Política

Prefeito de São João do Paraíso pagará mais de R$ 100 mil para ter serviço de internet

Prefeito José Aldo Ribeiro de Sousa

Prefeito José Aldo Ribeiro de Sousa

Na política tudo é possível. Não é à toa que os maiores absurdos cometidos na política venham das prefeituras, que acham que algo passa despercebido, embora não haja uma investigação ativa por meio Ministério Público, que sempre que pode, atende as demandas das inúmeras denúncias que recebem.

É impiedoso constatar que políticos usam de forma descabida serviços absurdos para fazer uso do dinheiro público. Como a prefeitura de São João do Paraíso, comandada pelo prefeito José Aldo Ribeiro de Sousa, que inclusive foi denunciado na justiça por atrasar a prestação de contas em 2009, descumprindo uma obrigação contratual.

José Sousa decidiu pagar um montante de R$ 121.600,9 mil, em contratos para secretarias com serviços de provedor de internet.

O pacote de dados que serão utilizados pela Secretaria Municipal de Administração Indústria e Comércio (15.200,00), Fundo Municipal de Saúde (R$ 22.800,00), Fundo Municipal de Educação (R$ 53.200,00) e a Secretaria Municipal de Assistência Social (R$ 30.400,90) do município daria para atender a demanda da cidade toda se o prefeito leva-se em consideração que navegar na internet durante o expediente é desagradável.

A empresa P.C. Silva House Net Serviços, com sede em Estreito-MA, será a responsável pelo fornecimento de dados dos contratos que tem vigência até dezembro de 2015.

Veja abaixo os extratos da contratação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Tribunal recebe denúncia contra prefeito de São João do Paraíso

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) recebeu denúncia contra o prefeito de São João do Paraíso, José Aldo Ribeiro de Sousa, que deixou de cumprir o prazo da prestação de contas de convênio celebrado com Estado do Maranhão, no valor de R$ 360 mil. O processo teve como relator o desembargador Bayma Araújo, decano da Corte estadual de Justiça.

De acordo com denúncia oferecida pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA), o prefeito não cumpriu o prazo de 60 dias para apresentar a prestação de contas do convênio firmado com Estado, para calçamento de 3km na sede daquele município. O convênio foi celebrado com a Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Regional Sustentável (Secid), em fevereiro de 2008.

O prefeito pediu a rejeição de denúncia, sob a alegação de ter agido de forma legal e razoável ao apresentar as contas à Secid, sendo obrigação do Estado enviar as informações ao órgão competente, que seria a Secretaria de Infreestrutura.

Os autos apontam que José Aldo Ribeiro de Sousa só prestou contas em fevereiro de 2010, o que deveria ter sido feito em fevereiro de 2009, cumprindo uma das obrigações contratuais, que estabelece que a mencionada prestação de contas deve ser feita no prazo de 60 dias, a contar da liberação da última parcela do convênio.

Os desembargadores Raimundo Melo e José Bernardo Rodrigues acompanharam o voto do desembargador Bayma Araújo (relator), pelo recebimento da denúncia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.