Política

Prefeito não paga empresa que locou ‘estrutura’ para o carnaval de Itapecuru

IMG-20160425-WA0015

A Prefeitura de Itapecuru-Mirim celebrou contrato milionário de 1.408.300,00 para realizar o carnaval de 2016, conforme conforme publicado no Diário Oficial do Maranhão, no dia 3 de fevereiro.

Mesmo com o valor descomunal da licitação, o prefeito Magno Amorim até hoje não efetuou 100% do pagamento a um empresário de Santa Inês que locou estrutura para o carnaval 2016.

A estrutura de som e palco que foi fornecida pela empresa, por exemplo, só foi pago até agora R$ 25 mil do total de R$ 60 mil firmado entre o prefeito e o empresário Peixoto de Alencar
Duarte.

A empresa alega que já realizou vários contratos com o prefeito Magno Amorim, mas não obteve nenhuma resposta satisfatória. Muito pelo contrário, o gestor alega não ter dinheiro em caixa para pagar.

A empresa cumpriu com sua parte na realização do evento, no entanto, a prefeitura tem ignorado completamente o pagamento delas; mesmo com um valor absurdo licitado para a festa.

itAPECURU


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Infraestrutura de Itapecuru está precária

A situação do município de Itapecuru-Mirim é de calamidade pública. A cidade está completamente abandonada, cheia de buracos, lama e sem qualquer infraestrutura.

As péssimas condições das ruas permitem que ocorram alagamentos e enchentes quando chove, afinal não há galerias para que a água escorra e quando existem estão entupidas de lixos, pois a limpeza pública é precária.

O prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, ignora tal situação e deixa o município ao descaso.

Veja as fotos abaixo:

IMG-20160405-WA0053

IMG-20160405-WA0056

IMG-20160405-WA0057


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Criadouro do Aedes Aegypti é mantido na Secretaria de Educação de Itapecuru

00092

Prefeito Magno Amorim

Por todo o Brasil estão sendo desencadeadas ações em combate ao Aedes aegypti, vetor de doenças sérias, como: zika, dengue e Chikungunya, que têm atemorizado o povo brasileiro, especialmente as grávidas. No entanto, essa preocupação não abala nem um pouco o prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim. Prova disso, é a piscina da Secretária de Educação do Município: completamente suja e abandonada. O cenário é bastante propício à proliferação do mosquito.

O flagra do descompromisso da gestão municipal foi encaminhado ao Blog. Na denúncia consta o seguinte trecho: ” Veja como o nosso prefeito está ajudando no combate à dengue. É uma tristeza o tamanho do descaso com a coisa pública”.

Magno Amorim está mais preocupado com a reeleição do que com a população. Ele poderia ter aproveitado o feriado da semana santa para promover a limpeza da piscina, em vez de ter realizado uma ato eleitoreiro, distribuindo cestas básicas na quinta-feira santa (Reveja).

Confira o absurdo:

IMG-20160404-WA0010


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder / Política

Prefeito de Itapecuru comete abuso de poder em ano eleitoral

Prefeito-Magno-Amorim-e1430342887409

Prefeito Magno Amorim

O prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim, não perdeu tempo e aproveitou a Semana Santa para trabalhar em prol da sua candidatura. Na quinta-feira (24), ele distribuiu várias cestas básicas na própria residência, que fica próxima à Câmara de Vereadores. Dezenas de pessoas se concentraram na porta do prefeito para receber os alimentos.

O ato eleitoreiro praticado por Magno Amorim é vedado ao agente público, conforme § 10 do artigo 73 da Lei nº 9.504, de 1997. De acordo com o texto, no ano em que se realizar eleição, fica proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior.

Como se observa, o Município de Itapecuru-Mirim não atende aos critérios excepcionais descritos na lei, para que pudesse ocorrer a distribuição das cestas. O ato do prefeito deixa claro a natureza eleitoral da ação, com a finalidade de promover sua reeleição. Interessante, é que o gesto ‘filantrópico’ de Magno Amorim não foi visto nos três primeiros anos do mandato dele.

A conduta do prefeito deve ser apurada pela justiça eleitoral.

IMG-20160329-WA0004


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Justiça suspende direitos políticos do prefeito de Itapecuru-Mirim

Prefeito-Magno-Amorim-e1430342887409

A juíza da Comarca de Itapecuru-Mirim, Laysa de Jesus Paz Martins Mendes, suspendeu os direitos políticos  do prefeito do município, Magno Amorim por 5 anos, por improbidade administrativa. A sentença também inclui o cunhado do gestor, Euclides Figueiredo Correa Cabral, poderá perder o cargo que exerce como procurador-geral de Itapecuru-Mirim.

No despacho, a magistrada afirma que Magno Amorim está proibido de contratar com o Poder Público, receber benefícios e incentivos fiscais pelo prazo de 3 anos. Além disso, o administrador municipal terá que pagar multa civil de 30 vezes o valor do seu subsídio, acrescida de correção monetária pelo INPC do IBGE e juros de 1% ao mês que será revertida em prol da cidade.

A juíza fala ainda que Euclides Cabral terá os seus direitos políticos suspensos por três anos e vai ter que pagar multa civil de dez vezes o valor de sua remuneração de R$ 8 mil. ” O valor será acrescido de correção monetária pelo INPC do IBGE e juros de 1% ao mês que será revertida em prol de Itapecuru-Mirim” sentenciou.

O procurador-geral também não vai poder contratar com o Poder público por três anos.

“Após o trânsito julgado, insiram-se os nomes dos réus no Cadastro Nacional de Condenações Cíveis de Ato de Improbidade Administrativa (CNIA) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)” finalizou Laysa de Jesus Mendes.

IMG-20160323-WA0022

IMG-20160323-WA0030


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Pacientes tomam soro em pé em Hospital Regional de Itapecuru

Caos. Essa é a palavra que define a atual situação do Hospital Regional Adélia Matos Fonseca, em Itapecuru-Mirim.

Segundo denúncias enviadas ao Blog do Neto Ferreira, a unidade hospitalar não está conseguindo atender a demanda de pacientes que chegam a todo momento devido às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Há pessoas sendo medicadas em pé ou em cadeiras totalmente inapropriadas, como mostram as fotos abaixo.

A Prefeitura de Itapecuru-Mirim não tem deflagrado ações de combate ao mosquito pela cidade e, em consequência disso, as doenças se proliferam e a tendência é que os hospitais fiquem cheios. Porém, a direção do Adélia Matos também não tem tomado providências para melhorar as condições de atendimento da casa de saúde.

Enquanto isso, pacientes sofrem com o descaso do Poder Público para com a saúde do município.

b1b6915afbdbd026687dadb4b707ce39

cdd0227ce69c660ac3d273fe545ba622


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Esportes

Estádio municipal de Itapecuru-Mirim está em estado precário

O Estádio Municipal Rodolfão de Itapecuru-Mirim está completamente abandonado, segundo informaram os moradores da cidade.

Conforme mostra a foto abaixo, o local está cheio de mato e sendo corroído pela ação do tempo. Ainda de acordo com a denúncia, a Prefeitura de Itapecuru-Mirim demoliu as estruturas do Estádio, em 2014, prometendo refazê-las em 60 dias. Porém, o que se observa é um local abandonado.

Uma vergonha!

IMG-20160202-WA0007


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Ambulância está abandonada há mais de 3 anos em Itapecuru-Mirim

A situação está cada vez pior na cidade de Itapecuru-Mirim. O gestor municipal tem dado indícios de que abandonou de vez o município.

As fotos abaixo mostram o descaso para com a Saúde pública da cidade. Essa ambulância há mais de três anos está parada em uma oficina de Itapecuru-Mirim, segundo denúncias enviadas ao Blog.

Enquanto o veículo fica estacionado e sendo corroído pela ação do tempo, pessoas morrem diariamente porque não tem quem as levem para o hospital, uma vez que esse é o dever da administração pública.

IMG-20160125-WA0022

IMG-20160125-WA0023


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Servidores de Itapecuru-Mirim protestam contra atraso de salários

Um grupo de servidores municipais de Itapecuru-Mirim estão nesse momento fazendo uma manifestação em frente a prefeitura da cidade.

Segundo os manifestantes, o objetivo do ato público é chamar atenção do gestor, Magno Amorim, para que, os salários atrasados há mais de dois meses, sejam pagos.

“O prefeito não dá uma satisfação para a categoria e nem diz o dia que vai nos pagar. Ele vive se escondendo. Deu ponto facultativo para funcionários da Prefeitura, porque já sabia do protesto” afirmaram os manifestantes.

IMG-20160125-WA0021

IMG-20160125-WA0026


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Saúde

Diretor abandona Hospital Regional de Itapecuru-Mirim

Mais uma denúncia chega a este Blog relacionada ao Hospital Regional Adélia Matos Fonseca, localizado em Itapecuru-Mirim.

Funcionários estão indignados com a conduta do atual diretor da unidade de saúde, Dr. Raimundo, que é ortopedista, pois se candidatou a deputado na eleição de 2014, mas não se elegeu e até o momento não compareceu ao hospital, que está abandonado, segundo informaram os servidores.

Outro ponto relatado é a situação em que ficou os salários dos trabalhadores, uma vez que todos prestavam serviço ao Hospital Regional pelo Instituto de Cidadania e Natureza (ICN), que está sendo investigada pela Polícia Federal e foi desligada do Governo Estadual.

“Esse diretor não tem tempo de administrar um hospital desse tamanho e dessa importância, ele é muito ocupado e quando passa algum tempo no Hospital é pouco, pouquíssimo para a ocupação que o cargo pede” afirmaram os funcionários da unidade de saúde.

Ainda de acordo com a denúncia, no setor cirúrgico falta funcionários na escala e protocolos de assepsia estão quebrados. “Esponjas de degermação são reutilizados e isso é um absurdo, lugar nenhum no mundo aceita isso é aceitável” reclamaram os servidores.

Além disso, o salário do mês de dezembro está atrasado, o 13º salário foi calculado errado e as horas extras tiradas pelos funcionários para cobrir a falta dos demitidos, também, não foram pagas.

IMG-20160110-WA0006


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.