermagem, alegou que o profissional é incompetente.

A exoneração foi assinada pelo superintendente de Acompanhamento à Rede de Serviços, Júlio César Oliveira Gonçalves.

Após a demissão, Tainor Melo foi escoltado pela polícia a mando da chefe do hospital de Morros. “Estou sendo escoltado pela polícia, depois que a diretora do Hospital Regional de Morros, a doutora Ana Gabriela, me impediu de filmar os pacientes. Ela foi em cada enfermaria dizer que eu sou incompetente, que não sei de nada, que sou ruim, que sou um péssimo médico, tomou o meu celular, só me entregou o aparelho fora do hospital, todos os funcionários viram. Ela tirou o único médico que opera criança, vesícula, cerectomia”, denunciou o profissional da saúde, Tainor Melo em um áudio.

Durante a gravação, o médico também afirma que o Hospital Regional foi privatizado por Ana Gabriela. (Veja os áudios abaixo)

Informações também afirmam que a direção da casa de Saúde tem sido compartilhada com o vereador do município de Icatu, conhecido como Marquinhos, que é marido da chefe do órgão. O parlamentar Marquinhos é irmão de Olímpio Araújo, secretário Municipal Extraordinária de Orçamento Participativo (Semop) de São Luís.

O Hospital de Morros ficará sem médico-cirurgião e, enquanto isso, pacientes irão amargar por vários meses a espera de um novo profissional. Um absurdo!

Veja a demissão, os áudios e vídeos após Tainor Melo ser exonerado do cargo:

thumbnail_IMG-20160720-WA0057


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Assaltantes roubam os Correios, trocam tiros com a polícia e morrem

Na manhã desta terça-feira (19), dois criminosos entraram em confronto com a polícia e morreram, na cidade Morros.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, os elementos assaltaram a agência dos Correios do município, levando toda a renda do local e pertences dos clientes. Em seguida, roubaram uma motocicleta, mas abandonaram o veículo no caminho e fugiram a pé.

Logo após a ação criminosa, foram perseguidos por policiais militares, do Grupo Tático Aéreo (GTA) e do Curso de Operações de Sobrevivência em Área Rural do Maranhão (COSAR). Durante a perseguição os assaltantes trocaram tiros, mas tombaram.

Eles foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

IMG-20160119-WA0027

IMG-20160119-WA0028


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Assalto ao Correio de Morros nesta sexta

No final da manhã desta sexta-feira (14) dois indivíduos em uma motocicleta até momento não identificados praticaram um assalto aos correios do município de Morros, distante 25 km de Rosário.

De imediato as guarnições de Axixá, Icatu, Presidente Juscelino, além da Força Tática foram acionados para dá apoio a ação de buscas aos assaltantes que tomaram rumo a BR 402, sentido município de Rosário.

Uma informação momentos após o assalto informava que os mesmos haviam abandonado a moto e teriam adentrado no mato no povoado cedro em Axixá. No local os policiais entraram no mato a procura dos mesmos mais sem êxito.

Uma informação mais apurada, dava conta que os possivelmente assaltantes seriam de Vila Glória, um povoado da zona rural do município de Axixá. As guarnições iniciaram as buscas também no povoado mais até o início da noite não foi encontramos nenhum dos indivíduos.

Quando a polícia militar se preparava para trazer a moto abandonada pelo assaltantes, recebeu uma ligação do senhor identificado por Thiago Santos Carvalho informando que ele havia encontrado a quantia de 3.643,00 reais que tinha caído dos assaltantes no momento da fuga.

Foi apresentado na Delegacia de Polícia civil de morros, a moto e o dinheiro, afim de serem tomadas as devidas providências.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeituras de Codó, Lago da Pedra e Morros, podem ter fraudado licitações

Prefeita Maura Jorge.

Prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge.

Considerada o foco da corrupção e ralo dos desvios de dinheiro público, as licitações promovidas pelas Prefeituras Municipais correm soltas aos olhos do Ministério Público Estadual e Federal, além da inexistente fiscalização do Tribunal de Contas do Estado. No Maranhão a situação é mais escandalosa e gritante, onde algumas Comissões de Licitações e Pregoeiros se transformam em fraudadores profissionais de processos licitatórios, cuja ação começa com a criação de barreiras e dificuldades armadas com o objetivo de impedir qualquer tipo de acesso aos editais dos certames e depois passa pelos “arranjos” de ajeitamento até finalização de processos formatados à legislação para atender tão somente interesses de pessoas ou empresas, geralmente ligadas aos gestores municipais.

A esculhambação nos processos de licitações é tão grande que, em muitas prefeituras do interior do estado,a coisa virou uma máfia criminosa de desvios do dinheiro público, em que até ameaças de mortes são comuns de acontecer para quem tenta se intrometer na tentativa de participar dos certames, que, uma vez barrados, recorrem ao Ministério Público para denunciar possíveis mazelas.

Completamente alheio a esta questão, o Ministério Público do Maranhão, assim como o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), não apuram as denúncias formalizadas nas Promotorias Municipais. Em Codó, por exemplo, licitações para contratação de serviços foram marcadas para o dia 24 de dezembro de 2013, isto é, em plena véspera de natal, sendo uma às09 horas e outra às 15:30 horas. Outros municípios também repetiram a mesma faceta nesta mesma data, através de suas Comissões de Licitações ou Pregoeiros, no caso, Lago da Pedra, Morros, entre outros mais, conforme publicação do Diário Oficial do Maranhão.

A máfia das licitações arranjadas age sempre planejando licitações para acontecer em datas de dias não úteis. Foi caso verificado em Alto Alegre do Maranhão, onde o certame foi realizado no dia 31 de dezembro de 2013, em plena véspera do feriado de ano novo, precisamente no horário das 14 horas, conforme aviso publicado no DOE-MA, edição do dia 17 de dezembro de 2013. Informações de fornecedores que não quiseram se identificar, temendo retaliação, dão conta que a sede da Prefeitura esteve fechada ao público nesse período, sob alegação de que estaria de recesso de final de ano. Consequentemente pasmem, o edital de licitação não foi disponibilizado.

No dia 31 de dezembro de 2013 foram realizadas quatro pregões presenciais em Alto Alegre do Maranhão, sendo o primeiro para fornecimento de materiais de expediente, didático e pedagógico; o segundo foi para contratação de empresa para locação de veículos utilitários e transporte escolar, o terceiro para contratação de empresa para serviços de impressão gráfica e o quarto teve como finalidade contratar empresa para fornecimento de medicamentos injetáveis, farmácia básica, hospitalar e controlados e materiais permanentes. Os avisos de licitações foram assinados pelo prefeito Emanuel da Cunha Santos Aroso Neto, conforme consta no Diário Oficial do Estado, edição do dia 17 de dezembro de 2013.

INEXISTE FISCALIZAÇÃO

Francisca Silvana Alves Malheiros Araújo, Prefeita de Morros

Francisca Silvana Alves Malheiros Araújo, Prefeita de Morros

Sem acompanhamento dos órgãos de fiscalização, de certo modo até leniente, muitas das licitações são feitas em escritórios de contabilidades, hoje apelidadas de consultorias técnicas, que montam o processo para cumprir a formalidade do TCE. No município de Mata Roma, por exemplo, as licitações são realizadas em sistema de Pregão Eletrônico, do site da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o “cidadecompras.com.br”. Acontece, porém, que o sistema é utilizado apenas para disfarçar a fraude cometidas pelos “pregoeiros” que o manipulam.Eles classificam processo licitatório deserto quando houve sessões, desclassificam empresas sem sequer observar os prazos constantes do próprio edital que elaboram. Em uma licitação recém realizada, pregão eletrônico 2/2014, às 16:30 horas, a empresa vencedora do certame foi inabilitada em menos de 2 minutas sob alegação de não ter enviado a proposta readequada quando o prazo para fazê-lo era de 24 horas para o e-mail do pregoeiro e logo em seguida, em menos de 10 minutos, declarou o processo como deserto, contrariando toda a norma editalícia e a legislação que trata do assunto.

Zito Rolim, prefeito de Codó.

Zito Rolim, prefeito de Codó.

Em alguns estados esse problema tem merecido uma atenção especial dos órgãos de fiscalização que, além de acompanhar, tem feito reiteradas recomendações as prefeituras municipais, dentre elas a de que licitações sejam abertas e em datas de dias uteis. No Piauí, por exemplo, o TCE determinou o cancelamento de licitações realizadas em datas suspeitas, como véspera de feriados tradicionais, tais como natal e ano novo, carnaval, semana santa, entre outras. O TCE do Piauí abriu um canal no seu site para receber denúncias, o que, de certo modo, inibiu consideravelmente práticas nocivas aos certames licitatórios promovidas pelas prefeituras municipais, dentre elas as de retenção de editais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.