Poder

Sócio de “sorveteria” que desviou R$ 1,2 milhão da saúde é amigo da mulher de Jerry

O delegado federal Wedson Cajé precisa investigar o elo entre o sócio-proprietário empresa O.R.C Gestão e Serviços Médicos Ltda, Osias de Oliveira Santos Filho, com Joslene da Silva Rodrigues, esposa do secretário de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry (PCdoB).

Em janeiro de 2014, Osias publicou em sua conta no Facebook uma foto com a mulher do secretário de Comunicação com a legenda “Com a minha amiga querida.”

Osias Filho é um dos 17 presos na 5ª fase da Sermão aos Peixes, denominada Pegadores (saiba mais).

Joslene é funcionária direta do governador Flávio Dino, pois trabalha como chefe de gabinete.

Antes de se tornar O.R.C Serviços Médicos, a empresa foi uma “sorveteria”. Segundo a PF, a O.R.C foi usada para a emissão de notas fiscais frias no valor de R$ 1.254.409,37 milhão para a Secretaria de Saúde do Maranhão da SES, entre os anos de 2015 e 2017 (relembre) .

Diante de tais fatos, é necessário que a Polícia Federal apure essa ligação.

Entenda o caso

A Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (16), a 5ª fase da operação Sermão aos Peixes, denominada de Operação Pegadores, que apura indícios de desvios de recursos públicos federais por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria firmados pelo Governo do Estado do Maranhão na área da saúde.

Foram cumpridos 17 mandados de prisão temporária e 28 mandados de busca e apreensão em São Luís/MA, Imperatriz/MA, Amarante/MA e Teresina/PI, além do bloqueio judicial e sequestro de bens no total de R$ 18 milhões.

Durante as investigações conduzidas na Operação Sermão aos Peixes, em 2015, foram coletados diversos indícios de que servidores públicos, que exerciam funções de comando na Secretaria de Estado da Saúde naquele ano montaram um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal.

As investigações indicaram a existência de cerca de 400 pessoas que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais, sem que prestassem qualquer tipo de serviços às unidades hospitalares. Os beneficiários do esquema seriam familiares e pessoas próximas a gestores públicos e de diretores das organizações sociais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Operação da PF atinge parente de Márcio Jerry

Documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira aponta que Lenijane Rodrigues da Silva Lima, cunhada do secretário de Comunicação, Márcio Jerry (PCdoB), atuava em desvios de verbas públicas na Secretaria de Saúde do Maranhão.

Lenijane, mais conhecida como Jane é integrante da organização criminosa que desviou cerca de R$ 18 milhões de verbas federas enviadas à pasta por meio do Fundo Estadual de Saúde entre o período de 2015 a 2017. O esquema foi desarticulado durante a 5ª fase da operação Sermão aos Peixes, deflagrada pela Polícia Federal, nesta quinta-feira (16).

Segundo as investigações da PF, Jane controlava o envio das listas de nomes do pessoal que permitia os pagamentos ilícitos.

A cunhada do secretário de Comunicação, também, aparece na relação das quase 500 pessoas que compunha a “folha complementar”, ou seja, recebia pagamentos extras de verbas desviadas da Saúde.

Jane é esposa de Silas Saraiva Barroso, irmão de Márcio Jerry, e lotada no cargo de assessora técnica da Subsecretaria da SES.

Entenda o caso

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (16), a 5ª fase da operação Sermão aos Peixes, denominada de Operação Pegadores, que apura indícios de desvios de recursos públicos federais por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria firmados pelo Governo do Estado do Maranhão na área da saúde.

Foram cumpridos 17 mandados de prisão temporária e 28 mandados de busca e apreensão em São Luís/MA, Imperatriz/MA, Amarante/MA e Teresina/PI, além do bloqueio judicial e sequestro de bens no total de R$ 18 milhões.

Durante as investigações conduzidas na Operação Sermão aos Peixes, em 2015, foram coletados diversos indícios de que servidores públicos, que exerciam funções de comando na Secretaria de Estado da Saúde naquele ano montaram um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal.

As investigações indicaram a existência de cerca de 400 pessoas que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais, sem que prestassem qualquer tipo de serviços às unidades hospitalares. Os beneficiários do esquema seriam familiares e pessoas próximas a gestores públicos e de diretores das organizações sociais.

O esquema de fraudes e desvio de verbas públicas na contratação e pagamento de pessoal funcionava da seguinte maneira:

a) Pessoas que possuíam um salário formal, pelo qual recebiam pela função contratada, contudo recebiam um salário extra, pago por fora do contracheque, em desvio direto de verbas públicas na denominada “folha complementar”;

b) Pessoas que eram indicadas para serem contratadas e recebiam sem realizar qualquer trabalho (funcionários fantasmas);

c) Desvio de verbas através do pagamento a empresas de fachada, supostamente especializadas na gestão de serviços médicos.

Leia também

Veja os alvos da operação da Polícia Federal

Sorveteria transformada em empresa de serviços médicos desviou R$ 1,2 milhão da Saúde

Bomba! PF deflagra operação contra saúde do governo Flávio Dino


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Vereadores dizem que Márcio Jerry os empurrou e fez “muro” em volta de Flávio Dino

flavio-dino-marcio-jerry-940x540

“Quem nos impediu de chegar até o governador não foi o senhor Barroso, não conheço esse secretário, foi o secretário Márcio Jerry. Ele quem veio irritante, agoniado, chegou até nos empurrar.”

Essa declaração acima é da presidente da Câmara de Senador La Rocque, Maricélia Menezes, que participou do Encontro de Vereadores e Vereadoras realizado, no dia 30 de maio, por Flávio Dino, em São Luís, sobre o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry.

A parlamentar disse, ainda, que não se deixou intimidar com a atitude grosseira de Jerry e retornou ao governador e conseguiu deixar as suas demandas acerca dos problemas da cidade de Senador La Rocque.

Outro vereador, identificado como Geni Silva, de Santo Amaro, também relatou a interferência de Jerry na comunicação de Flávio Dino com os representantes do Legislativo.

“A gente apoiou o governo Flávio Dino e, de certa forma, a gente é impedido de falar com o governador porque existe esse muro, existe essa barreira que é chamado por Márcio Jerry, que dificilmente a gente tem contato com o governador devido a este ‘muro’ que ele colocou, simplesmente para tentar impedir que os vereadores e as lideranças, que os municípios se aproximem do governo.”, afirmou Geni Silva

O parlamentar reclama, ainda, que a atual gestão estadual está muito distante dos municípios e que deveria ter uma parceria melhor entre o governo e os vereadores.

O descontentamento sobre a influência de Jerry em cima de Flávio Dino parece que tem desagradado muitas pessoas.

Ouça aos áudios


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Governistas exalam hipocrisia

IMG-20170504-WA0069

A visita do secretário de Comunicação e Articulações Políticas, Márcio Jerry, e o carona deputado Othelino Neto, ambos do PCdoB, durante o aniversário de Barra do Corda, na última quarta-feira (4), chamou bastante atenção.

O motivo? O meio de transporte usado para chegar até a cidade.

Jerry e o carona usaram, através de dinheiro público, a aeronave de modelo King Air Turbo Hélice para se deslocar de São Luís para Barra do Corda.

O fato é que o aluguel de aviões sempre foi muito criticado na gestão passada, no entanto estão tomando atitudes iguais que outrora repudiavam.

À época, Jerry fazia críticas ferrenhas e alegava que os roseanistas gastavam milhões com tais regalias. Mas, com um lapso de memória tudo foi esquecido, o jogo virou e fatos como esse tem jogado luz em cima de discursos hipócritas e torpes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder / Política

Palácio dos Leões gera mais uma inimizade partidária

flavio-dino-marcio-jerry-940x540

Após o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), chamar o prefeito de São Paulo, João Doria, de Berlusconi do Brasil, que é do mesmo partido do vice-governador, Carlos Brandão, o PSDB, o presidente estadual do PCdoB e secretário de Comunicação e Articulações Políticas do Maranhão, Márcio Jerry, continuou “detonando” futuros aliados políticos.

Na terça-feira (11), após a divulgação da lista da Odebrecht que acusa políticos de receber propinas, Jerry fez um retweet de uma publicação do jornal Folha de São Paulo que tinha como título “Fachin manda investigar Sarney e Costa Neto por suposta propina”.

Valdemar Costa Neto é membro do Partido Republicano (PR) e já foi presidente nacional da legenda, porém, ainda, tem muita força dentro do partido, que agora é comandado pelo senador Antônio Carlos Rodrigues.

Desse modo, o secretário de Comunicação vai afastando qualquer possibilidade do PR apoiar Flávio Dino nas eleições de 2018. Assim, como fez o próprio governador em relação ao PSDB.

Com tais atitudes o Palácio dos Leões vai para o pleito do ano que vem completamente enfraquecido, afinal não é somente com partidos político que a cúpula do PCdoB anda fazendo inimizades, mas também com a imprensa.

marcio


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão / Poder

Márcio Jerry deixa grupos de WhatsApp para não ser criticado por aluguel de imóvel

poderpolitico3-ligacaodiretaagosto-marciojerry

O Maranhão mais uma vez está protagonizando cenas lamentáveis. Na manhã desta sexta-feira (06), o estado foi destaque no Bom Dia Brasil, após o governo Flávio Dino alugar um imóvel para abrigar menores infratores, no bairro da Aurora, em São Luís. O prédio é de Jean Carlos Oliveira, filiado do PCdoB, partido do governador.

Diante da grande repercussão, o secretário de Comunicação e Articulação Política (Secap) e presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, adotou uma postura que não condiz com a de um gestor público.

Para não ser alvo de críticas e acuado, Jerry saiu de todos os grupos de WhatsApp, que tem como propostas discutir problemas do Maranhão.

img-20170106-wa0041

img-20170106-wa0043

E apesar de todos os fatos já expostos pela mídia, o secretário de Comunicação continua afirmando em seu Twitter que não sabia que o imóvel era de um membro do PCdoB.

Desse modo, o Maranhão continuará servindo de chacota nacional.

Postura lamentável!

flavio1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Flávio Dino e Márcio Jerry são fraquíssimos em articulação

Para conseguir reeleger Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a cúpula do Palácio dos Leões tem atuado em todas as frentes com objetivo de conseguir aliados, apoios políticos e de tentar desconstruir a imagem do adversário.

Porém, as estratégias traçadas pelo governador do Maranhão, Flávio Dino, e pelo secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, ambos do PCdoB, tem fracassado.

Um exemplo é o apoio de Wellington do Curso (PP) ao candidato a prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PMN), adversário de Holanda Júnior.

Durante o anúncio feito no plenário da Assembleia Legislativa na tarde de ontem (24), o pepista deixou bem claro que iria apoiar Braide no 2º turno das eleições porque foi completamente desprezado pelo governo Flávio Dino.

Essa declaração jogou luz em um dos pontos mais fracos do chefe do Palácio dos Leões, a falta de habilidade política.

Flávio Dino sequer chegou a conversar com Wellington para obter apoio para Edivaldo ou até mesmo para conseguir a sua neutralidade. Pelo contrário, enviou os deputados Othelino Neto (PCdoB) e Rogério Cafeteira (PSB) para intermediar a busca pelo apoio, o que, visivelmente, não deu certo.

Dino deveria articular encontro com o presidente estadual do PP e deputado federal, André Fufuca, mas não o fez.

Erros políticos de Márcio Jerry e Flávio Dino transbordam também nas cidades de Grajaú, Caxias e Pinheiro, cidade na qual colocaram o candidato derrotado Leonardo Sá (PcdoB).

Os palacianos perderam a chance, mais uma vez, de garantir a reeleição de “seu afilhado”, Holanda Júnior, por pura soberba e fraqueza. Afinal, é público e notório que Wellington tomou essa decisão por falta de articulação direta do governador Flávio Dino.

Mas, se Edivaldo ganhar, os méritos serão de todos, inclusive, do próprio prefeito, secretário Diogo Lima e deputado federal Weverton Rocha, que atuaram fortemente para derrotar seus adversários.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Edivaldo usa imprensa nacional para atacar Wellington

edivaldo-holanda-flavio-dino-e-marcio-jerry-80930-e1427416705554

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e os seus aliados já começaram a mostrar que estão dispostos a tudo para vencer a eleição municipal e que ão irão poupar ninguém. Bem como o próprio candidato.

Na tarde desta sexta-feira (16), Holanda Júnior utilizou a imprensa nacional para atacar o candidato do PP, Wellington do Curso.

Supostamente plantaram uma notícia difamatória na coluna Radar Online, do site da Revista Veja, um dos mais respeitados do Brasil, insinuando que Wellington é grileiro de terras e que está tentando esconder bens em sua campanha, o que já foi explicado pelo candidato, assim como a ausência de Waldir Maranhão em sua campanha.

wellington

Esse ataque vil só revela que o Palácio dos Leões e Edivaldo Holanda Júnior (PDT) estão desesperados com o crescimento de Wellington nas pesquisas. Com medo de perder as eleições, Edivaldo está disposto a tudo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

“Júlio Pinheiro vai fortalecer ainda mais a chapa de Edivaldo Júnior”, diz Márcio Jerry

CpBLc76XEAAjvo1

O secretário de Comunicação e Assuntos Políticos (SECAP) e também presidente do PCdoB, Márcio Jerry, afirmou, em entrevista concedida para o titular do Blog do Neto Ferreira, que o presidente do Sinproesemma, Júlio Pinheiro, é um líder político importante do PCdoB e o sindicalista vai fortalecer ainda mais a chapa de Edivaldo Holanda Júnior.

“Ele é um quadro orgânico do partido. Que vem desde o movimento estudantil, JS, passando pela experiência de presidente do Sinproesemma, suplente de deputado estadual, liderança na área Itaqui-Bacanga, onde ele mora desde os 4 anos de idade. Então tem vários atributos que fazem com que ele fortaleça ainda mais a chapa do prefeito Edivaldo Holanda Júnior”, detalhou Márcio Jerry.

O secretário da SECAP ressaltou que todos os partidos que compõem a coligação do candidato do PDT aceitaram bem a indicação de Júlio Pinheiro como vice de Edivaldo Júnior. “Uma excelente aceitação. Todos os partidos concordaram plenamente, ativamente, porque sabem das qualidades, dos atributos pessoais e políticos que tem o Júlio Pinheiro”.

O sindicalista e professor Júlio Pinheiro foi anunciado como candidato a vice-prefeito na chapa do atual prefeito de São Luís, na manhã desta quinta-feira (04), na sede do PDT, após o PSB recusar a parceria com o Holandinha, que tinha deixado a ata de convenção aberta a fim de atrair a legenda para chapa com o cargo de vice.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Márcio Jerry: o jornalista defensor da censura

jerry-2

Quando professor de Comunicação da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry sempre foi elogiado pelo seu trabalho, mas também criticado, inclusive pelo saudoso jornalista Décio Sá, que foi seu aluno.

Jerry surpreendeu aos seus antigos alunos e amigos de profissão. Ele teve um desequilíbrio mental e pediu no Twitter para que jornalistas, radialistas e blogueiros não repercutissem e/ou divulgassem as ações criminosas que vem acontecendo em São Luís.

Uma atitude antiética, intempestiva e de total falta de respeito para com os profissionais da imprensa maranhense, que primam pela transparência e credibilidade das informações.

A tentativa de Márcio Jerry de censurar a liberdade de expressão tem causado estranheza no seio da sociedade jornalística do Maranhão, uma vez que ele é jornalista e formador de opinião.

Após críticas, o secretário de Comunicação se defendeu e disse que se referia apenas aos boatos. “Não pedi isso a ninguém. Me referi a boatos”.

jerry-1-300x267
No entanto, o estrago já estava feito. Jornalistas reagiram de forma negativa ao tomar conhecimento da declaração de Márcio Jerry:

“Em outro trecho de sua postagem, Márcio Jerry conclama seus colegas de profissão a selarem um pacto com o governo contra a criminalidade. Como tese, pode até parecer bonito. Na prática é um desastre, porque embute a ideia de uma defesa cega do poder constituído e elimina do jornalismo a sua essência, que se pauta na investigação e na crítica. A imprensa não tem que fazer pacto com quem quer que seja, porque todas as vezes em que isso acontece é a sociedade que se vê golpeada no seu direito de ser bem informada. O único pacto imaginável para a mídia é com o interesse público. Eu nem costumo dar ressonância a anomalias desse gênero. Faço-o em atenção à biografia do Márcio e também para que ele reflita sobre tamanha bobagem, se é que ainda lhe sobra um pingo de humildade, se é que algum dia a teve”, desabafou o jornalista Nonato Reis no Facebook.

Roberto Kenard também se pronunciou, por meio das redes sociais, sobre o pedido tresloucado do secretário de Comunicação:

“Acabo de receber o texto de Márcio Jerry, secretário e braço direito do governador Flávio Dino, no qual ele “conclama” jornalistas, radialistas e blogueiros a não divulgarem ações criminosas, no caso específico dos ataques de bandidos a ônibus etc. Custei a acreditar, mas Jerry escreveu essa barbaridade. E ele é jornalista!! Porém, mais do que jornalista, ele tem o DNA autoritário da esquerda brasileira. Reparem bem. Criminosos incendeiam ônibus. Nós jornalistas devemos fazer de conta que nada houve. Dessa forma, e só dessa forma, estaremos contribuindo com o governo no combate ao crime”, criticou o jornalista.

Diante de tais barbaridades, Márcio Jerry está dando sinais claros de que quer reprimir a imprensa maranhense.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.