Poder

Auditor da CGU diz que verba do VLT deve ser buscada no patrimônio de Castelo

joao-castelo-1-1260x720

O auditor federal de finanças e controle e coordenador do Núcleo de Ouvidoria e Prevenção à Corrupção do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) no Maranhão, Welliton Resende, utilizou o perfil pessoal no microblog Twitter para declarar que a verba que teria sido desviada da Prefeitura de São Luís com o VLT (Veículo Leves sobre Trilho) — que atualmente continua sem uso — deve ser buscada diretamente no patrimônio deixado pelo ex-prefeito João Castelo. O tucano morreu há cerca de duas semanas.

“O fato de Castelo haver morrido não elide uma ação de ressarcimento para a devolução dos recursos desviados na aquisição do VLT. Foram desviados 8 milhões com o VLT que funcionou apenas 1 dia. Deve ser buscado o ressarcimento no patrimônio deixado por Castelo”, disse.

A acusação de que houve escamoteio de dinheiro público é do promotor João Leonardo Leal, da 29ª Promotoria de Defesa do Patrimônio e da Probidade Administrativa de São Luís, que em março deste ano denunciou Castelo por fraude na licitação referente à compra do veículo, implantação dos trilhos e construção de estações de passageiros. Considerado pelo Ministério Público do Maranhão como eleitoreiro, contrato para aquisição do VLT foi assinado com a empresa Bom Sinal Indústria e Comércio Ltda em julho de 2012.

Entre os pedidos feitos pelo Parquet, foi requerido o ressarcimento integral do dano; perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do danos, dentre outras sanções.

Para o auditor da CGU, o foco do sistema jurídico brasileiro deveria ser no patrimônio adquirido por meio ilícito e não no gestor. Países que conseguiram obter recursos desviados em casos de corrupção, argumenta, trabalham dessa forma.

“É um grande erro do nosso sistema jurídico focar nas pessoas e não no patrimônio. De nada vale um corrupto preso e o dinheiro sumido. Parece óbvio, mas os países que conseguiram obter mais sucesso no enfrentamento da corrupção foram aqueles que buscaram o dinheiro desviado. O corrupto é um psicopata. Cadeia e nada para eles é a mesma coisa. Temos que ir atrás é do dinheiro desviado dos cofres públicos”, criticou.

Do Atual 7


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Corpo do deputado federal João Castelo é velado no Maranhão

1481545938-844369199

O corpo do deputado federal João Castelo (PSDB) começou a ser velado às 9h da manhã desta segunda-feira (12), no plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão. O caixão chegou em cortejo às 11h10 no local do velório.
Sob aplausos, o corpo de João Castelo foi retirado do veículo da funerária e levado direto para o plenário onde começou a ser velado por familiares e amigos mais próximos.

A morte de João Castelo foi confirmada às 10h15 (de Brasília) deste domingo (11), em São Paulo. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês. O sepultamento vai ser na tarde desta segunda, no Parque da Saudade, no bairro do Vinhais.

A causa da morte de João Castelo foi falência múltipla dos órgãos em decorrência de complicações após uma cirurgia no coração. Ele foi transferido de São Luís para a casa de saúde em São Paulo no dia 31 de outubro. No dia 10 de novembro, ele foi submetido a esta cirurgia para a revascularização do miocárdio. Desde então, estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sem previsão de alta.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Veja repercussão da morte de João Castelo

castelo

A morte do deputado federal do Maranhão, João Castelo (PSDB), na manhã deste domingo (11) em São Paulo, repercutiu entre o ambiente político do Maranhão. O governador Flávio Dino solidarizou-se com familiares e amigos do parlamentar, decretando luto oficial de três dias, no Estado. Em nota, o Governo do Estado reconheceu que o deputado federal deixou uma marca na história do Maranhão.

NOTA

O Governo do Maranhão manifesta pesar pela morte do deputado federal João Castelo Ribeiro Gonçalves, ocorrida neste domingo (4), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Ex-governador do Maranhäo e ex-prefeito de São Luís, João Castelo deixou sua marca na história do Estado. Estava no quinto mandato de deputado federal, além de já ter exercido outros cargos, como senador da República e presidente Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap).

Neste momento de dor, o governador Flávio Dino solidariza-se com familiares e amigos do parlamentar, decretando luto oficial de três dias, no Estado.

Quem também se manifestou quanto à morte de João Castelo foi o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior. Em nota, o prefeito manifestou o seu pesar, se solidarizando com familiares e amigos, rogando a Deus que os conforte neste momento de dor.

NOTA

A Prefeitura de São Luís decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do deputado federal e ex-prefeito de São Luís João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB), que morreu neste domingo (11), aos 79 anos.

João Castelo estava internado desde novembro no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Além de prefeito de São Luís entre os anos de 2009 e 2012, já havia exercido os cargos de governador do Maranhão, Senador e presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap). Atualmente, estava no seu quinto mandato como deputado federal.

O prefeito Edivaldo lamenta e manifesta o seu pesar, se solidarizando com familiares e amigos, rogando a Deus que os conforte neste momento de dor.

A Bancada maranhense na Câmara Federal também manifestou seu profundo pesar.

É com todo pesar, e em nome da Bancada Federal do Maranhão, que venho manifestar os sentimentos do querido amigo e colega maranhense, João Castelo. Ele parte deixando muitas lições e como político, contribuição importante ao nosso estado e parlamento.

Palavras faltam para expressar nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade. A Deus pedimos também que dê ao nosso amigo o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum, se solidarizou a com a morte de João Castelo.

A Câmara Municipal de São Luís manifesta a sua mais profunda consternação pela morte do deputado federal João Castelo Ribeiro, uma das mais destacada lideranças política do Maranhão nas últimas décadas.

Como governador deixa um conjunto obras inesquecível. No Parlamento sempre se sobressaiu, tanto como deputado federal e como senador. Na Prefeitura de São Luís realizou uma administração pautada pela seriedade e pelo trabalho, sua marca.

O Maranhão acaba de perder uma de seus mais ilustres filhos.

O ex-presidente da República, José Sarney expressou sentimentos de pesar para com a família de João Castelo.

A morte do deputado João Castelo deixa uma grande lacuna na política do Maranhão, onde durante 50 anos ele ocupou uma posição de liderança, sendo governador, prefeito de São Luís, deputado federal, senador da República e, ao mesmo tempo, foi responsável por grandes obras e participou ativamente da política do Estado. Nós mandamos à sua família nossos sentimentos de pesares e também a todo o Maranhão pela grande perda que nós acabamos de ter.

A ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney também ofereceu condolências à família do deputado federal.

Em nota, Roseana destacou que, ao longo de sua vida pública, João Castelo deu grande contribuição ao desenvolvimento do Maranhão.


Lamento, com muito pesar, a morte do deputado federal João Castelo, que foi governador do Maranhão, prefeito de São Luís e senador da República, e ao longo de sua vida pública deu grande contribuição ao desenvolvimento do nosso estado. Nesse momento de tristeza, quero me solidarizar com a família, a ex-primeira dama Gardênia Castelo, os filhos e amigos. Meus mais sinceros sentimentos.

Posicionamento do Partido Social da Democracia Brasileira do Maranhão

O PSDB do Maranhão manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento de João Castelo Ribeiro Gonçalves – o João Castelo -, na manhã deste domingo (11).

Em seu quinto mandato de deputado federal, o parlamentar trilhou uma rica caminhada política: foi também prefeito, governador e senador, além de ter assumido funções de destaque em órgãos públicos.
O partido solidariza-se com seus familiares e com toda a sociedade maranhense pela perda deste notável homem político.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Eliziane Gama promove evento para João Castelo em agenda oculta

eliziane-gama-joao-castelo-e1473162975618-940x540

A candidata a prefeita pela coligação “São Luís de Verdade”, deputada federal Eliziane Gama (PPS), criou uma tática curiosa para não desagradar seu novo aliado e padrinho de candidatura, o ex-prefeito e amigo de bancada, João Castelo (PSDB), a quem até antes do início da campanha chamava publicamente de “Caostelo”, em referência, segundo ela própria, a péssima administração do tucano na capital.

Após reclamações de Castelo de que não queria continuar a ser escondido na campanha, na tarde do último sábado 3, com o auxílio da ex-primeira-dama Gardênia Gonçalves Castelo, Gama promoveu um evento fechado para o aliado no Hotel Abbeville, no bairro do São Francisco, onde declarou que, se eleita prefeita de São Luís, pretende contar com a ajuda do amigo para administrar a cidade.

O curioso é que, na agenda oficial da candidata, o evento para o ex-prefeito foi ocultado. Em seu lugar, Eliziane Gama divulgou apenas que estaria reunida com lideranças.

Conforme o ATUAL7 revelou na semana passada, João Castelo e sua filha, a ex-deputada estadual Gardênia Castelo, a Gardeninha (PSDB), foram proibidos de participar de qualquer ato de campanha ao lado de Eliziane Gama.

A orientação foi dada pelos marqueteiros da popular-socialista que, em pesquisas qualitativas, observaram que, devido ao histórico consolidado de falta de confiança da classe política e da população em Gama, a presença de “Caostelo” — assim como do vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão — na campanha potencializa essa falta de confiança, em razão da incoerência política da candidata.

Do Atual 7


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Eliziane e a repentina amizade com o tucano

IMG-20160804-WA0009

Quanto mais se aproxima a eleição, mais Eliziane Gama (PPS) se achega a João Castelo (PSDB). A deputada federal e pré-candidata à Prefeitura de São Luís não desgruda mais do tucano, e faz questão de posar toda sorridente para foto com o ex-rival, sem nenhum ressentimento.

O que incomoda mesmo a pré-candidata, nessa relação, é o passado. E uma das recordações que atormenta a parlamentar é a imagem dela segurando uma faixa que trazia um trocadilho com o nome de Castelo e a administração caótica dele enquanto prefeito de São Luís. Nesse período, ele ficou conhecido como “Caostelo”.

À época, Eliziane exercia o mandato de deputada estadual e não poupava críticas ferrenhas a Castelo. O tempo passou e o discurso mudou. Eliziane agora faz questão de manter um bom relacionamento político com o ex-prefeito e esquecer as desavenças e a imagem do passado. Tudo isso, movida pela ambição de ocupar o posto que atualmente é de Edivaldo Holanda Júnior.

Para alcançar a meta, Eliziane tem deixado de lado seus ideais, seus princípios  e se misturado com quem sempre condenou. Ah, o poder, ele mostra quem são as pessoas de fato, e o que são capazes de fazer para consegui-lo.Como dar credibilidade a quem dança conforme a música e deixa de lutar em prol do povo para brigar pelos seus próprios interesses? 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresas foram as maiores doadoras na campanha de 2012

Do Imparcial

page

Há quatro anos, os candidatos a prefeito de São Luís gastaram R$ 11,9 milhões em toda campanha, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com o órgão, cada candidato poderá gastar até R$ 3,1 milhões este ano, número abaixo do teto de 2012, que era de RS 4,6 milhões. Levantamento de O Imparcial comprova que a maior parte das doações na eleição de 2012 vieram de empresas privadas. Porém, de acordo com as novas regras, essas doações não poderão mais ocorrer.

Na última eleição, em 2012, candidato João Castelo, então prefeito de São Luís, fez a campanha mais rica. Recebeu mais de R$ 3 milhões em doações de dezoito empresas. A campeã em doação a Castelo foi a Dalcar Veículos, com participação de R$ 1.042.400.

Somado a esse valor, Castelo também recebeu um total de R$ 977.766,29 de 94 pessoas físicas, R$ 200.000,00 do Diretório do Partido, R$ 70.475,50 do Comitê Financeiro Municipal Único e mais R$ 100.000,00 doados por ele mesmo para a própria campanha.

Entre as pessoas físicas que doaram para a campanha, figuravam ex‐secretários do tucano, como Albertino Leal de Barros Filho, Edwin Jinkings Rodrigues e Marcos Aurélio Alves Freitas. Todos eles assumiram pastas durante os quatros da gestão de Castelo. Total: R$ 4.697.991,79 milhões.

Outro que mais arrecadou foi Edivaldo Holanda Júnior, que venceu o pleito e hoje disputa a reeleição pelo Partido
Democrático Trabalhista (PDT). Edivaldo recebeu R$ 2.164,279,82 em doações.

Desses, R$ 714.686,00 foram doados por 18 empresas. A maior doação feita à campanha de Edivaldo foi de R$ 297.012,00 feita pela empresa Comcarne Comercial de Carne. Quarenta e seis pessoas físicas doaram o total de RS 327.710,00. O Comitê Nacional do PTC, partido ao qual ele era filiado, doou R$ 710.000,00. O Comitê Municipal participou com R$ 408.168,80 e mais R$ 6.475,02. Total: R$ 2.164,279,82 milhões

Eliziane Gama concorreu à prefeitura em 2012 e, este ano, embora tenha saído do então PPS, continua a disputar com os socialistas. Na época, a candidata contou com doações de uma única empresa, Joselya Transporte, que doou RS 8.000,00 para a campanha.

Ela doou para própria campanha o valor de R$ 31.350,00, enquanto o Diretório Nacional compareceu com R$ 140.000,00. Um total de 21 pessoas físicas doou o montante de R$ 125.090,00. Alcançando valor de R$ 304.440,00 arrecadado na campanha.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

“Caostelo” não existe mais para Eliziane Gama

eliziane123

Interessante o jogo político e as alianças firmadas próximo ao período eleitoral. Nesse momento, percebemos que não existem rivais, muito menos amigos, simplesmente, aliados. A maioria dos políticos faz questão de ‘esquecer’ os embates declarados e segue como se nada tivesse acontecido. É o caso da deputada federal Eliziane Gama.

Eliziane, que atacou duramente a gestão João Castelo, enquanto deputada estadual, agora não desgruda do ex-prefeito. Vale frisar, que quando ocupava uma cadeira na Assembleia Legislativa do Maranhão, ela criticava com veemência a administração do tucano, apoiando inclusive o apelidava de Caostelo; em menção ao caos instalado na cidade de São Luís.

Com a pretensão de virar prefeita, Eliziane Gama tratou de esquecer as divergências de um passado não muito distante com João Castelo e se aliou a ele, com o intuito de somar forças para derrubar, o já caído, Edivaldo Holanda Júnior nas eleições. Ontem (24), o partido de Castelo (PSDB) declarou apoio à pré-candidata Eliziane Gama na disputa para prefeitura de São Luís.

Eliziane Gama, quem te viu, quem te vê.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Ex-prefeito João Castelo é acionado por compra irregular do VLT

joaocastelo

Ilegalidades em processos licitatórios abertos, em 2012, pelo ex-prefeito de São Luís, João Castelo Ribeiro Gonçalves, para aquisição de Veículos Leve sobre Trilhos (VLTs), implantação de trilhos e construção de estações de passageiros motivaram o Ministério Público do Maranhão (MPMA) a ajuizar, em 11 de março, Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade administrativa contra o ex-gestor.

A ACP, de autoria do titular da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio e da Probidade Administrativa de São Luís, João Leonardo Leal, é baseada nas irregularidades verificadas no Pregão Presencial nº190/2012-CPL e na Concorrência de mesmo número.

PEDIDOS

Na ação, o Ministério Público requer que o Poder Judiciário condene o ex-prefeito João Castelo ao ressarcimento integral do dano; perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do dano.

As sanções solicitadas incluem, ainda, o pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração recebida à época dos fatos e a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente.

comprado-por-r-7-milhoes-vlt-ja-foi-quase-todo-pago


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

“Sou candidato a prefeito de São Luís”, anuncia João Castelo

Blog do Diego Emir

JoaoCastelo_Foto_ABaeta_17590

Ex-prefeito de São Luís e atual deputado federal, João Castelo.

“O PSDB sou eu e anuncio que sou candidato a prefeito de São Luís”, anunciou João Castelo ao deixar o encontro organizado pelo Instituto Teotônio Vilela na Assembleia Legislativa do Maranhão nesta sexta-feira (19).

A declaração foi dada aos jornalistas que de forma insistente perguntaram para o deputado federal sobre o seu posicionamento na disputa municipal em 2016 na capital maranhense.

“Vou me candidatar a prefeito de São Luís para salvar essa nossa cidade que está abandonada”, argumentou João Castelo.

O ex-prefeito disse que a sua candidatura já está acordada com a executiva nacional do PSDB e que o presidente Aecio Neves lhe deu carta branca para entrar na disputa. Quanto ao diretório estadual do Maranhão, Castelo disse que seguirá com Brandão, pois de acordo com o próprio: “eu que coloquei o Brandão e vou querer que ele permaneça”, explicou.

Quanto a possibilidade de apoio para encarar a disputa, Castelo disse tá aberto para conversar com qualquer um, inclusive com os que lhe traíram no passado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Tribunal de Contas desaprova contas de João Castelo

joao_castelo

Ex-prefeito de São Luís, João Castelo.

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) informou, nesta quinta-feira (18), a desaprovação das contas referentes ao exercício de 2010 do ex-prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), que atualmente exerce o cargo de deputado federal pelo Maranhão.

Segundo o texto publicado no site do órgão, o TCE desaprovou as contas em sessão plenária realizada na quarta-feira (17), mesmo dia em que foram “aprovadas com ressalvas” as contas de 2011 da prefeita de Timon (MA), Maria do Socorro Almeida Waquim, e e reprovadas as do ex-prefeito de Rosário (MA), Marconi Bimba, também referentes a 2011.

Em maio de 2015, a juíza titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, Luzia Madeiro Neponucena, já havia condenado Castelo à perda da função pública e dos bens e ressarcimento de R$ 115 milhões aos cofres públicos por “ato de improbidade administrativa”, praticados em 2009 e 2010.
De acordo com a ação do Ministério Público do Maranhão, Castelo expediu decreto emergencial para dispensa de licitação que resultou na contratação da empresa “Pavetec Construções Ltda” para a realização de obras de pavimentação asfáltica, nos valores de R$ 29 milhões e R$ 85 milhões, em 2009 e 2010, respectivamente. Não houve comprovação de realização das referidas obras.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.