Cidade

Prefeito de São Luís obriga populares a tomarem iniciativa por não executar serviço em bairro

Moradores da Liberdade limpando as ruas

Moradores da Liberdade limpando as ruas

Quando a população é obrigada a tomar iniciativas pelo poder público é um sinal de que a administração do município não anda bem, isso é fato.

Enquanto o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, anda anunciando obras infinitas em alguns bairros de São Luís com om programa “Mais Asfalto”, outros esperam, há anos, por uma solução simples, uma atitude que sem dúvida faria diferença em sua gestão.

A exemplo dos moradores da Rua Tomé de Sousa, na Liberdade, que passaram o dia fazendo faxina no logradouro, desentupindo as valas e esgoto que causam mau cheiro em suas residências.

Detalhe, o material utilizado para fazer reparos saiu do bolso dos populares, que sem dúvida pagam impostos mensalmente para ter esse tipo de demanda atendida.
Infelizmente em um estado chamado Maranhão, tudo é possível.

Veja o vídeo de desabafo de um morador:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Ouvidoria do Judiciário se reúne com moradores da Liberdade

TJA Ouvidoria do Poder Judiciário do Maranhão realiza audiência pública nesta sexta-feira (25), às 8h30, no bairro da Liberdade – uma das áreas com maior concentração populacional de São Luís. Durante o evento, que acontecerá no Teatro Padre Haroldo, Av. Mário Andreazza, s/nº, em frente à Praça do Viva, os moradores poderão formular reclamações, denúncias e sugestões e, ainda, esclarecer dúvidas acerca do funcionamento da Justiça Estadual.

As manifestações apresentadas pelos moradores serão registradas, no local, e encaminhadas aos setores competentes do Judiciário para que as devidas providências sejam tomadas. Os interessados serão informados dos resultados, no prazo de 20 dias úteis.

A audiência é a segunda realizada neste ano pelo ouvidor-geral do Judiciário, desembargador Lourival Serejo. Outras seis foram realizadas, mobilizando mais de 150 líderes comunitários desde o ano passado, na capital (nos bairros da Cidade Operária, Cohab, Anjo da Guarda e Caratatiua), e nas cidades de Imperatriz e Santa Inês. “Queremos aproximar o Poder Judiciário da sociedade, ouvindo o cidadão, a fim de aperfeiçoar os serviços oferecidos pela justiça”, ressalta o desembargador.

Além das audiências, o cidadão pode entrar em contato com a Ouvidoria, por meio do formulário eletrônico disponível no Portal do Poder Judiciário (www.tjma.jus.br), nos links “ouvidoria” ou “SIC” (Sistema de Informação ao Cidadão); e-mail institucional (ouvidoria@tjma.jus.br); presencialmente ou por meio de carta endereçada ao setor, que funciona na Avenida Carlos Cunha, nº 3.000, no subsolo do Shopping Jaracati, CEP: 65.076 -909; e, ainda, pelos telefones 3221-1109 e 3221-0393.

REGISTROS – De acordo com relatório elaborado pela Ouvidoria, o setor já foi acionado mais de 2.600 vezes este ano. No primeiro semestre o número de chamados (1.586) já havia superado o total de 2012 (1.576).

Para o ouvidor, o elevado número de manifestações evidencia o grau de confiabilidade da sociedade no Poder Judiciário. “As unidades do Tribunal não têm mais receio de serem reclamadas e se preocupam em trabalhar com o foco no atendimento”, enfatiza.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.