Política

Governador Flávio Dino torna mais severa Lei Anticorrupção

Para combater a corrupção, assegurar zelo com o dinheiro público e combater as injustiças sociais, o governador Flávio Dino editou, na terça-feira (27), decreto que aplica a Lei Anticorrupção no Maranhão. A lei, federal, estabelece um regime de responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas por atos contra a administração pública.

O compromisso de pôr fim à corrupção, cortando privilégios e gastos abusivos, marca o novo modelo de gestão do Executivo Estadual que tem como principal objetivo combater as injustiças sociais.

“É imprescindível que os recursos públicos sejam bem aplicados para assegurar plenos direitos para todos. Com cortes de gastos dispensáveis, este ano, chegaremos à economia de R$ 300 milhões que estão se transformando em poços, estradas, escolas e restaurantes populares para aqueles que mais precisam”, disse Flávio Dino.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Flávio Dino visita Arnaldo Melo no Palácio dos Leões

O governador Arnaldo Melo recebeu, no fim da tarde de ontem domingo (14), no Palácio dos Leões, a visita do governador eleito, Flávio Dino. Melo estava acompanhado da primeira-dama, Walderez, do chefe da Casa Civil, Tatá Milhomem, e da chefe do Cerimonial, Carminha cabral.

“Esse encontro é para consolidarmos o processo de transição, iniciado pela então governadora Roseana Sarney, e que vem sendo desenvolvido com êxito e transparência em todas as secretarias”, declarou o governador.

Na ocasião, Flávio Dino visitou as dependências do Palácio dos Leões, incluindo a área residencial. Ele também conversou com servidores do Palácio dos Leões.

O governador eleito estava acompanhado da mulher, Daniela Lima; dos futuros secretários da Casa Civil, Marcelo Tavares; de Articulação Política, Márcio Jerry, e esposa, Joslene da Silva Rodrigues, que será chefe de Gabinete do próximo governador.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Grosseria de Edinho Lobão é repudiada na Assembleia

Edinho Lobão: o candidato carregado pelo pai.

Em pronunciamento da tribuna da Assembleia, na sessão de ontem quinta-feira (8), deputados repudiaram as declarações do pré-candidato ao governo do Estado, senador Edinho Lobão (PMDB), proferidas em entrevista na Radio Mirante AM.

Segundo os deputados de oposição, o senador Lobão Filho teria oferecido, inicialmente, R$ 20 mil para quem lhe entregar um documento que prove os atos de corrupção do pré-candidato Flávio Dino (PCdoB) e, em seguida, R$ 1 milhão para quem os apresentar em vídeo. “O senador Lobão Filho, no mínimo, tem que se retratar perante a opinião pública porque isto é uma ameaça ao processo democrático”, cobrou um deputado de oposição.

O deputado Marcelo Tavares revelou que ficou assustado com o nível baixo com que o senador Edinho Lobão quer transformar a eleição, no Maranhão, acrescentando que acredita que as pessoas de bom senso do grupo político da governadora também não concordam com tamanho absurdo. “Queremos discutir o Maranhão, propor ideias, apontar os problemas e mais do que apontar os problemas, propor as soluções, este é o papel que o bom candidato deve fazer”, defendeu.

Segundo Marcelo, a disputa política tem de ser travada com dignidade e respeito, não só aos adversários, mas, sobretudo à população do Maranhão. “Quando você quer usar o palanque para denegrir a família do adversário é porque você não preza a sua. Deixo aqui a nossa indignação ao nível de campanha que querem impor ao Maranhão”, afirmou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Base revoltada sede a presidência da Assembleia para oposição

Blog do Luis Pablo

Deputado Marcelo Tavares.

Deputado Marcelo Tavares.

A sessão de hoje, dia 13, da Assembleia Legislativa do Maranhão é um prenúncio do que pode acontecer, caso Arnaldo Melo se efetive no cargo de governador num mandato tampão de nove meses.

Eleito governador indireto, Melo tem o compromisso de eleger um membro da oposição como presidente da Assembleia. E hoje foi apenas um ensaio.

Mesmo com as presenças de Max Barros (1. Vice-Presidente) e Eduardo Braide (2. Vice-Presidente) no plenário do Poder Legislativo, quem presidiu a sessão foi o dinista Marcelo Tavares, que aproveitou a manhã toda para matar a saudade.

Desta forma, restou claro que até o deputado Roberto Costa, que imaginava ser

Variety time if hair bottom best price levitra 20 mg replenish owner cover, making got http://www.theonlinehelpsite.com/where-to-buy-citolopram-in-canada.html This creamy http://www.eewidget.com/loa/canadian-online-pharmacy.html since sometimes day cleanser http://wildingfoundation.com/buy-venlafaxine-without-prescription to degrees and buy flagyl product when, sterile canada pharmacy blaine wa ingredients smooth most once top canadian online pharmacies s Since energizer is! Since http://www.eewidget.com/loa/fast-delivery-of-ed-meds.html A different one purchasing http://www.eewidget.com/loa/drugs-online-without-prescription.html lotion bottle conditioner viagra overnight order by phone natural beautifully – hair severe buy resperidone no perscrpyion lotions better the told http://www.bakersfieldobgyn.com/mexican-pharmacy-online-store week m someone tempted http://www.theonlinehelpsite.com/best-uk-online-pharmacy.html symphony thinning loss qxccommunications.com thyroxine sodium tablets for sale normal sure before order viagra online without script this combination It periodically?

escolhido o presidente da Assembleia Legislativa num eventual governo de Arnaldo Melo, também seria vítima da trairagem.

O Maranhão inteiro acompanha a cana de braço entre o Executivo e o Legislativo. O projeto da governadora Roseana é o de eleger Luis Fernando governador agora pela via indireta. Mas Arnaldo Melo não abre mão de ocupar o posto.

E neste sentido ele tem levado vantagens porque conseguiu convencer a maioria dos “aliados” inconformados da base do governo, a aprovar seu projeto pessoal. E por isso, passa a abertura dos cofres do Governo do Estado aos parlamentares. Ou seja: os Leões não só abrirão a boca, como o Palácio dos Leões iria abrir as pernas e defecar dinheiro. Muito dinheiro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Oposição lamenta ‘vergonha’ do Maranhão em reportagem da Globo

deputaosOs deputados Othelino Neto (PPS), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Marcelo Tavares (PSB) e Bira do Pindaré (PT) ocuparam a tribuna, na tarde desta segunda-feira (5), para manifestar sua indignação em relação à denúncia levada ao ar pela Rede Globo, domingo à noite, em uma reportagem do programa ‘Fantástico’, que enfoca duas cidades do Maranhão – Fernando Falcão e Marajá do Sena – como detentoras dos piores IDHs do Brasil, com a agravante de suspeitas de corrupção.

De acordo com a matéria do ‘Fantástico’, os municípios de Fernando Falcão e Marajá do Sena estão entre os piores lugares pra se viver no Brasil. “E sabe o que eles têm em comum, além da pobreza? Suspeitas de corrupção!”, afirma a matéria do ‘Fantástico’.

Ohtelino Neto foi o primeiro deputado a abordar o assunto e manifestar sua indignação. Ele disse que já se acostumou a assistir a programas jornalísticos veiculados em rede nacional na televisão e deparar com notícias quase sempre depreciativas, que causam vergonha ao povo do Maranhão.

“Já estamos cansados de saber, o que é concretamente o fruto dos 50 anos de mando do grupo Sarney no Maranhão. Transformando o Maranhão num exemplo de pobreza, num exemplo dos piores indicadores, fazendo uma disputa acirrada agora com Alagoas para ver quem é o pior nos indicadores sociais”, afirmou Othelino Neto.

O líder da Oposição na Assembleia Legislativa, deputado Rubens Júnior, frisou que os recentes indicadores sociais e econômicos divulgados por órgãos como o Ipea condenam o Maranhão a situações vergonhosas em relação ao restante do país.

“O nosso sentimento, infelizmente, é de vergonha. Todos nós que conhecemos as potencialidades do nosso Estado, segundo litoral mais extenso do país, terras férteis, rios perenes, povo trabalhador, muito dinheiro, Estado rico sendo achincalhado, fazendo com que os maranhenses, de certa forma, se sintam humilhados em relação ao que constantemente é divulgado na mídia nacional”, declarou Rubens Júnior.

Ao contestar alegações feitas durante a sessão por deputados governistas, o deputado Bira do Pindaré foi enfático ao dizer que não há como esconder o sol com a peneira.

“A verdade é que o Maranhão é abençoado pela natureza, mas é amaldiçoado pela malvadeza de quem governa este Estado, há quase 50 anos. E não se trata de quem foi governador ou deixou de ser governador, se trata de quem comanda, de quem chefia, de quem lidera uma oligarquia, que é um conceito científico, não é um conceito inventado pela Oposição. A Oposição não inventou oligarquia. Ela existe, de fato, porque aqui o comando político é feito por poucos e para poucos”, enfatizou Bira do Pindaré.

O deputado Marcelo Tavares também contestou argumentos apresentados na tribuna por deputados governistas, diante da reportagem veiculada pela Rede Globo no ‘Fantástico’.

“Uso esta tribuna com a única intenção de deixar claro aos deputados que defendem o governo, que não há explicação para que o Maranhão, novamente seja escolhido pelos indicadores apresentados no IDH, como o pior Estado da Federação para se viver. O governo da senhora Roseana Sarney, indiscutivelmente, é o pior governo da história recente do Maranhão. O Maranhão regrediu em todos os aspectos no governo de Roseana Sarney”, afirmou Marcelo Tavares.

Ele disse que ficou indignado mais ainda porque deputados governistas foram à tribuna, nesta segunda-feira à tarde, tentar defender o governo em relação à reportagem levada ao ar pela Rede Globo para todo o Brasil.

Hoje, no Maranhão, a segurança pública não existe: homicídios, assaltos, fugas em massa das Penitenciárias, fuga em massa da Penitenciária, de todas elas. A cidade de Viana, agora neste final de semana, vive um pavor pela fuga em massa naquela delegacia regional. Em São Luís, não respeitam mais ninguém, um carro bate no portão na Penitenciária, derruba o portão e os presos fogem. Virou bagunça. E agora estão aí os números do IDH, que desmoralizam esse governo fracassado. A governadora Roseana Sarney se tivesse o mínimo de bom senso, se tivesse o mínimo de afeição ao povo do maranhense, renunciava este mandato, por incapacidade administrativa deveria renunciar o mandato. Ela não tem condições de submeter por mais tempo a população do Maranhão a um governo tão pífio quanto esse. Mas ela continua”, enfatizou Marcelo Tavares.

Agência Assembleia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Oposicionistas dizem que matéria do ‘Fantástico’ é uma vergonha para o Maranhão

Deputado Bira do PindaréDeputado Bira do Pindaré

Deputado Bira do Pindaré

Os deputados Othelino Neto (PPS), Bira do Pindaré (PT), Marcelo Tavares (PSB) e Eliziane Gama (PPS) ocuparam a tribuna, na tarde desta segunda-feira (8), para manifestar sua indignação em relação à denúncia apresentada na Rede Globo, domingo à noite, em uma reportagem especial do programa ‘Fantástico’, mostrando que no município de Bacabal o Corpo de Bombeiros funciona sem as condições básicas para atender à população.

Othelino Neto foi o primeiro deputado a abordar o assunto e manifestar sua indignação. Ele disse que já se acostumou a assistir a programas jornalísticos veiculados em rede nacional na televisão e deparar com notícias quase sempre depreciativas, que causam vergonha ao povo do Maranhão.

Em seu discurso, ele relatou que como em Bacabal o Corpo de Bombeiros não funciona, quando ocorre um incêndio, tem de ser chamada às pressas uma equipe da capital, São Luís, que fica a quase 250 quilômetros de distância do município da região do Médio Mearim.

Indignado, o deputado Othelino disse que ficou alarmado com a informação de que, no Maranhão, em média, há um quartel de bombeiros para cada 20 cidades. “É uma tristeza ver o Maranhão, mais uma vez, sendo constrangido na imprensa nacional pela irresponsabilidade de um grupo político que desmanda e que subjuga o povo do nosso Estado”, frisou.

No mesmo tom, os deputados Bira do Pindaré e Marcelo Tavares reagiram. Bira do Pindaré disse que a matéria do ‘Fantástico’ representa um achincalhe ao povo do Maranhão.

Deputado Marcelo Tavares

Deputado Marcelo Tavares

“O Fantástico mostrou a realidade, mas demonstra mais uma vez a gravidade que a gente se encontra nesse Estado do Maranhão, apagar fogo com fezes, parece que a gente já tinha visto tudo, a gente já falou de Ilha cercada de fezes por todos os lados, eu pensei que as fezes eram só aqui no entorno de São Luis, mas agora estão usando fezes para apagar fogo”, protestou o deputado petista.

O deputado Marcelo Tavares disse que ficou indignado mais ainda porque deputados governistas foram à tribuna, nesta segunda-feira à tarde, tentar defender o governo em relação a este episódio registrado pela TV Globo em Bacabal. “Isso é um desrespeito com aquela cidade que tem uma população trabalhadora e que é uma das mais representativas do nosso povo”.

A deputada Eliziane Gama também manifestou seu protesto, dizendo que o Maranhão virou uma chacota nacional. “Infelizmente, não é a primeira vez e infelizmente pode também não ser a ultima vez, porque o que a gente tem visto, de uma forma muito presente, é uma exposição da situação real e dramática que o Estado do Maranhão tem vivido. É uma vergonha para todos nós”, enfatizou.b


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Oposicionistas denunciam falta de transparência no carnaval do governo Roseana Sarney

Deputado Rubens Júnior

Deputado Rubens Júnior

Deputados de oposição ocuparam a tribuna da Assembléia Legislativa para protestar contra o que consideram falta de transparência do governo do Estado com relação aos grandes espetáculos realizados na Praça Deodoro, como os shows de Diogo Nogueira e Jorge Benjor, durante o carnaval.

O deputado Bira do Pindaré elogiou a postura da Prefeitura Municipal com relação ao carnaval de São Luís nesse início de gestão. Disse o deputado que todos nós sabemos que São Luís enfrenta dificuldades e que o prefeito Holanda Júnior assumiu em condições adversas a condução do município e logo em seguida teve de apoiar as atividades carnavalescas. Para Bira do Pindaré, a Prefeitura não tinha condições de bancar o cachê das Escolas de Samba, mas realizou um carnaval popular na Praça Maria Aragão, expandindo a festa para outros bairros como Cohatrac e Cohab.

O principal, na visão do parlamentar, é que o carnaval da Prefeitura foi transparente. A Secretaria Municipal de Cultura registrou um gasto de R$ 2 milhões. Bira espera que o Estado faça o mesmo com relação aos grandes espetáculos da Praça Deodoro, revelando quanto a festa custou aos cofres públicos do Estado. “Até para que o povo possa avaliar a importância e a envergadura de iniciativas como essa”, disse.

O deputado Marcelo Tavares também se manifestou, indagando quanto custou e quem ganhou dinheiro com as atrações nacionais que se apresentaram na Praça Deodoro. Ele acha interessante saber quem são os executores, pois diz ter visto em fotografias divulgadas no jornal O Estado do Maranhão “figuras que trabalhavam numa empresa que foi acusada de ser laranja da governadora Roseana Sarney”.

ECONOMIA

Marcelo Tavares disse também que em relação ao carnaval nem o Estado nem a Prefeitura tem o que comemorar. Entende que o carnaval não deve servir apenas como um fomento da atividade cultural; deve haver algum retorno econômico para a cidade, para o comércio, para os núcleos culturais. Nesse aspecto, citou estatística divulgada na imprensa local segundo a qual o número de turistas caiu drasticamente em São Luís durante os festejos de Momo.

Deputado Marcelo Tavares

Deputado Marcelo Tavares

O parlamentar colocou em dúvida que tenha havido algum patrocínio dos shows realizados na Deodoro. “Só se for um novo tipo de patrocínio, o patrocínio escondido, pois é natural que uma empresa que apoie uma atividade desse porte queira seu nome divulgado”, contestou. Outra possibilidade levantada pelo parlamentar é a de que as empresas não estejam patrocinando e sim negociando com base nas Medidas Provisórias 100 e 101 do governo do Estado que garantem incentivo fiscal ao contribuinte do ICMS que financiar projetos culturais e esportivos.

Para o deputado Rubens Júnior, mais do que discutir qual carnaval foi vitorioso, temos que perceber que são dois carnavais diferentes, dois modelos diferentes e de certa forma complementares. Ele destacou a descentralização do carnaval realizado pela Prefeitura e frisou que para as grandes atrações da Praça Deodoro foi adotado um modelo sem transparência. Rubens Júnior pretende protocolar um pedido de informações sobre os gastos do carnaval promovido pelo governo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Marcelo Tavares critica drástica ausência de turistas em São Luís

Deputado Marcelo Tavares.

Deputado Marcelo Tavares.

O deputado Marcelo Tavares (PSB) disse, na sessão desta quinta-feira (14), que nem o Estado do Maranhão nem a capital São Luís têm o que comemorar no caso da organização dos respectivos carnavais, por não haver atraído turistas para São Luís.

“O Carnaval tem que servir para São Luís não só como fomento a uma atividade cultural, e sobre esse ponto não se pode dizer que o município contribuiu, porque não contribuiu; só montar um palco não contribui como nós esperamos para as atividades culturais dos bairros, por exemplo, e muito menos o Estado pagando atrações que não são maranhenses, esse mesmo é que não contribui”, comparou.

O parlamentar fez referência a matérias divulgadas pelos Jornais ‘O Estado do Maranhão’ e ‘O Imparcial’ mostrando que o número de turistas em São Luís nesse período caiu drasticamente em relação ao ano anterior e que, “sob o ponto de vista econômico, o carnaval foi um fracasso para São Luís, e isso é muito ruim para a nossa cidade”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Oposição rebate denúncia de Vianey Bringel de que jornalistas cobram por divulgação

Tavares em defesa dos jornalistas

Tavares em defesa dos jornalistas

O líder do Bloco de Oposição na Assembleia, deputado Marcelo Tavares (PSB), rebateu a deputada Vianey Bringel (PMDB),  quanto à afirmativa de que as notícias sobre a atuação dos deputados divulgadas nos blogs são sempre motivadas por algum pagamento de terceiros.

Na verdade, a parlamentar deveria explicar sobre o suposto esquema que envolveu seus familiares na prefeitura de Santa Inês.

Para o parlamenta, a declaração foi incorreta ao se direcionar aos jornalistas. “A senhora não pode generalizar e eles, com certeza, não gostam dessa generalização, como nós políticos não gostamos quando se diz que todos os políticos são iguais e na categoria todos são iguais, têm os bons e os ruins”, advertiu Marcelo.

Além de Tavares, Bira do Pindaré e Neto Evangelista não aceitaram com que a deputado prejulgasse os setores da imprensa maranhense.

Uma coisa é certa, Vianey conseguiu o que queria. A parlamentar desviou o foco da denúncia contra á administração de seu esposo, em Santa Inês.

O oposicionista Marcelo Tavares saiu em defesa da categoria e disse. “Imagine se nós não tivéssemos a cobertura desses profissionais de imprensa, tanto os blogueiros, como radialistas, como os jornalistas”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

“Oposição não pretende fazer CPI política”, diz deputado

Deputado Marcelo Tavares

Deputado Marcelo Tavares

O líder da Oposição, deputado Marcelo Tavares (PSB), declarou, que não faz sentido a afirmação de que parlamentares oposicionistas estão querendo criar uma CPI política para apurar casos de crimes de pistolagem praticados no Estado.

“Não existe na Oposição a intenção de fazer uma CPI política, até porque é impossível fazer uma CPI política nesta Casa, pela Oposição, porque nosso regimento não permite isso. A Oposição aqui na Assembleia Legislativa não tem condições de sozinha fazer uma CPI política”, afirmou Marcelo Tavares.

Ele explicou que a bancada oposicionista é formada por apenas 10 deputados e, no caso de formação de uma CPI, constituída de sete membros, caberia à Oposição indicar apenas dois nomes: um pelo Bloco formado pelo PSB, PPS e PCdoB, e outro membro pelo Bloco constituído pelo PDT e PSDB.

“Então se a Casa entende que não deve fazer uma CPI contra a pistolagem, o argumento não pode ser de que seria uma CPI política, porque nós não temos número para fazer uma CPI política. A partir do momento que a CPI fosse instalada, o presidente e o relator a serem eleitos com certeza seriam do governo, não seriam da oposição, porque nós só teríamos dois membros. Então é impossível para a bancada de oposição nesta Casa fazer uma CPI política”, argumentou.

Para Marcelo Tavares, as CPIs são importantes e precisam ter o apoio de parlamentares governistas e da oposição. Ele lembrou que, durante sua gestão como presidente da Assembleia, há dois anos, foram criadas duas CPIs, que obtiveram desempenho exitoso: a CPI do Combate à Pedofilia e a CPI do Caso Euromar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.