Poder

Procon obriga Mercedes do MA a entregar carro a cliente

NEWSEDANMERCEDES2-465x315

O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon/MA) determinou que a concessionária Mardisa Automóveis Ltda., representante da Mercedes-Benz no Maranhão de propriedade de Pedro Shwamba entregue o veículo ao empresário que negociou a venda do carro através da Seguradora Mapfre. Reveja aqui

Na sua decisão o Procon afirmou que o consumidor ficou fragilizado diante do fornecedor e é fato que ele necessita de esclarecimentos e proteção da própria concessionária, que assumindo o risco do negócio deveria repassar as devidas informações ao consumidor.

“Considerando que a venda foi efetuada, a Nota Fiscal emitida em nome do consumidor, o mesmo deverá receber o produto adquirido, tendo em vista que o consumidor não incorre em inadimplência, pois foi acordada juntamente coma empresa, que o pagamento seria feito mediante crédito da seguradora” assegurou o Procon.

95638ad839cd27f79b3ab973974e7fdb

a425ba801bcaa0553aac7f0e28eed4f7

f988011c00cdd8478f504e549342b7da


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Mercedes do MA faz cliente levar golpe de R$ 162 mil

Um empresário de São Luís, que não quis se identificar, foi vítima de um suposto golpe gerado entre uma empresa de seguros e a concessionária de propriedade de Pedro Shwamba, Mardisa Automóveis Ltda., representante da Mercedes-Benz no Maranhão.

De acordo com informações repassadas ao Blog, a vítima entrou em contato com o site WebMotors para adquirir um veículo e acabou negociando um crédito com a Mapfre Seguros, no valor de R$ 162.900 mil, e que poderia ser utilizado em qualquer concessionária Mercedes-Benz do Brasil.

E então, o atendente pediu o contato da concessionária no Maranhão, no qual a vítima repassou, pois já havia realizado uma compra na loja de carros. E a partir disso, começou uma negociação para que o processo de finalização da compra do automóvel entre a Mapfre Seguros e a Mercedes fosse efetivado, uma vez que o proprietário do crédito já tinha informado a seguradora da utilização do seguro.

A negociação foi realizada e após alguns dias, a funcionária da Mercedes-Benz Débora Thaís Pequeno, responsável pela venda, enviou a nota fiscal do veículo ao empresário, mandou o comprovante do TED (Transferência Eletrônica Disponível) que a Mapfre tinha feito para a concessionária, e confirmou via e-mail, mensagem e pelo aplicativo do Whatsapp, o recebimento do valor integral do carro.

Nesse momento, autorizou a vítima a fazer o TED para a conta do proprietário do seguro da Mapfre de R$162.900 mil. Em seguida, a Débora afirmou que o empresário poderia ir buscar o carro no outro dia. Ao chegar no local, a vítima não pode levar o automóvel, pois a funcionária disse que o pagamento mão tinha sido feito. O que pode ser comprovado ao contrário devido ao comprovante da transferência.

A vítima foi totalmente constrangida e ao sair da concessionária, foi a delegacia de Defraudações e registrou um Boletim de Ocorrência, para que o caso seja investigado.

IMG-20151222-WA0045

IMG-20151222-WA0050

IMG-20151222-WA0053

IMG-20151222-WA0052


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.