Política

TRE desaprova contas de campanha de Márcio Jardim

Natural de Arari, no interior do Maranhão, Márcio Batalha Jardim foi candidato a Deputado Federal pelo PT no estado, ano passado. O ex-candidato teve a prestação de contas reprovada, com unanimidade, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE), sobre a presidência do desembargador Antônio Guerreiro Júnior, no dia 23 de junho de 2015.

Márcio não preencheu os requisitos legais e foram contatadas falhas que comprometeram a regularidade das contas. No Diário da Justiça Eleitoral são citadas despesas com advogados, que configuraram como gastos de campanha, porque visaram, ainda que indiretamente, a promoção do candidato. Neste caso houve ausência de registro na prestação de contas.

Quem já teve o mesmo problema com a Justiça Federal, em caso parecido, foi o vice-presidente da Câmara Federal, Deputado Waldir Maranhão (PP). Ele não conseguiu explicar a origem de R$ 426 mil que entraram no caixa de sua campanha em 2010.

Com o risco de ser cassado e quebra de sigilo bancário, a explicação do deputado foi de que não havia declarado R$ 200 mil em espécie e ainda, que possuía recursos de R$ 50 mil da venda de uma casa.

Apesar das controvérsias e desculpas, Waldir Maranhão se livrou do processo por unanimidade e sem julgamento do mérito.

Prestação de contas de Secretário de Esportes do Estado não é aprovada

Prestação de contas de Secretário de Esportes do Estado não é aprovada


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.